terça-feira, maio 02, 2006

A festa dos Campeões!

Como seria de esperar, a festa de Domingo valeu muito mais pelo ambiente frenético das bancadas do que pelo futebol jogado. Enquanto os adeptos davam largas à alegria, no relvado os jogadores desejavam mais um gole de Moet & Chandon. Salvou-se a vitória, não o Vitória... que dificilmente escapará a um ano no deserto de Honra.

Neste momento de alegria, deixem-me comentar alguns aspectos deste dia que, felizmente, tem sido vivido várias vezes ao longo dos últimos anos:

1. A organização pré-jogo deixou muito a desejar. Chamem-me da velha guarda, mas eu preferia mil vezes ver dois paraquedistas a ensaiar a descida sobre o relvado e assistir às escolinhas do clube a jogar umas contra as outras... que levar com o Luís Jardim a gritar PORTO PORTO PORTO e a dar lições de portismo sobre como comprar o novo CD. Salvaram-se as duas actuações da Maria Amélia Canossa… momentos sempre arrepiantes!

2. As duas claques, ao contrário de Penafiel, portaram-se à altura, mas ainda não consigo perceber o amuo pela metade do Colectivo nos jogos em casa. O ambiente esteve sempre muito vibrante e desta vez, os assobios que a determinada altura se ouviram foram plenamente justificados, tamanha a apatia que se vivia no relvado.

3. Como medida populista, num Post, eu tinha aconselhado a Adriaanse a colocação de Baía a titular no jogo frente ao Vitória. Penso que o Holandês fez ainda melhor ao proporcionar a Vítor Baía, a hipótese de viver aquele momento impressionante de carinho dos adeptos do F.C.Porto.

4. A festa após o jogo foi organizada… e quando se tira a espontaneidade e o improviso à alegria, sobra o quê? Trinta minutos amorfos à espera que os jogadores subissem novamente ao relvado, uma consagração individual que segmentou aplausos, sintonias e que ainda permitiu que um jogador que quer sair do clube tenha sido o segundo mais aplaudido... e um espaço de tempo muito curto de festejos puros. Temos tanta experiência disto... podia ter sido muito, muito melhor.

P.S. Nota muito negativa para César Peixoto: Todos os adeptos esperavam que aquando da subida individual ao relvado, ele finalmente nos apresentasse a Isabel... fica para a próxima!

Directório de Imagens Actualizado

25 Comments:

Anonymous miguel87 said...

Concordo plenamente com as observações feitas em relação á festa...ainda neste domingo lá no estádio comentei que, tirando o factor chuva, preferia mil vezes "ir á bola" ás Antas do que a este novo monumento ao marketing!

2/5/06 11:50 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

o problema não esta no estadio. O conforto do dragão n se compara ao das antas !!! o problema está na organização e na cambada de inegrumes e mamões que andam em redor do antero henriques

2/5/06 12:03 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Não Miguel, o problema não é do Estádio que além do muitíssimo mais funcional, até potencia um melhor aproveitamento desta ocasiões.

O problema aqui é o factor espectáculo organizado que funciona razoavelmente aquando da apresentação da equipa aos sócios, mas que é totalmente desadequada aos festejos de um Título Nacional!
Quem não se lembra de ver o João Pinto e o Baía a guiarem o carrinho-maca nos festejos de um dos muitos títulos no Estádio das Antas?

Dêem liberdade aos jogadores e aos adeptos para darem largas à alegria! No Domingo só faltou as placas indicativas do expressão dos adeptos.
Agora... aplaudam!
Agora... cantem Campeões Allez!
Agora... Quem bate palmas é tripeiro!
Agora... abram o cachecol e cantem o hino!

2/5/06 12:13 da tarde  
Blogger Lance said...

Tens razão no que falas da festa, mas acho que a falta de espontaneidade tá ligada ao post anterior... se houvesse a entrega da taça já neste jogo tinha sido muito mais engraçado.

