terça-feira, abril 24, 2007

Dragãozinho

Começando pelo nome, sei que, por impositivos financeiros se irá chamar "Dragão Caixa", mas Dragãozinho tem mais charme... pessoalmente continuarei a tratá-lo dessa forma. Ontem foi colocada a primeira pedra numa obra que os portistas já aguardavam há muito... o nosso Pavilhão! Já basta de andar com a casa às costas! Fico só com uma pequena interrogação: 2 mil lugares não serão poucos? O antigo Pavilhão tinha capacidade para mais do dobro e não poucas vezes se revelou pequeno.

Fiquem com algumas imagens:

  

26 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Além da questão da lotação era importante esclarecer o pq de se ter abandonado o projecto inicial do pavilhão multiusos situado no antigo matadouro de s. roque (abaixo do mercado abastecedor)?

24/4/07 12:04 da tarde  
Anonymous andre said...

De facto 2.000 parece pouco, mas a verdade é que a assistência média do basket, hoquei e andebol é muito reduzida.

Este fim de semana que passou em Fanzeres deviam estar muitos mais, mas foi a excepção

24/4/07 12:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

o importante é o pavilhao ser feito em relaçao à lotação acho bem o numero. estará sempre cheio. quando forem jogos especiais podem jogar no novo pavilhao de gondomar que fica a 5 minutos do estadio

24/4/07 1:47 da tarde  
Anonymous andre said...

No último jogo (já play off) contra o Ginásio estavam 300 espectadores em Matosinhos.

O andebol, regra geral, é a familia e amigos

24/4/07 3:01 da tarde  
Anonymous Joao said...

Nao foi feito no matadouro, creio devido ao presidente de camara que temos.

apesar de 2 mil pessoas ser um numero reduzido, a verdade e que somente em jogos excepcionais, o numero de espectadores sera muito elevado.

24/4/07 4:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Boa,um pavilhão. 2000 lugares, ajusta-se . Só uma ou duas vezes no ano, è que eventualmente se coloca o problema,normalmente contra o Benfica.E o nome não e importante,mas sim a obra. Além disso todos os clubes estão a viver momentos dificeis.Nada de loucuras.

24/4/07 10:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Há coisas que não entendo... de um brutal multiusos,espetam-nos com um pavilhãozito para 2.000 pessoas e que custa 11 milhões???



É por estas e por outras que não pagarei mais cotas.

25/4/07 6:08 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

O pavilhão possivel, dadas AS CIRCUNSTANCIAS......

26/4/07 10:06 da manhã  
Blogger lucho said...

Sobre as modalidades convido-vos a virem ao meu blog e comentarem o jogo de hóquei de ontem em lisboa, slb-2-fcp.3

26/4/07 11:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Como o Sr. Rui Moreira quer proibir as claques de assistirem aos jogos e como facilmente se constatou que é o rosto da oposição a Pinto da Costa, naturalmente que 2.000 lugares até é uma lotação exagerada para os colarinhos brancos assistirem aos jogos.

26/4/07 11:40 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

1. O Senhor Rui Moreira confirmou ser um «Homem dos Tempos Modernos».

O Porto, Clube e SAD, têm órgãos sociais - Assembleias-Gerais - nos quais se ganham e se perdem eleições. O Senhor Rui Moreira não «gosta» desses locais. Normalmente, não vai lá. Prefere utilizar (exclusivamente) os Jornais e a Televisão para, sem contraditório, dizer o que lhe vai na alma e para lançar uma série de insinuações que, ao melhor estilo de «Octávio Machado», não concretiza.

2. O Senhor Rui Moreira confirmou ser um «Homem dos Tempos Modernos»; e o «Homem dos Tempos Modernos» é aquele que fala de tudo, quer perceba quer não perceba do assunto sobre o qual emite «opinião». Hoje fala da gestão do Porto - Clube e SAD, ontem falou da gestão da Câmara do Porto, anteontem das flores do Parque da Cidade, amanhã, sabe-se lá, talvez da pesagem das sardinhas na Lota de Matosinhos. Mas se de tudo fala, é natural que de nada fale com sustentação e que sobre muita coisa erre no modo e no conteúdo das suas opiniões.
Daí que não seja de espantar que, numa altura em que o título de campeão estava à distância de cinco duras batalhas, o Senhor Rui Moreira não se tenha coíbido de emitir a sua douta opinião sobre quem deve e quem não deve ser o treinador do Porto, sobre o conteúdo funcional do cargo de treinador do Porto (que, pelo que ficamos a saber, não se deve pronunciar sobre um ponto específico dos jogos da sua sua equipa: as arbitragens) e, até, sobre quem deve e quem não deve ser «vendido» no actual plantel do Porto. Pelo timing e pelo conteúdo, uma opinião que em muito se assemelha às que ao longo dos últimos 30 anos fomos ouvindo de «ilustres» sócios e simpatizantes dos nossos rivais de Lisboa. Com os bons resultados que todos conhecemos.

