terça-feira, março 28, 2006

A melhor equipa dos últimos 25 anos - Resultados

Analisadas as votações que decorreram a semana passada, poucas dúvidas subsistem quanto à preferência dos adeptos portistas em relação à “Melhor Equipa dos Últimos 25 anos”. Um “Dream Team” capaz de envergonhar algumas das grandes potências do futebol Europeu.
Os detalhes dos resultados apurados por cada posição, podem ser consultados no Link que está no nome de cada vencedor:

1 - Vítor Baía: O melhor guarda-redes português de todos os tempos. No já longínquo ano de 1989, preferiu permanecer ao serviço do clube a ser Campeão do Mundo de sub-20 pela Selecção Nacional… Artur Jorge lançou-o a titular em Guimarães e desde essa altura nunca mais a baliza do F.C.Porto foi a mesma. Discípulo de Mlynarczik, tornou-se um guarda-redes confiante, frio e imperturbável, aliando a esta qualidades, atributos técnicos que fizeram dele um mito.

2 - João Pinto: O Capitão! Quem não se lembra de o ver a correr com o “Caneco” no relvado do estádio do Prater em Viena? Fazia da garra e do espírito de luta as suas principais armas, conseguindo com o tempo tornar-se mesmo um lateral de cariz ofensivo. Um símbolo da mística portista! Que saudades do “Broas”!

3 - Branco: Os seus livres era temíveis mas as suas qualidades não se esgotavam aí. Forte fisicamente, técnica apuradíssima, controlava perfeitamente o seu espaço defensivo e subia pelo flanco esquerdo com uma naturalidade impressionante. Um dos primeiros laterais modernos do futebol.

4 - Aloísio: O patrão da defesa portista durante quase um década. A enormes qualidades futebolísticas, Aloísio aliava um profissionalismo ímpar que fez dele um jogador admirado e respeitado por todo o futebol português.

5 - Ricardo Carvalho: Na votação ficou um pouco atrás de Aloísio, mas na minha opinião foi o melhor defesa-central que vi jogar pelo meu clube. Impressionante na marcação, excelente em antecipação, dominador pelo ar, pouco faltoso, intratável em velocidade e uma enorme capacidade para sair com a bola controlada, situação que criava alguns desequilíbrios aos adversários.

6 - André: Chamavam-lhe o “Carregador de Piano” e a expressão é feliz já que era sobre as suas costas que Futre e Madjer assentavam as suas jogadas geniais. Só com um jogador abnegado, incansável, disciplinado tacticamente, raçudo e que não virava a cara à luta, era possível ter na equipa dois génios que não tinham preocupações defensivas. Mas a sua acção não se esgotava no aspecto defensivo e táctico… era o primeiro a pegar na equipa e a dar o exemplo quando as coisas corriam menos bem, ajudando com a raça e o querer dos “caxineiros” a conquistar o Mundo.

7 - Madjer: O génio da lâmpada… o jogador das mil e uma noites. Com o seu calcanhar alado, realizou o desejo impensável de um clube que jamais o esquecerá. Madjer, Deco, Baía… são nomes que ainda se ouvirão quando daqui a cem anos se falar no F.C.Porto.

8 - Lucho: Juntamente com Baía, é o único jogador que pertence ao plantel actual. O Argentino não é um génio desequilibrador, não é um jogador explosivo capaz de fazer levantar o estádio… mas é indispensável a qualquer equipa do mundo. A bola sai redonda dos seus pés, tacticamente é perfeito, joga sem bola de forma impressionante e aparece com facilidade em zona de finalização.

9 - Jardel: O melhor marcador de golos que este clube já viu. Dentro da área, onde a bola caísse… estava lá o Super Mário para lhe dar “um trato!” Chegou como exímio cabeceador mas tornou-se numa das maiores contratações feitas pelo F.C.Porto. Faltou-lhe a conquista de um título europeu!

10 - Deco: Está seguramente entre o 5 melhores jogadores do F.C.Porto de todos os tempos. Um fantasista que aliava o génio à humildade de defender e cumprir o que treinador lhe incumbia de executar tacticamente. Dispensado pelo Benfica, não demorou a encontrar no F.C.Porto quem lhe reconhecesse capacidades. “É o número 10… Finta com os dois pés… é melhor que o Pelé… É o Deco, olé olé!”

11 - Futre: Capaz das mais inusitadas fintas e malabarices, Futre foi um dos maiores protagonistas da primeira conquista europeia dos Dragões. Jogava não apenas com a bola nas pés mas também em desmarcação e profundidade, coisa que Ricardo Quaresma, por exemplo, não consegue fazer.

Treinador - José Mourinho: Agora chamado de “Special One”, José Mourinho pegou numa equipa que não ganhava, contratou meia dúzia de jogadores desconhecidos e venceu a Taça Uefa e a Liga dos Campeões em dois anos consecutivos. Meticuloso e profundo conhecedor do futebol, não deixava o mais pequeno detalhe ao cuidado do acaso. Cada jogador da sua equipa sentia-se especial, mantendo sempre a confiança nas suas potencialidades em níveis estratosféricos. Outro nome que ficará para sempre gravado a letras de ouro na história do clube.