P.S. o peixoto não levou a Isabelinha, mas o Quaresma levou a dele :P

P.S. Não aplaudi Diego.. não merece!!

2/5/06 2:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Um tipo lê os vários blogs sobre o Grande Porto e fica espantado. Afinal, de acordo com estes Portistas de trazer por casa, o Porto é de uma mediocridade enorme:

1. A equipa joga mal, a tal ponto que merece ser assobiada no jogo da consagração;

2. A organização do clube é uma merda, esteve mal antes do jogo, esteve péssima depois do jogo e durante o jogo foi tudo uma miséria;

3. Os adeptos, também eles, são uma desgraça, não têm capacidade para puxar pela equipa a anão ser quando são mandados.

4. Os jogadores do Porto venderam-se ao Guimarães e só por mero acaso ganharam o jogo.

Gente de memória curta, Portistas de aviário...

Enfim, ainda bem que estas mentes brilhantes não estão (porque não são capazes) a gerir o grande Porto, porque se assim fosse cheira-me que voltavamos aos anos 60/70 e comemoravamos, efusivos e expontâneos, os grandes títulos de juvenis na Avenida dos Aliados.

2/5/06 2:36 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

anonymous anão assim não!

2/5/06 3:24 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro anónimo!

Eu não sou Portista ao melhor estilo de vaquinha de presépio. Se há algo que não gosto... digo-o se achar que isso não prejudica o clube e jamais serei guiado por quem quer que seja!

As minhas palavras estão por aí escritas para serem lidas e entendidas. Quem quiser ficar apenas pela leitura... be my guest! Não posso ser mais explícito do que isto: A minha critica essencial é à morte da espontaniadade da festa.
O F.C.Porto tem um departamento que se encarrega deste tipo de situações e se eu, sócio há trinta e um anos do clube, que pago quotas + lugar anual, que deixo todos anos cerca de 500 Euros nos cofres do clube... não posso discordar e criticar publicamente algumas acções desse departamente, em que é que nos tornamos, caro Anónimo? Por acaso o F.C.Porto é uma instituição perfeita? De que servem estes espaços de discussão? Apenas para dizer bem do nosso clube e mal dos outros?

2/5/06 3:25 da tarde  
Blogger Michael Knight said...

Miguel87, comparar o estádio das Antas com o Dragão dessa maneira, é deveras ignorante.
*suspiro*


Quanto ultimo comentário, só o facto de ser anónimo diz tudo.
:)

2/5/06 3:26 da tarde  
Blogger PavlovDoorman said...

Obrigado a todos Nobres Dragões...
Obrigado a todos por me fazerem arrepiar...
Obrigado a todos aqueles que entoaram o Hino do nosso Clube...
Obrigado Adriaanse por tentar cantar o Hino do nosso Clube..
Bem sei que o meu pedido não chegou a todos, mas se fiz com que pelo menos mais 2 ou 3 pessoas entoassem o Hino já valeu a pena...
Agora um pedido maior...
Vamos entoar o Hino do nosso Clube em todos os jogos...
Que acham? Utópico? Ou apenas e só um desejo que se realizará?

2/5/06 3:49 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caríssimos,

1. «Criticainde» à vontade, mas, já agora, não vos abespinheis quando «sendes» criticados.

2. «Criticainde» à vontade, mas não vos «espantaindes» que alguém ache estranha tanta crítica e tão pouco elogio;

3. «Criticainde» à vontade e até, se isso vos faz bem à saúde, «assobiande» de princípio a fim a equipa do Porto, mas «admitainde» que, para alguns, pode ser uma dor de alma ver e ouvir ao longo de toda a época uma minoria de adeptos que, quando vão ao Dragão, se esquecem das palmas em casa;

4. «Criticainde» à vontade, mas não vos «esqueçaindes» de dar o mérito a quem o tem;

5. «Criticainde» à vontade, mas «sejainde» consequentes, «passainde» das palavras aos actos e «apresentainde» alternativas;

6. «Criticainde» à vontade, mas não «queiraindes» reconstruir a história ao melhor nível estalinista.

