quinta-feira, maio 25, 2006

Promessas... o que fazer com elas?

Adriaanse parece disposto a dar uma oportunidade a Vieirinha e deverá incluí-lo no lote que irá para estágio de pré-temporada.
O F.C.Porto tem inúmeras promessas que por falta de oportunidades não se têm conseguido impôr no clube... o que fazer com eles? Jogadores como Ivanildo, Márcio Sousa, Vieirinha, Paulo Machado, João Dias, Bruno Vale, Bruno Gama, Helder Barbosa, João Pedro, Nuno Coelho. Tirando a questão do ponta-de-lança que marque golos, que é premente ser resolvida, temos aqui soluções para praticamente todas as posições no terreno. Os extremos Ivanildo, Vierinha, Helder Barbosa, Bruno Gama; Os médios mais defensivos Paulo Machado e Nuno Coelho; O defesa-direito João Dias; O defesa-central João Pedro; O criativo Márcio Sousa e o guarda-redes Bruno Vale ou mesmo Rui Sacramento;
A minha pergunta é: Se a SAD optasse por contratar apenas um ponta-de-lança, mantivesse a estrutura base da equipa (17 ou 18 jogadores) que venceu o título o ano passado e integrasse alguns destes jogadores (5 ou 6) nas posições em que está carenciado, alas e defesa principalmente... como encarariam a situação? Os adeptos queixam-se que não se aposta nos jovens mas os exemplos deste ano, quando muitos portistas assobiaram o Ivanildo, deixam-me apreensivo em relação à pressão a que estes jovens jogadores são sujeitos quando têm a possibilidade de jogar na equipa principal. Claro que eles têm que aprender a conviver com a pressão, mas penso que noutros tempos os jovens jogadores do clube eram muito mais acarinhados e os adeptos dispensavam-lhes uma grande paciência. Veja-se o caso do primeiro jogo do Ricardo Carvalho frente ao Salgueiros: O rapaz deu uma enorme fífia que permitiu ao Salgueiral inaugurar o marcador e os portistas presentes no Estádio das Antas aplaudiram-no e incentivaram-no... isso hoje era possível? Duvido bastante...

Imagem retirada do blog "Esperança Portista"

21 Comments:

Anonymous eduardo said...

ola.

Caro anibal... recordo.me perfeitamente desse jogo do Ricardo contra o salgueiros. e Tão bem que me lembro que sei que o Ricardo fez um jogo soberbo... pecando somente por essa fifia.

O publico inteligente percebeu e aplaudiu.
O ivanildo é um bom jogador, mas o aproveitamente tem sido mediocre... a paciencia esgota.se.
Tomemos o caso do Hugo Almeida.
Para mim um excelente avançado com caracteristicas unicas... forte bom de cabeça e excelente pe esquerdo.
Mas quando chamado a intervir não rende.
Vi o jogo da taça do Porto contra o Marco e o veirinha mostrou bons dotes... Os mesmos que vimos na selecção sub17.

Penso que se Co fizer o mesmo com estes jovens como fez com o Anderson, podem vingar no clube...

25/5/06 11:43 da manhã  
Anonymous ACosta said...

"that's the spirit!" Até para os cofres da SAD era boa esta politica. Apostar no talento jovem com oportunidades e responsabilidades sempre deu resultado para os lados das Antas, (para além dos grandes exemplos doutras paragens). Quando se fala tanto da industria do futebol em Portugal, a verdade é que actualmente (com a excepção do Sporting), somos cada vez mais um entreposto de talentos e não um gerador consistente dos mesmos. Só é bom para quem está envolvido nos tais negócios, e só a curto prazo! O Sérgio Conceição, com todos os reparos que se possam apontar à sua conduta, falou nuns números que, sendo absurdos, não estão longe da realidade: mais de metade dos jogadores de futebol das competições profissionais portuguesas são estrangeiros! Se fosse na Suiça não seria estranho... mas num pais com tantos candidatos a Figos e C. Ronaldos é preocupante!

25/5/06 11:47 da manhã  
Anonymous ACosta said...

A pressão no Dragão é muita, a paciência muito pouca. Mas uma boa gestão do plantel, com confiança e persitência nos talentos jovens poderá dar bons frutos.
Que teria acontecido ao Pepe, ao Raúl Meireles ou mesmo ao Quaresma sem persistência?
Não confundamos bons jogadores com foras de série! De cada vez que aparece um jovem esperamos que seja um fora de série, e nem sempre é assim. e no fim do dia que fica com o seu lugar é mais um jogador normal... com mais experiência.
Há muitos bons jogaores nestes jovens de quem o post fala, nem todos foras de série, mas destes quantos há em cada geração?

25/5/06 11:54 da manhã  
Blogger Pedro Reis said...

Completamente de acordo, eu estaria disposto a sacrificar alguns títulos para passar a ter um clube gerador de talentos.

As políticas de contratações dos clubes portugueses são na sua esmagadora maioria uma anedota: só servem para engordar comissionistas!

Se queremos ter um clube financeiramente estável e saudável temos que fazer esta mudança rapidamente.