3. O Senhor Rui Moreira confirmou ser um «Homem dos Tempos Modernos»; e o Homem dos Tempos Modernos é o que é proto-candidato a vários cargos, mas nunca se apresenta a eleições enquanto não tiver garantida a vitória. Assim foi nas últimas eleições para a Câmara Municipal do Porto ( veja-se em http://jn.sapo.pt/2004/12/18/em_foco/aceitaria_c_andidato_pelo_ps.html ) ,
assim voltou a ser nas eleições que se aproximam no Porto. Por isso, não é de espantar que, tendo, como tem, uma visão tão crítica acerca do modelo de gestão do Porto (Clube e SAD), tendo na sua cabeça uma visão tão clara acerca do futuro do Porto (Clube e SAD), não se tenha, já, apresentado aos sócios do Porto como alternativa. É que, como bom Homem dos Tempos Modernos que é, prefere jogar no (com o) quarto poder, do que sujeitar-se a essa coisa abominável que são os votos emitidos pelos sócios do Porto nas Assembleias-Gerais, onde, coisa aborrecida, pode haver quem não concorde com ele e, pasme-se, não «dê» o voto a mente tão esclarecida.

Em suma, atento o teor da entrevista, se o Senhor Rui Moreira não fosse um «Homem dos Tempos Modernos» e fosse um «Homem do Porto» teria, com toda a legitimidade que a sua qualidade de sócio do Porto lhe confere, apresentado uma candidatura à Presidência da Direcção do Clube. Mas como é um «Homem dos Tempos Modernos» ficou-se pelo Diário de Notícias.

Duarte Gonçalves

26/4/07 12:55 da tarde  
Anonymous Acosta said...

Como a opinião é um direito de todos e, mau grado, achar que o Rui Moreira se põe a jeito em muitas situações, no caso actual tenho que me por contra esta vaga de comunicados/opiniões contra a sua posição face às eleições.
Não quero crer que seja coisa orquestrada, mas convenhamos que é um pouco estranho que um homem que até há bem pouco tempo era (é) visto como uma figura perfeitamente presidenciável para o clube, passe a ser um proscrito!
Só por que há eleições? Só porque há assuntos ditos sensíveis que devem ficar nas AG do Clube? Sabem realmente quantos dos associados vão a estas assembleias
?
Parece-me até que ser ou não o Rui Moreira, para o que se está a passar, tem muito pouco a ver.
Fica, claramente a ideia de que existem os Pinto da Costistas de um lado e todos os outros, do outro lado!
O clube é o mesmo, os portistas são os mesmos que até aqui: não me parece que se seja mais ou menos portista, por apoiar mais, ou menos, a nova candidatura de Pinto da Costa!
Mal do líder que não saiba viver (e liderar) com criticas!

O pior mesmo será quando JN Pinto da Costa tiver 99 anos muitas vozes se levantarão para que faça mais um mandato!!!
Aconteceu o mesmo quando o Bicho deixou de ser convocado.
O tempo passa, para todos nós.

Por outro lado, divergir e discordar, ainda que a demagogia aponte o caminho inverso, não implica que tenhamos que fazer melhor, ou que tenhamos que nos propor como alternativa! Se assim fosse teriamos uma série de candidatos a 1º ministro ou, ao lugar do Postiga!
Mas, isto é só uma opinião, como todas as outras.