E se o vosso problema é o anonimato, eis que aqui fica o nome do autor deste e do anterior reparo: Duarte Gonçalves, sócio há 30 anos, que não pode deixar de dar os parabéns ao Anibal Letra por já o ser há 31.

2/5/06 4:18 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro Pavlov, à minha beira fomos pelos menos 3 os que tentamos cantar o hino. Não foi mal.. mas é apenas o início!

Caro Duarte: A crítica é bem vinda, desde que seja justa e eloquente. Por acaso já leste este Blog?

1. Já reparaste que ao longo da época se houve blog que defendeu o treinador, este foi um deles? Nem sempre estivemos de acordo com as suas opções... mas estivemos sempre do seu lado, porque o lado dele era o lado do nosso clube!
2.Se houve blog que não levantou a voz contra o presidente do clube, este foi um deles? Achamos que, apesar de nem o que faz ser correcto, ele é o presidente democraticamente eleito pelos SÓCIOS!
3. Se houve blog que jamais insultou jogadores do clube... este foi um deles!
4. Se houve blog que se levantou contra os pseudo-portistas que assobiavam a equipa... este foi um deles!

Por isso, caro Duarte, vires aqui criticar não se sabe bem o quê, e dizer que somos Estalinistas por criticar algumas coisas no clube que amamos, para além de uma falta de conhecimento atroz do que é o Blog FêCêPê e para que ele serve... é de uma falta de conhecimento terrível do que foi e do significa Estaline!

Volta sempre!

2/5/06 4:32 da tarde  
Anonymous Atento said...

Parabéns pela análise. Subscrevo na totalidade. Essa da Isabel foi de génio... LoL

2/5/06 4:36 da tarde  
Anonymous ACosta said...

Quando as discussões descambam, tudo parece mais do mesmo: vamos lá baixar as calças e ver quem a tem maior...

Ainda bem que as pessoas pensam, analisam, avaliam e criticam...
Uma das coisas boas deste blog é não ser muito dado a encontrar o típico cristão-novo.
Sempre (desde que cá venho) vi opiniões sobre o modo como as coisas se faziam, ou deixavam de fazer, mas em momento algum me recordo de ver que se tenha posto em causa o amor ao clube, muito pelo contrário. Em cada critica estava um contributo para uma melhoria.
Quem vive exposto na vida pública tem que estar disponível para a familiaridade das opiniões e das paixões, umas a favor, outras contra... E aqui nem sequer é este o caso.

A verdade é que o clube é muito mais do que as pessoas que o dirigem/trabalham/jogam!
O clube é, ainda assim, muito mais que os seus sócios!
São todos os seus adeptos, sócios e não sócios - a verdadeira razão da sua existência.

As SADs vieram perverter um pouco isto, mas os accionistas precisam que os adeptos gostem cada vez mais do clube, sob pena de as acções nada valerem.
Por muito que se façam blackouts os clubes/equipas/management também têm que ser "comprados" pelos adeptos...
Ainda bem que há espaços para se purgarem as opiniões, de uma forma racional e apaixonada.
Obrigado fecepe.blogspot.com

2/5/06 4:41 da tarde  
Anonymous kostadinov said...

Só quem não ousa melhorar é que não aceita criticas.Este espaço, à semelhança de outros é proprio para entre portistas espelhar o que nos vai na alma : dizer bem e porque não dizer mal do nosso amado dragão. Como não sou um pau mandado, penso por mim e entre portistas desabafo. Se calhar muitos deviam aproveitar estes espaços para colocar cá fora o que sentem e dessa forma evitariam a triste figura de assobiar a equipa e de acenar lenços brancos em pleno estádio das antas/ dragão : isso sim é triste e para mim inaceitável. Já vi centenas de jogos do porto ao vivo e nunca insultei ninguem em voz alta da minha equipa. Viva a liberdade de expressão, mas primazia à inteligencia !!

