domingo, março 26, 2006

Escasso, Justo e Óptimo

Image hosted by Photobucket.com0-1Image hosted by Photobucket.com

Hugo Almeida

Vitória difícil mas justíssima da única equipa que no Municipal de Coimbra quis ganhar o jogo e que dispôs de oportunidades para tal.
Adriaanse fez algumas alterações no onze inicial: Helton, recuperado da lesão que o apoquentava, recuperou o lugar na baliza; O terceto defensivo foi constituído por Pepe, Pedro Emanuel e Cech; Alan foi o extremo-direito, procurando o Holandês tirar partido da sua velocidade. O FêCêPê dominou o primeiro-tempo a seu bel prazer, fruto de um posicionamento excessivamente retraído dos Academistas, não conseguindo tirar partido de um sem número de passes falhados pelo meio-campo portista… nunca a Académica levou perigo à baliza de Helton. Pelo contrário, os azuis e brancos, preenchendo bem os espaços laterais do campo conseguiam vários cruzamentos que tinham como destinatários Adriano e McCarthy. Por três vezes o F.C.Porto teve muito próximo de se adiantar no marcador: McCarthy, duas vezes e Lucho falharam incrivelmente o que parecia mais fácil. Já com o encontro a encaminhar-se para o seu final, um forte revés para os portistas: Lucho Gonzalez saiu lesionado a queixar-se de um joelho. Esperemos que não seja nada grave… o Argentino não merece ficar de fora do Mundial, para além de que ele faria uma falta enorme à equipa nesta recta final. Com Jorginho no lugar de Lucho, foi assim que se atingiu o intervalo.
A segunda-parte foi bastante diferente. Nelo Vingada, fez subir a equipa, fazendo-a pressionar o FêCêPê no meio-campo adversário. Mais pressionado mas com mais espaço para jogar, o F.C.Porto quando se conseguia desfazer da pressão da Académica criava situações de desequilíbrio que levavam perigo para a baliza dos estudantes. Numa dessas situações, Jorginho isolou Hugo Almeida, recém entrado para o lugar de Adriano, e o jovem jogador azul e branco, com muita calma, não teve dificuldade em fazer o único golo da partida. Com a obtenção do golo, Adriaanse preferiu jogar pelo seguro e fez entrar Ricardo Costa para o lugar de McCarthy voltando ao 4x3x3. A Académica em 90 minutos não criou uma oportunidade digna desse nome.
Depois de um jogo desgastante na quarta-feira, estes foram 3 pontos preciosos… ainda para mais por serem conseguidos na última deslocação antes da visita a Alvalade.

Positivo:
- Pepe: Foi o melhor em campo. Intratável pelo ar. Inultrapassável em velocidade. Imbatível no um para um. Durante a primeira-parte jogou descaído para a direita e ajudou bastantes vezes, fazendo uso da sua velocidade, na construção de jogo ofensivo.

- Jorginho: Entrou para o lugar de Lucho e apesar do meio-campo ter-se ressentido da ausência do Argentino, Jorginho fez uma boa partida dando velocidade na saída para o ataque. A excelente assistência para o golo de Hugo Almeida teve a sua assinatura.


Negativo:
- Alan: Má aposta de Adriaanse. O jogador Brasileiro raramente conseguiu ganhar a linha de fundo… apesar de disciplinado não foi um jogador útil em termos ofensivos.

10 Comments:

Blogger Pedro Reis said...

Jogar com o Alan é o mesmo que jogar com 10! Só tem (alguma) velocidade, mas não sabe jogar 1 para 1 nem centrar. E não levanta a cabeça pelo que raramente toma a melhor opção. Parece-me um caso perdido em termos de FCP...

De resto gostei da atitude da equipa e com maior eficácia na 1ªparte tínhamos ganho facilmente, mas a verdade é que também não sofremos muito.

Destaco pela positiva Helton, Pepe e Hugo Almeida porque felizmente desta vez rematou em jeito e colocado (como tinha que ser naquela situação) e não à bruta como é mais usual. O Jorginho também entrou muito bem.

Grande azar para o Lucho. Se se confirmar lesão para algumas semanas, vai ser mais difícil para nós porque apesar de termos algumas boas opções (Jorginho, Ibson e Anderson), o Lucho é de outro campeonato!

26/3/06 11:39 da tarde  
Anonymous DecoMan said...