26/4/07 1:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Por enquanto a opinião ainda parece ser um direito de todos, em alguns blogs, pelo menos.
Mas como ainda ontem se viu, cidadãos da nossa pátria, a pedido de várias familias, foram impedidos de entrar na Capital dos iluminados que se acham os únicos a poder "botar" faladura.
O tal de Dr. Rui Moreira foi um dos que opinou que os apelidados de "vândalos" por essa sumidade que é Luis Filipe Vieira, deveriam ser banidos de todos os espectáculos desportivos. O termo "vândalos" é dirigido a toda a massa adepta do FCP, do qual ele e possivelmente mais uns quantos parecidos, são excepção.
De orquestração só podes estar a referir-te à persistente campanha no famoso programa desportivo dos deslocados de Lisboa.
Pinto da Costistas dum lado e todos os outros do outro? Quantos são esses todos os outros?
Achas mesmo que é por acaso que hajam pessoas que se recusem a entrar numa lista onde conste esse senhor?
Achas mesmo que é por acaso que o Veiga e o Vieira estaejam calados que nem ratos e o "ruído" que se procura fazer venha de onde vem?
Enquanto me for permitido ter opinião mesmo que o JN Pinto da Costa tenha 99 anos e esteja "senil" como está, é ele que me merece a confiança para dirigir os destinos do meu clube.

26/4/07 4:12 da tarde  
Anonymous jdm.dragão.lisboeta said...

A propósito de Pavilhões, estou INDIGNADO com a atitude inaceitável da Polícia para com os adeptos e a claque SD, que já tenho criticado, mas que foi impedida de exercer um dos direitos mais elementares do Estado de Direito e Democrático. A Livre Circulação de Pessoas no nosso País, no caso para se deslocarem ao pavilhão dos 'benfas' para assistir e apoiar o FCPORTO no segundo jogo dos play-off de Hóquei Patins, que acabamos por ganhar por 3-2.
Acho que ainda vivemos num Estado de Direito, mas que às vezes parece não ser...
E por falar em «às vezes», às vezes ainda há textos, mesmo no Record, que apesar de serem mais do que naturais, nos surpreendem pela positiva, como o que aqui transcrevo da edição online daquele jornal, assinado por Luís Avelãs.

«Sou, sempre fui e tenho a certeza que jamais deixarei de ser defensor dos valores que estiveram na origem do 25 de Abril de 1974. Mandar às malvas uma ditadura que castrava a evolução, a todos os níveis, da sociedade foi essencial para o País andar para a frente. Ainda assim, admito, dava jeito que, mais de três décadas depois da Revolução, Portugal estivesse melhor. Tentar perceber o que tem impedido um salto mais significativo na qualidade de vida de todos nós é assunto que merece dicusssão mais aprofundada. Adiante...

Vem tudo isto a propósito da inacreditável proibição de que foram alvo cerca de 100 adeptos do FC Porto que, imagine-se, tiveram a "ousada" ideia de se deslocar a Lisboa para apoiar o clube do seu coração numa importante partida referente à final do "playoff" do Nacional de hóquei em patins.

Quando ouvi a notícia nem queria acreditar. O autocarro alugado pelos "Super Dragões" foi barrado pelas autoridades em Alverca. Explicaram os polícias que a segurança dos portistas não podia ser garantida no Pavilhão da Luz.

Sempre pensei que qualquer português, independentemente de ser do Porto ou de Lisboa, adepto dos dragões ou das águias, podia deslocar-se livremente pelo País e assistir, desde que munido do respectivo ingresso, a todos os espectáculos desportivos ou de outra índole. Pelos vistos, estava enganado!

Sei que os duelos entre Benfica e FC Porto, nos últimos tempos, têm sido marcados por algumas cenas de violência, mas daí a proibir que um cidadão em plena posse dos seus direitos se desloque a onde quer que seja é impensável num País que se diz de direito.

Mas, para além da questão essencial, existem outras que não entendo:

- Se a Polícia tinha intenções de impedir a viagem dos "Super Dragões", não devia ter acabado com a deslocação logo no Porto? Porquê a barragem só em Alverca? Se calhar podiam tê-los deixado chegar à Segunda Circular...

- Se houve disponibilidade para colocar tantos agentes da autoridade em Alverca, de forma a assegurar o "bloqueio", não era possível utilizar essa mesma força policial para garantir a segurança dos adeptos portistas na Luz? Que se saiba, por muita rivalidade que exista, o recinto dos encarnados não é propriamente num bairro de Bagdad...