2/5/06 4:42 da tarde  
Blogger 1893 said...

Alguns jogadores merecem ser assobiados, ou mereciam, quem nada faz pelo clube e dele é benefeciario nao merece o meu amor. Desculpem, mas aceitar algumas coisas do que dizem alguns dirigentes do nosso clube, que nem portistas são, custam-me imenso.
Sou super dragao e deus queira que sempre o seja, se o for ha sinal que vai existir sempre o FCPORTO para o apoiar.
O FCPorto é maior que um diego, um adriaanse ou mourinho ou pinto da costa.
A eles agradeço pelas alegrias dadas, PC principalmente, mas todos tiveram os seus ordenados. Não lhes tiro o mérito, esse sim grande. Mas aquilo que eu amo é o FCPORTO e sempre o defenderei seja contra pessoas de dentro do clube(SAD) ou fora.
Sou socio ha 17 anos, se isso contar para alguma coisa.

2/5/06 5:02 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro Anibal,

Só duas achegas.

1. Como deve saber, Estaline, entre os muitos «méritos» que se lhe reconhecem, era especialista em reescrever a história.
Ora, escrever «há algo que tenho de aplaudir: A recuperação da forma de José Mourinho contratar jogadores para o F.C.Porto, procurando dentro do Campeonato Português os melhores jogadores», se não é uma mentira, é, no entanto, uma maneira muito «especial» de desvalorizar tudo o que desde há cerca de trinta anos tem vindo a ser feito no Porto. Daí o «Estalinismo», meu caro: apaga-se o que está para trás, eleva-se um protagonista a detentor da verdade absoluta e, pronto, lá temos a história reinventada.

2. Admito que alguns dos reparos por mim feitos possam ter errado o alvo. Pelo facto, aqui expresso as minhas desculpas Portistas. No entanto, meu caro, os críticos não são, nem podem querer ser, imunes a críticas.

Certo que no sábado lá estaremos a apoiar o Porto e no dia 14 a festejar mais uma conquista, apresento os melhores cumprimentos,


Duarte Gonçalves

2/5/06 5:19 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro Duarte, nunca ousamos reescrever a história do F.C.Porto!
Se eu começasse hoje a escrever o guião dessa história não o faria tão fantástica como ela de facto se nos apresenta agora! Tenho um orgulho enorme em ser portista e na história do nosso clube!

Em relação à frase que cita, é verdade que a política de contratações que faço referencia não é da autoria de José Mourinho. Muitos anos antes dele já ela nos dava grandes jogadores! Mas após a saída dele, a SAD inverteu essa política e agora parece voltar a ela. Não foi minha intenção menosprezar o trabalho anterior a José Mourinho... apenas marcar um espaço de quando isso acontecia e com os resultados fantásticos que todos conhecemos.

Abraço.

2/5/06 5:30 da tarde  
Anonymous porto1969 said...

isto tambem e ser PORTISTA,o que e bom para os outros,para nos nao chega.alguns ate ja ficam contentes com o segundo ou terceiro lugar.este ano fomos campeoes,
mas para o ano tem que ser melhor

2/5/06 6:46 da tarde  
Anonymous 1995 said...

"As duas claques, ao contrário de Penafiel, portaram-se à altura, mas ainda não consigo perceber o amuo pela metade do Colectivo nos jogos em casa."

Então se nao percebe, é melhor nem falar para não dizer asneiras.

O COLECTIVO pode não ter a força ou o peso que tem os Super Dragões, mas ao menos não se verga!

Só com muito custo consegue ter 3 ou 4 filas naquele sector, e depois de falar com os adeptos a quem são vendidos bilhetes para o sector prepositadamente.

Podia-se dizer muita coisa, mas defender as claques não só é tabu como deve ser crime em Portugal!
Por isso não vale a pena. Continuem todos a falar sem saber do que falam!