Bem Aníbal, eu so pude ver a 2ª parte pq vinha de viageme o mais importante foi mesmo a vitória. Concordo com o Pedro qd ele diz q o Alan é um caso perdido no FCP. Espero q o Lucho recupere pelo menos para Alvalade. Gostei q o golo tivesse sido marcado pelo Hugo (é bom termos os 3 p. lanças c moral). Gostei também da exibição do Jorginho mas prefiro ali ver o Ibson (q ninguém compreende porque não joga!). Fiquei boquiaberto por ver o Baía no banco (psicologicamente este treinador é 0), já para não falar naquilo q ele fez ao Anderson (o puto jogou mt bem contra o Paços, contra o sporting coloca-o na bancada e hoje "envia-o"para os bês)... so visto! Isto acaba c a paciência de qq jogador e ele vai perdendo a confiança dos jogadores! Acredito, e sei pela boca de alguns jogadores, q ele é um optimo treinador de campo... mas deixa mt a desejar como condutor de homens e como estratega. Que seja Campeão. Uma palavra de apreço para os últimos posts do Aníbal... nunca é demais dizer, estão excelentes! Concordo plenamente da maneira como o Aníbal encara o futebol... é um prazer ter um adepto do FCP assim. Continua assim Aníbal... gosto mesmo muito deste blog! Parabéns. Abraço. FORÇA PORTO

27/3/06 12:18 da manhã  
Blogger Michael Knight said...

Acho uma piada este negativo ao Alan, e nem se fala no Quaresma. Mas isto no futebol vai ser sempre assim.

Quanto às Criticas ao Adriaanse por por o Helton em campo... infundadas. Helton é classe. Espectacular defesa quando estava 0-0. É muito mais guarda redes que o Baía, não é por um Penalty defendido que as coisas mudam. Excelente!

27/3/06 12:48 da manhã  
Blogger Michael Knight said...

Já agora. O H.Almeida olhou para a baliza antes de rematar. Espero que a partir de agora faça sempre isso.

27/3/06 12:52 da manhã  
Anonymous eduardo said...

Meus amigos... há um individuo que ´só sabe dizer asneiras. José Querido Manha, é um comentador da Tvi, e como por si só isso não fosse suficiente, este Sr. insistem em dizer barbaridades atrás de barbaridades... não lhe sigam as pisadas.

Vitor Baía, é, sem sombra de dúvidas o melhor guarda-redes que passou pelo porto nos ultimos 30 anos.
Helton, é sem dúvida um guarda-redes que transmite a confiança que nunca tivemos quando não tivemos o Baía... é um substituto à altura.

Agora, ouvir dizer que o holandês não conta com Baía ou que Helton é mt mais guarda-redes.. aí acho que é asneira a mais.

Quanto ao jogo... Mau!!
Foram pouquissimas as jogadas que fizemos em condições. Alan é pobre... muito pobre. Quaresma não entrou sequer em campo. Lucho pouco fez até à lesão.

Se Adriaanse queria surpreender, colocava Lisandro e Ibson em vez de Alan e Quaresma.
A concentração da equipa só se viu na segunda parte.

Destaco dois jogadores. Pepe, umjogador notavel que sozinho conseguia ter um sentido de posicionamente muitissimo bom e um pulmão que é uma coisa tola. e Jorginho... alguém disse que o médio entrou com fome de bola e eu subscrevo.

Jorginho apesar das criticas é um jogador útil. Rápido e com boa técnica conseguiu descobrir Hugo Almeida numa nesga de espaço.

27/3/06 2:50 da tarde  
Blogger Nuno Nogueira said...

Mais uma vitória sofrida, além dos destaques do Anibal, pela positiva ainda chamo a atenção para o Helton que depois de passar o jogo quase todo como um espectador (deviam era ter-lhe cobrado o dinheiro do bilhete) quando foi chamado à prova correspondeu com eficácia, aquele lance em que o jogador da briosa remata fora da área e o homem vai lá buscá-la junto ao poste é uma defesa soberba !

Abraço.

27/3/06 3:17 da tarde  
Anonymous DecoMan said...

Michal Knight não deves conhecer minimamente a importância q Baía tem na história do FCPorto para falares assim dele. É sem dúvida o melhor guarda redes português de todos os tempos... é uma falta de respeito falar assim de um dos maiores símbolos de sempre do nosso clube. Helton é sem dúvida muito bom, e o Baía sabe disso. Mas o Baía foi uma vez mais vítima de injustiça por parte de Adrianse. Ah... o Helton tem ainda q mostrar muito e ganhar muito p se poder dizer q é "parecido"c o Baía.

27/3/06 11:28 da tarde  
Anonymous Bento Barbosa said...

Conciso, preciso, completo.

28/3/06 3:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Só para lembrar ao Eduardo que passou pelo F.C.do Porto um outro guarda-redes que em minha opinião era melhor que o Baía de seu nome MLYNARCZYK e o Vitor aprendeu muito com ele

28/3/06 6:48 da tarde  
Blogger Nuno Nogueira said...

Epá, não se ponham com tretas a avaliar os guarda redes, o Baia tem o seu espaço no Porto (vê-se pela forma como segue os jogos do banco, sereno e pouco ou mesmo nada chateado com as opções, talvez para mal dos pecados de muitos dirigentes ligados à FPF e outros como pensam como eles ...), quanto ao Helton procura (e que tão bem o tem feito) o seu espaço no clube e eu acredito que tem valor para isso, ainda não o vi falhar portanto até prova em contrário ...

Abraço a todos.

30/3/06 3:21 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home