24 Comments:

Anonymous Paulo Marques Pinto said...

Parabéns a este blog que começou a ser de leitura obrigatória recentemente.
Quanto a este 11 concordo quase em absoluto, com excepção da inclusão do Lucho, apesar da apreciação ao mesmo ser bastante fiel.
Nunca perecebi o endeusamento desde que aqui chegou. É certo que se trata de um grande jogador de futebol, mas apenas isso e em 6 meses de Porto colocá-lo ao nível dos outros 10 é uma heresia.
Reconheço que esta "histeria" é colectiva, desde adeptos a jornalistas e, possivlemnte, o erro de apreciação é meu!

28/3/06 3:55 da tarde  
Anonymous José da Rinchoa said...

Francamente,

pese embora toda a subjectividade de uma escolha como esta, falar no Futre, Madjer, André, e nem uma referência aquele que, para mim e muitos mais, foi o maior goleador Português de todos os tempos, de nome FERNANDO GOMES, Bi-Bota de Ouro, só é possível por ignorância ou má fé. Essa má fé, encontrou-a ele muitas vezes, pelos escrivas adoradores dos clubes de Lisboa. Num espaço que se pretende Portista, só pode ser ignorância.

Cumps

28/3/06 3:58 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro José da Rinchoa:

Em vez de apregoar aos 4 ventos a má fé de quem escreveu o Post... eu, o melhor seria ler com atenção o primeiro parágrafo do Post. Aí perceberia que este Post é o resultado de uma votação, em que os leitores do blog inicialmente elegeram o melhor onze estrangeiro; Depois elegeram o melhor onze português(onde estava Fernando Gomes); Na eleição para melhor ponta de lança, Gomes perdeu para Mário Jardel por uma margem não muito significativa que poderá constatar se seguir o link que está no título: 9 - Jardel.

28/3/06 5:22 da tarde  
Anonymous José da Rinchoa said...

" O melhor marcador de golos que este clube já viu. Dentro da área, onde a bola caísse… estava lá o Fernando Gomes para lhe dar “um trato!”".
Foi formado nas camadas jovens do FCP e NEM lhe faltou a conquista de títulos europeus e CAMPEAO MUNDIAL DE CLUBES! Foi-lhe roubado um título de melhor marcador do campeonato Português, o que faria com que igualasse o Eusébio.

Quanto a sí, Aníbal, já estámos conversados de outros comentários e escolhas de equipas.

Cumps

28/3/06 5:48 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Quanto à minha ignorancia em relação a Fernando Gomes, infelizmente tb não é o caso. Lembro-me de o ver jogar depois de regressar do Gijon, para onde foi depois do Verão quente. Era de facto um ponta de lança fantástico. Estava sempre no caminho da bola... como Drulovic era o assistente de Jardel... Gomes tinha em Jaime Magalhães alguém que sabia para onde bi-bota caía, colocando-lhe a bola açucarada para ele facturar. Muito mais evoluído tecnicamente que Mário Jardel, perdia para o Brasileiro apenas na capacidade de choque dentro da área e no jogo aéreo, apesar de Gomes ter um forte tb um jogo aéreo, mas Jardel era fortíssimo neste capítulo.

Mancha de Gomes: A forma como saíu do clube. Tal como se passou com alguns jogador de Gelsenkirchen, tb Gomes pensou que era mais importante do que o que de facto era e isso foi fatal. Não merecia terminar a carreira longe do seu clube de sempre mas foi uma escolha sua e de que tem toda a responsabilidade.

28/3/06 5:55 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro José da Rinchoa eu vou-me repetir... eu não escolhi nada, isto foi uma VOTAÇÃO!

Mas se quiser digo-lhe qual a MINHA melhor equipa do F.C.Porto dos último 25 anos:

Baía; João Pinto, Eurico, Ricardo Carvalho, Branco; André, Deco e Madjer; Jaime Magalhães, Futre e Jardel;

Treinador: José Mourinho;

28/3/06 6:00 da tarde  
Anonymous José da Rinchoa said...

Quanto à maneira como ele saiu do clube, infelizmente temos muitos exemplos. Que me lembre de momento, Oliveira, Jorge Costa, e vamos a ver como vai ser com o Baía. No entanto esta é outra discussão. O que me levou a escrever, não foi a escolha do pessoal do blog ( é natural que se lembrem mais do Jardel ), mas uma modesta tentativa de reavivar a memória dos Portistas de longa data, como estou a ver que também é.
Abraço

28/3/06 6:04 da tarde  
Anonymous Apre said...

Só não concordo com o Gomes não estar em vez do Jardel, ou ao lado.