Aos ULTRAS não interessa o que se diz ou deixa de dizer, especialmente quando vem de quem só fala por falar sem ter conhecimento de causa ou de situação.
Os Ultras sabem o que passam e a vida que levam.

Não são especiais nem querem tratamento especial.
SÃO ADEPTOS DIFERENTES!

3/5/06 2:54 da manhã  
Anonymous kostadinov said...

A diferença começa por residir no facto de se auto considerarem adeptos diferentes e como tal com direitos diferentes. Alguem me explica porque é que individuos que nem socios do clube são, tem as mesmas regalias que socios com lugar anual ?

3/5/06 9:15 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

1995: Tenho pelo Colectivo uma simpatia maior que a que tenho pelos SD. O que eu não percebo é qual é a vossa intenção ao decretarem 45 minutos de silencio? O que eu não percebo é porque é não começam a mexer os cordelhinhos para se assumirem legalmente como Associação, situação necessária a que o clube os reconheça e os possa apoiar?
Se me conseguires explicar isso... sem vires com as questões mais banais como os lugares anuais e blá blá blá... então temos conversa!

3/5/06 9:30 da manhã  
Anonymous 1995 said...

Sou ULTRA.
Sou sócio do Porto à 15 anos.
Pago as cotas ao ano.
Tenho lugar anual.

Talvez muitos não sejam, mas a farinha não é toda do mesmo saco! As pessoas é que fazem com que seja.

Para terminar. Eu como ULTRA e membro do Colectivo há 8 anos (claque tem 10) sou contra a ideia da claque se assumir e ou registar como Associação.
Somos um grupo de amigos (bem grande) sem fundos lucrativos.
Somos maioritariamente um grupo de amigos BEM JOVENS que não fez nem faz mal a ninguém, apenas existimos para apoiar o FCPORTO.
Fazer isso, significa fazer uma coisa! CADASTRAMO-NOS, literalmente passamos a ser cadastrados.
Quem não sabe das coisas, é preferivel não dizer nada. É que as coisas não são como se diz.

Para tornar a claque "legal", independentemente do que queiram dizer com isso, é preciso dar todo o tipo de dados. Que vão desde o nome completo e dados pessoais, até a morada e contactos à filiação, ou mesmo fotografias.
Esses dados são mais tarde fornecidos à policia!

Se para ter liberdade numa claque, ou uma claque ser legal e ter liberdade para apoiar e/ou tifar, é preciso isso... então estamos mal!
Na altura que isso for feito, a maior parte dos ULTRAS vão desaparecer.
E é isso que se pretende...

Antes que questionem ou digam que quem deve não teme, pensem um pouco e vejam a situação ao contrário, ou no minimo imaginem-se ultras.
Estão ali apenas para apoiar o clube, e de repente vêem cadastrados só por pertencer a uma claque.
Se concordam com isso, paciencia! Eu não.

Mas até digo.... gostava que um dia todas as claques fossem irradiadas em Portugal e/ou dos estádios Portugueses.

Sabem o que se ia descubrir com isso?
Que os estádios ficariam ainda mais vazios.
Que um estádio deixava de ter alegria, cor...
Um verdadeiro adepto percebe do que falo.

Se é isso que se quer, então aumentem ainda mais os preços dos bilhetes, aumentem o numero de transmissoes televisivas e claro.. rpoibam as claques.
Em menos de 2 anos todos os clubes até procuravam as claques.

Aparecer para a festa é muito bonito. Mas não vi ninguém por exemplo a ir ao Estrela 2 - 1 FCPORTO.
E em Vila do Conde? Quantos foram?
Nem falo na Figueira para a Naval...

Estádios cobertos e bonitos. Picoca numa mao e bebida na outra!
É isso que é ir a um estádio?
Pensem bem.

Que saudades das molhas nas Antas...


Saudações

3/5/06 10:28 da tarde  
Anonymous 1995 said...

Faltou dizer...
Somos adeptos diferentes. Mas não queremos tratamento diferente ou especial!

