sábado, agosto 30, 2008

Empate amargo!

Jesualdo operou uma pequena revolução no onze titular. E eu não consigo ver razões para o criticar em relação a isso. Pedro Emanuel não andava bem; Benitez andava bem mal; E jogar em 4x4x2 era o esquema que melhor servia os interesses do Porto na Luz. Rolando, Fucile e Fernando jogaram de início e estiveram em bom plano.

Os vermelhos entraram a todo o gás, com uma enorme pressão sobre a bola, procurando tirar partido do ímpeto inicial para ganhar ascendente no jogo. Não conseguiram porque o Porto revelou maturidade, temporizando, trocando a bola com segurança e porque aos 10 minutos já Lucho colocava os Dragões em vantagem.
Tirando alguns períodos curtos o jogo esteve sempre dominado pelos Tri-Campeões Nacionais e apenas por manifesta infelicidade não conseguimos chegar ao 0-2. Os alas dos vermelhos estiveram sempre controlados, Aimar bem policiado. Depois... bom... depois Helton resolveu borrar a pintura e o empate surgiu caído do céu.
Reduzidos a 10 por expulsão de Katsouranis e com vários jogadores em dificuldades físicas, os vermelhos remeteram-se ao ferrolho e o Porto não teve arte nem engenho para chegar ao golo.

Gostei:
- De me sentir frustrado por empatar na Luz.
- De ver Rodriguez passar por três vermelhos e quase fazer golo enquanto os que o assobiavam quase engoliam o apito.
- De saber que são permitidas agressões a árbitros por adeptos lampiões, devidamente munidos de barba à Sandokan e bandeira, enquanto o jogo decorre. A seguir a este episódio, mais adeptos lampiões impedem a entrada da polícia na bancada para que pudessem proceder à detenção do arruaceiro. Fez-me lembrar alguns episódios da Liga dos Últimos...
- De ver os jogadores vermelhos a cair como tordos com o passar dos minutos. Há sketches dos Monty Pitons menos engraçados.

Não gostei:
- De ver Jesualdo inconformado a 15 minutos do fim quando o que me apetecia era saltar para dentro do campo, fazer umas "cochinhas" ao Luisão e fazer um golo de letra ao Quim.
- De me irritar com Helton!

Jogadores mais:
- Rolando: Um grande jogo! Rápido, seguro e eficaz! Parecia que jogava com Bruno Alves há anos. Uma aposta ganha!
- Fernando: Até ser admoestado injustamente com um cartão amarelo estava a fazer um jogão! Depois continuou a anular Aimar e a ser um tampão para as investidas vermelhas mas já lhe faltava em ímpeto o que sobrava em medo de ser expulso.
- Lisandro: É certo que falhou um golo inacreditável mas esteve em todo o lado, com um ritmo incrível e uma disponibilidade total.

Jogadores menos:
- Helton: A ele devemos o facto de não termos saído da Luz com três pontos. Em vez de socar a bola, quis segurá-la e deu-se mal. Algumas saídas mais ousadas eram dispensáveis, até porque há portistas com o coração muito fraquinho. Aquece Nuno!
- Tomás Costa: Nunca se deu bem com a pressão vermelha e a bola queimou sempre nos seus pés. Em termos defensivos não esteve mal, mas errou muitos passes e emperrou o jogo atacante.

Árbitro: Jorge Sousa
Em primeiro lugar quero dar os parabéns ao árbitro. Num jogo em que aos 15 minutos foi permitido que um lampião barbudo entrasse no recinto de jogo, agredisse o fiscal de linha e voltasse calmamente para o seu lugar, poderia esperar-se tudo. Mas ele teve coragem para marcar o óbvio. O penalti sobre Lucho é claríssimo e a expulsão é evidente. Pena foi que tivesse sido conivente com os "piscineiros" que a cada "bufadela" se atiravam para o chão e a partir de certa altura tivesse amarelado a equipa toda do Porto por razões ainda por esclarecer. Uma pergunta: Porque é que interrompeu constantemente a marcação dos cantos a favor do Porto quando os jogadores azuis estavam a ser agarrados e até agredidos? Não há que interromper... há que deixar marcar o canto e assinalar penalti.

9 Comments:

Blogger jdm.dragão.lisboeta said...

Dar os parabéns a um árbitro que teve critérios desiguais na amostragem de cartões e que apenas concedeu 4 minutos extra (!?!), quando houve 3 ou 4 interrupções longas, uma bem longa por sinal e com burburinho à mistura; houve ainda as habituais substituições e os "gayvotas" fartaram-se de empatar tempo, qual equipazinha menor, e dão os parabéns ao árbitro.

Tudo quanto fosse menos de 8 minutos de tempo extra neste jogo era (como foi) roubo.

Quanto ao jesualdo e os seus "medos" estamos conversados, não digo nada, porque é o treinador que temos, logo é o "melhor"; idem quanto aos erros "inaceitáveis do helton e a irritação que provoca, especialmente em jogos decisivos...

Pena, muita pena, podíamos perfeitamente ter goleado, se houvesse FCPORTO à PORTO!!!