28/3/06 6:19 da tarde  
Anonymous guardabel said...

Também concordo que é "esquisito" ver ali o Lucho no meio daqueles "deuses" todos. Para mim, Zahovic merecia mais estar ali, mas isto é uma opinião mt pessoal. Quanto ao Lucho, não nos esqueçamos que o primeiro ano de um jogador é sempre o mais complicado - regra geral.

A votação entre Futre e Drulo é curiosa. Drulo era para mim um jogador mais completo que Futre, mas a espectacularidade do português era inigualável.

28/3/06 6:22 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Só para dar uma achega.Concordo que esta é uma votação e como tal quem tem mais votos é que deve constar na equipa e a alcunha do Grande Capitão João Pinto era "O ESTUFADOR" e não Broas

28/3/06 6:34 da tarde  
Anonymous fokinha said...

Eu ainda sou nova, so tinha 1 ano quando o Porto se sagrou campeao Europeu pela primeira vez, por isso nao conheço bem os jogadores " historicos" do clube..
Eu nao votei, porque so agora descobri este blog..mas se votasse, na defesa elegia Jorge Costa, o Bicho, e Ricardo Carvalho..

28/3/06 8:51 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

e o semedo....q foi considerado o melhor centro campista da europa numa das épocas

29/3/06 3:28 da tarde  
Blogger ricciardi_7 said...

MEU DEUS QUE 11. ATÉ ASSUSTA

29/3/06 11:07 da tarde  
Anonymous LM said...

Concordo plenamente com a opinião do josé da rinchoa. O Gomes tem obrigatóriamente lugar neste equipa nem que seja a guarda redes, por tudo o que ele fez não se pode sequer pô-lo a discutir lugar c jogador algum, e se há alguém que pensa estar acima do clube chama-se Pinto da Costa que merece uma estátua, mas infelizmente...è finito!!!

5/4/06 10:48 da manhã  
Anonymous pedro said...

agora so falta a eleiçao do melhor jogador do clube dos 25 anos...e do jogador com mais mistica!!!!!

15/4/06 2:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Mas afinal qual é a parte de " VOTAÇÂO " que alguns não entenderam ? Uma votação é uma votação e só merece estar postado quem obteve maior numero de pontos!!!!

1/5/06 5:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

25 anos é muito para as memórias chegarem lá... O Lima Pereira é talvez o melhor central que jogou no FCP. Mas em todo caso é uma votação, logo cada um escolhe os que quer. E até que não estará muito longe da verdade... E já agora alguém me diz em que ano o Sr. Pedroto deixou o FCP????

2/5/06 5:35 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

O último comentário é meu... Até me ía embora, mas não dormiria de consciência tranquila se não relembrasse de novo o "mestre Pedroto" esse sim, realmente, o melhor treinador do FCP nos últimos 25 anos, tal como de toda a história do nosso grande clube. Quase não entendo esse gosto especial pelo Mourinho, o tal treinador das ameaças de morte, que nos abandonou rumo à fortuna. É isso que faz o carácter das pessoas!

2/5/06 6:03 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Baia, J.Pinto,Fernando Couto, Jorge Costa,Branco, Paulinho Santos, Zaovick, Futre, Madjer, Fernando Gomes e Jardel

20/6/06 7:19 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

4/3/07 5:13 da tarde  
Anonymous Portista eu sou said...

Nao deves ver futebol oh anibal... Ca vai o verdadeiro DREAM-TEAM :

Vitor Baia, Joao Pinto, Aloisio, Ricardo Carvalho, Branco; Maniche, Deco; Madjer; Futre, Kostadinov, Jardel.


4x2x1x3.

6/3/07 12:37 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Cada um tem o seu 11 e muitos 11 se poderiam fazer fabulosos, o meu será este:

Vitor Baía, João Pinto, Aloísio, Ricardo Carvalho e Branco; Oliveira, Deco, Madger, Futre, Kostadinov e Jardel

Mas se fosse:
Zé Beto, Gabriel, Fernando Couto, Jorge Costa e Murça
Rudolfo,Pavão,Oliveira, Jaime Magalhães, Séninho, Fernando Gomes

também não tinha medo de qualquer equipa do Mundo

28/3/07 6:41 da tarde  
Anonymous zegurétéo said...

Amigos, vou deixar aqui a minha equipa ideal:
Vitor Baia, João Pinto, Lima Pereira, Jorge Costa, Inacio, André, Deco, Jaime Magalhães,Futre, Madjer e Gomes. Um abraço a todos.

13/10/07 9:57 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

pois e tudo muito bonito mas os gostos nao se discutem mas so gostava de saber como e quanto o vitor baia alem de ser um mito nos dias de hoje nunca esteve a altura da calma,da expreencia,da mestria de seu professor mlinarzirk
mas como digo gostos sao gostos so mais uma coisa o mlini deixou os relvados passados 40 anos o baia deixou com 36

27/10/08 9:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home