- Quem vai pagar o aluguer do autocarro e os bilhetes que os adeptos "barrados" garantiram ter em sua posse?

- Segundo os adeptos portistas, a Polícia explicou-lhes que fora o Benfica a comunicar a proibição. A ser assim, pode concluir-se que os clubes têm mais poder que as autoridades?

Enfim, um "filme" verdadeiramente ridículo, cujas "cenas" decorreram precisamente a 25 de Abril. Há com cada ironia...».

Só espero que se investigue esta atitude. Quem é que "MANDOU" atrasar o relógio da História??? Eu reafirmo a minha INDIGNAÇÃO!!!
Ah, e espero que a CSocial, os políticos, o MP, a Justiça, se pronunciem. Tratou-se de um episódio muito grave!!!

FORÇA FCPORTO!!!

'jdm.dragão.lisboeta'

26/4/07 7:01 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

É uma vergonha o que andam a tentar fazer a Pinto da Costa. Uma verdadeira cabala vinda de todos os inimigos do norte e muitos estão infiltrados.
Por mim metiamos o homem a presidente da Camara do Porto ou de Gondomar, que bem o cria cá, e batisavamos o Dragão com o nome dele.
A ele tudo lhe devemos, se ser do norte, e do Porto é ser maior a ele o devemos.
Tudo o que ele faz é bem feito, mesmo quando parece que é mal, lá terá as suas razões.
É como o vinho do porto, tá cada vez melhor.

Sou sócio à 28 anos e sempre o apoiei e apoiarei.
Ao pé de mim têm que ter muito cuidado como falam do Grande Presidente.

Dragão até à morte.
Américo Mouta

26/4/07 7:05 da tarde  
Anonymous jdm.dragão.lisboeta said...

Em complemento a um meu comentário anterior, registo mais este desabafo...

Vergonhoso e muito GRAVE foi o que aconteceu neste País no designado DIA DA LIBERDADE!!!
Espero que haja ATITUDE e se exijam CONSEQUÊNCIAS.
Sinto-me triste e ofendido, enquanto CIDADÃO e PORTUGUÊS e, claro, também como PORTISTA.
Afinal, não é um DIREITO CONSTITUCIONAL circular livremente neste País???
Eu nem sequer admito que os adeptos, neste caso os SD, que já tenho criticado, não tivessem o direito de ir ao jogo. E se estavam lá duas claques 'benfas', teria que ser salvaguardado o espaço a que o visitante, no caso o FCPORTO, tinha direito. Trata-se também aí de um atentado às regras da própria competição desportiva, com ofensa para a chamada 'verdade desportiva'.
Parece um país descontrolado, onde a lei da selva, o autoritarismo ilegítimo e a mediocridade prevalecem. Ninguém é responsável? A federação de hóquei, as autoridades...e agora a Justiça vai actuar? Não se pode, não podemos, deixar passar em branco um atentado contra as liberdades individuais mais queridas das pessoas num Estado de Direito, onde a Democracia é suposta realizar-se.
Espero que o MP actue. Que os políticos e as entidades cívicas se pronunciem e, claro, o FCPORTO se indigne como todos nós e exija explicações e consequências.
Estou triste, muito triste com o caminho deste País. Curiosamente, um dos 'recados' que parece o PR Cavaco Silva tocou no seu discurso na AR foi bem ilustrado por esta actuação inaceitável num Estado da União Europeia do Sec. XXI. Às vezes parece que a Realidade retrocedeu a um certo tempo da História.

Mas, felizmente há luar e o FCPORTO acabou por vencer por 3-2, bastando mais uma vitória para o título ser alcançado também em Hóquei Patins neste ano da (des)graça de 2007.

VIVA O FCPORTO, SEMPRE!!!
É que se nada acontecer, apetece-me dizer, em sentido figurado, mas muito empenhado: ÀS ARMAS, ÀS ARMAS...

'jdm.dragão.lisboeta'

26/4/07 7:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ah, e espero que a CSocial, os políticos, o MP, a Justiça, se pronunciem. Tratou-se de um episódio muito grave!!!

CSocial!!!!! Ah...ah...ah...ah..
Politicos!!!! Ah...ah...ah..ah..
MP!!!!!!!!!!! Hi...hi..hi...hi..
Justiça!!!!!! Hi...hi...hi..hi..