31/8/08 2:45 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

Numa altura em que somos trucidados pela crítica e qualquer erro a nosso favor toma proporções dantescas, marcar na Luz um penalti aos 10 minutos a nosso favor e pôr os vermelhos a jogar com 10 não é para todos os árbitros... mesmo que os lances tivessem sido mais do que evidentes.
Em relação ao árbitro e tirando lances mais suaves em que ele julgou contra nós... ele tem 3 erros que é necessário destacar:
- Katsouranis deveria ter sido expulso quando faz penalti sobre Lucho
- Luisão deveria ter sido expulso quando agride Rolando dentro da área.
- Nuno Gomes deveria ter sido expulso quando tem uma entrada à Bynia sobre Sapunaru.

Sinceramente não consigo perceber onde estão os medos de Jesualdo.
Fomos jogar à Luz... jogamos em 4x4x2... um esquema que usamos muitas vezes ainda para mais quando não podíamos contar com Mariano... a jogar contra 10, tira dois médios defensivos e coloca dois avançados.... queriam mais o quê?

Medo??? Medo era à luz com 3 centrais e dois trincos....
Jogamos na Luz de forma categórica... os vermelhos têm uma equipa melhor que a do ano passado, muito mais aguerrida, melhor orientada... que jogavam com 4 médios, 2 deles encostados às linhas muito rápidos que era necessário manter sobre vigilância.

É só dizer por dizer mal... criticar por criticar... e o culpado é sempre o mesmo. Jesualdo tem o feitio dele, não é um homem que dê dois berros para dentro do campo como eu gostaria, mas em termos tácticos esteve muito bem... e nas substituições, para variar, esteve impecável! Atirem-se a outros e deixem o treinador trabalhar em paz!

31/8/08 11:11 da manhã  
Anonymous Pedro C said...

Não vou comentar o jogo porque nem vale a apena surperioridade portista ao longo da partida, mas vou fazer um pequeno juizo em relação ao helton, é verdade que nestas alturas a que se tem de apoiar os jogadores mas penso que o helton tem tendencia a falhar nos grandes jogos, "classicos e jogos para a liga dos campeões" mas a ironia das ironias é que parece um GR bastante seguro.
É pena que nos jogos contra equipas mais mudestas fassa grandes defesas e nos classicos e na champions tenha saidas destas.
Não sei se partilham da mesma opinião que eu.

31/8/08 3:27 da tarde  
Blogger AZULEBRANCODIXIT said...

Aníbal,
Estou de acordo com quase tudo, excepto em relação á nota da arbitragem. Daria 4(escala de 1 a 5)por não ter dado mais tempo de descontos. Luisão deveria ter sido expulso e o Quim enganou-o bem, mas não deverá enganá-lo mais nenhuma vez, a ele e aos outros árbitros.
Acho que o Guarin(à semelhança do Tomás Costa) esteve mal. Se exceptuarmos a boa jogada que fez, em que o Lisandro rematou por cima da barra; fartou-se de falhar passes infantilmente.
Em suma estou de acordo na generalidade e também digo «aquece Nuno!»
Em suma

1/9/08 10:07 da manhã  
Anonymous Hugo said...

Eu diria "aquece Ventura". Porquê tanto medo em apostar no miúdo?

1/9/08 10:38 da manhã  
Anonymous Pedro said...

Não deixem de falar disto:

http://www.youtube.com/watch?v=OE8Cp5Fc0fI

Vamos ver o que dá

1/9/08 3:14 da tarde  
Blogger AZULEBRANCODIXIT said...

O Ventura não é uma carta fora do baralho da titularidade, mas o Nuno merecerá uma oportunidade de ser, por fim, titular!
Saliento a forma resumida e nada testamentária como os comentários aqui, neste blogg, são feitos-assim todos lêem o que todos escrevem.

1/9/08 7:37 da tarde  
Blogger Michael Knight said...

O problema do Helton é falta de humildade. Mais humildade acabaria com estes erros. Tentar agarrar a bola quando não tem classe para isso, deu no golo. E não é a primeira vez.

Em relação ao jogo, quando o Lucho arrebentou não houve classe no meio campo para pensar o jogo e fazer a diferença. Lembrei-me muito do esquerdino argentino que se dizia que vinha, organizador. E do Tarik...

Mesmo assim, com um Lisandro matador teriamos ganho o jogo e provavelmente partido para uma goleada. Os gajos não valem a ponta dum chavo. Vê-se no corpo do reyes a noite e rodagem que tem. Aimar está todo, mas todo podre.
Engraçadissimo. Mas com o mal dos outros posso eu bem.

Deveriamos ter ganho. Face ao jogo perdemos 2 pontos.

1/9/08 11:49 da tarde  
Blogger AZULEBRANCODIXIT said...

Exactamente. Falta da humildade que é sinónimo de estupidez, como estupidez é correr riscos desnecessários como o Helton corre e correu na Mesquita da Luz ao fintar um avançado contrário, quando podia ter resolvido o problema facilmente e sem correr riscos.
Aqueçam Nuno e Ventura!

2/9/08 6:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home