APENAS SER RECONHECIDOS pelo esforço e dedicação.
Coisa que se vê em muitos poucos.

Há quem a tenha no trabalho, ou na escola, há quem a tenha nos 2 lados, a quem a tenha nesses 2 sitios e ainda no Estádio.

Dedicação e esforço não é so pagar cotas e anual e ir ao estadio 1 vez por mês.
É seguir para todo o lado o clube que amamos!

Quem questiona isso, que se junte durante um ano a um grupo e passe por tudo que passamos.
Não só vai ganhar grandes amigos como vai passar por muitas aventuras e ficar com muito com que contar.
E certamente depois... pensara e falara de maneira diferente!

PS: Nem sempre fui ULTRA. Costumava ir à bola antes de o fazer com "o meu grupo de amigos"!

3/5/06 10:33 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro 1995, eu percebo o que dizes... e acredito plenamente que as tuas reais e únicas intenções são apoiar o clube e conviver com os amigos.

Eu não sou contra as claques... eu acho que as claques fazem falta ao futebol, mas é preciso criar condições para que de uma vez por todas se expurga o joio que há no meio de muita gente que apenas tem como intuito apoiar incondicionalmente o seu clube.

As claques tornaram-se muito mais que um grupo de amigos, vide o caso dos SD, e não existem fórmulas mágicas para separar o trigo do joio. Quem está no movimento ultra com intenções puramente de participação do espectáculo, penso que nada terá a temer pelo seu nome estar numa ficha de membros de determinada associação, que porventura a polícia terá acesso.

De que outra forma, caro 1995, poderiamos separar os verdadeiros ultras dos outros, os que só querem arranjar problemas?

Penso que a menorização que fazes dos restantes adeptos é injusta. Como sabes a idade dos adeptos, tem muito a ver com a forma como se vibra com o futebol. O meu lugar é na central e nas minhas vizinhanças só um ou outro camarada é que se junta a mim no apoio à equipa. É preciso compreender o fenómeno!

3/5/06 10:47 da tarde  
Anonymous kostadinov said...

Caro 1995,
Ambos amamos o nosso clube e ambos defendemos as nossas ideias. Não posso aceitar que penses que sejas o unico que sabes do que falas. Por acaso ja acompanhei o Porto durante 2 / 3 anos com os super, inclusive ao estrangeiro, mas isso não faz de mim dono da verdade nem mais ou menos capaz de falar de claques.
Concordo ctg qd dizes que as claques dão um colorido ao estádio e devo ainda ser mais radical que tu e dizer que as claques são as unicas que constatemente apoiam o clube fora de casa, aí o mérito é todo Vs. Têm mérito pelas coreografias que fazem e todo o trabalho de casa que está por trás. Da mesma forma que me senti orgulhoso no jogo Porto - Lazio e um porto-slb nas antas, com um tarja "ajoelhem-se infieis", pelas coreografias, também me sinto enverganhado e revoltado quando pensam que isso vos dá direito a mandar no clube. Nem tudo o que fazem é a pensar no clube. Mt vezes pensam mais em Vos do que no FCP
A invasão de campo em penafiel é simplesmente indesculpavel e traduz o repeito q as claques têm pelo clube e pelos restantes adeptos.
"Em menos de 2 anos todos os clubes até procuravam as claques." Faz uma conta simples de matemática : Soma o nº de adeptos do colectivo que foram ao estadio este ano + nº de super que foram ao estadio este ano e divide pela assistencia total do dragão : chegarás a um resultado que não atinge os 4% ( e isto em termos de nº de pessoas e não de €€ ). Este valor traduz a o quanto os clubes iriam atrás de Vós. Não pensem que são intocaveis e não ousem sequer criar conflitos com os restantes socios. O clube é dos SOCIOS e não das claques.
Como ves caro 1995, há coisas boas e coisas más : o verdadeiro ultra não exige regalias para apoiar o clube que ama.

4/5/06 5:01 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home