Já não me lembrava de rir tanto assim

26/4/07 7:19 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Gostaria que enviassemos uma petição para a AR para sermos elucidados do verdadeiro poder de Luis Filipe Vieira.

Será que ele tem cá pelo burgo mais poder que o Pablo Escobar tinha na Colômbia, onde juízes, policias, politicos, jornalistas e banqueiros tinha que lhe ir beijar a mão?

Isto será uma democracia europeia ou está transformado numa repúblia de pneus de pó branco?

26/4/07 7:38 da tarde  
Anonymous 25 de Abril Sempre! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

26/4/07 10:49 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Há apoiantes do Pinto da Costa que me fazem lembrar os "vale-azevedistas"... Se o homem for condenado ainda vai haver quem diga que é uma cabala. De resto, acho incrível que haja quem branqueie os SD e os seus actos. Então agora criticam o Rui Moreira por lhes chamar vândalos? Então são o quê? As claques e os empresários são os principais parasitas do desporto. Ganham dinheiro e protagonismo à custa dele e a sua utilidade é nula.

El Condor

27/4/07 3:33 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Já agora, à custa dos êxitos da era Mourinho houve muito dinheiro que entrou nos cofres do Dragão e se evaporou no ano seguinte. Houve comissões a administradores da SAD no valor de sete milhões de euros por compras de jogadores (inédito!). Há um passivo de 126 milhões de euros e prejuízos na ordem dos 20 milhões de euros anuais. Perante tudo isso há administradores que recebem bónus de 600 mil euros por boa gestão... Além disso há o folhetim Carolina, a tal que o PC quis fazer primeira dama do clube e o Apito Dourado. Isto porque ninguém investigou devidamente as viagens do Calheiros pagas pelo FCP, entre outros casos lamentáveis.
Sabem que mais? Sou portista, mas não me coloco ao lado de "lobbies" mafiosos, nem sou fundamentalista. Aos Pôncios, que lideram duas listas como se as eleições fossem para atrasados mentais, e demais lambe-botas, falta-lhes a categoria que Miguel Sousa Tavares ou Rui Moreira vão demonstrando.

El Condor

27/4/07 3:41 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

Mais uma vez, peço para mantermos o diálogo no campo das ideias. Não quero tornar espaço num local púdico onde não se possa dizer um palavrão, mas também não quero que isto se transforme num local onde a calúnia e o insulto seja a quem for, reine sobre o resto.

Em relação ao episódio dos SD a caminho do Pavilhão da Luz, compreendo a polícia. Apenas 28 elementos dos SD tinham bilhetes... 100 fizeram-se à estrada. Todos sabemos que os pavilhões em termos de segurança são uma miséria. Depois do que aconteceu no último vermelhos-Porto, o caos poderia ficar instalado. O que queria salientar é que é incrível como as questões de segurânça não são minimamente preparadas lá para as bandas da Luz. Incrível... foi preciso os SD se fazerem à estrada, foi preciso pararem-nos na autoestrada para os informarem que não haveria condições de segurança. Isso sim... é de lamentar.

27/4/07 10:11 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Anibal, vamos lá a ver. Se há elementos dos superdragões que são ladrões ou criminosos, deveriam estar presos. Serão um caso de policia e de justiça.
Se são cidadãos livres deveriam ter a liberdade de poder circular por todo o país e mais, a policia é que deveria zelar pela segurança de todos, que é para isso que pagamos os nossos impostos. Agora, fazer o que fizeram é um insulto às gentes do Norte e uma atitude digna dum país de Pinochets.

27/4/07 11:42 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Ó anónimo, se as claques ganham dinheiro e protagonismo à custa dos clubes, o que dizer dos "jornalistas" e do Rui Moreira!
Ele há cada cromo.

27/4/07 11:45 da manhã  
Blogger JRP said...

Concordo em absoluto com o jdm.dragão.lisboeta. O que aconteceu com os SD foi um escândalo. São medidas como aquelas que vão transformar os próximos confrontos, seja hoquei, seja basket, seja o que for, em verdadeiras bombas.
Isto chegou a limites inaceitáveis.

27/4/07 12:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

é mt pequeno. Ainda ontem se confirmou isso no jogo de hoquei. ambiente fantastico.

HEXACAMPEOES

29/4/07 5:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home