25/5/06 11:58 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

Pedro... eu não disse sacrificar títulos! A competitividade da equipa, principalmente a nível interno tem que ser mantida. O que eu digo é: Se houver necessidade de um grande jogador no imediato para uma posição específica... contratá-lo! Agora, existem jogadores que são contratados para segunda opção, como foi o caso do miúdo que veio do Boavista, do Alan... aí a a aposta nos jovens da cantera seria possivelmente mais vantajosa não no imediato mas no futuro.

25/5/06 12:10 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

concordo com o Acostas... não podemos confundir bons jogadores com foras-de-série. Na equipa principal do F.C.Porto quantos foras de série existem? 2? 3?

Não podemos esperar que um miúdo estoire logo depois de sair dos juniores. O Hugo Almeida por exemplo: Quantos avançados, se tornam grandes goleadores antes dos 25 anos de idade? Poucos... muito poucos mesmo!!

25/5/06 12:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sacrificar titulos ?? está tudo louco...não tarda muito vão dizer que o Sporting é que está bem e o que o FCPorto devia ter apostado mais nas camadas jovens em vez de ganhar o que ganhou.
Se não temos qualidade, não deveremos ter preconceitos em ir lá fora e trazer estrangeiros. Os portugueses com qualidade também saem de Portugal sem fazer sacrificios. Chega de hipocrisia. No Porto só devem jogar bons jogadores e com raça, independentemente de credo, raça, religião ou formação clubistica. Quer se goste ou não, sejam Benvindos ao futebol moderno. Adaptem-se

25/5/06 1:36 da tarde  
Blogger Pedro Bessa said...

Em relação ao Hugo Almeida, pretendo apenas esclarecer o seguinte:
É o nosso avançado com mais golos marcados por minuto de jogo. É o avançado com melhor rendimento do plantel e estranho qd ouço e leio que ele não rende.
Gostava que ele tivesse a mesma sequência de jogos que teve no Leiria e no Boavista e aí sim tirarìamos ilações mais adquadas sobre o seu rendimento.
Acho uma injustiça avaliar um avançado que entra 5 ou 10 minutos por jogo.

25/5/06 2:04 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Como já referi... nada de sacrificar titulos! Se pegarmos no exemplo do Barcelona, vemos que o Barcelona não contrata por contratar. No seu plantel, tem vários jogadores da cantera e no inicio da época alguns ainda sem créditos firmados: Roger, Oleguer e Inniesta. O Inniesta confirmou-se este ano como um grande jogador, mas os outros dois ainda não. Oleguer jogou a final da Champions e não esteve nada bem...

João Moutinho, nas camadas jovens era um bom jogador mas nada mediático como por exmplo é Fábio Paim. Ao entrar no plantel do Sporting deu um salto enorme e agora é o jogador que todos conhecemos. Nem sempre os empréstimos são a melhor solução...

25/5/06 2:35 da tarde  
Anonymous miguel87 said...

Não podia concordar mais com este último comentario do Pedro Bessa!! e o que ele disse do Hugo Almeida aplica-se por ex. ao Ivanildo e outros jovens que jogam 5 ou 10 minutos quando calha e depois são acusados de não render! Imaginem-se na pele deles: são dados como grandes esperanças, começam a treinar com a equipa principal, os jogos nas seleções e os primeiros minutos de equipa principal até correm muito bem...mas depois, quando são encostados e passam a ter apenas 10 minutos para mostrar o que valem, imaginem a pressão que deve ser! é obvio e natural que falham muito mais facilmente. Ai temos que dar razão ao sporting quando insite em lançar os jogadores jovens continuamente e até a titulares: quantos jogos seguidos fizeram o Custodio, Cristiano Ronaldo, Quaresma, Joao Moutinho, etc...? praticamente campeonatos inteiros! Quanto á pressão dos adeptos, é triste mas é a realidade, e a razão principal é que cada vez mais os jogos são espectaculos de marketing e menos um evento desportivo, o que atrai cada vez mais espectadores que de futebol percebem muito pouco! Quem vai ao Dragão como eu e gosta do jogo pelo jogo, entende o que estou a dizer. Por isso é que digo que, com execpção da chuva, muitas saudades tenho das Antas!
Quanto ao resto, é obvio que a razão de apostar em contratações de 2ª linha é pra encher os bolsos á cambada de mamões que compõe e rodeia a SAD! Os empresários são o cancro do futebol.
Saudações Dragonianas

25/5/06 2:48 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

2 pontos:

Quanto ao Hugo Almeida se é verdade que ele nunca teve muitos minutos no FCP, também é que já os teve no Boavista e no U.Leiria e o seu rendimento/eficácia não melhorou. A minha opinião é de que dificilmente será jogador para o FCP e por isso com uma proposta razoável eu vendia-o. Mas todos nos enganamos...

Quanto à aposta na formação, vamos falar claro. Financeiramente os clubes em Portugal (todos incluindo o FCP) vivem claramente acima das suas possibilidades e só sobrevivem no futuro formando e vendendo; as aquisições com investimento razoável associado têm que ser pontuais. Não se pode contratar 10 jogadores por ano e manter dezenas de jogadores sob contrato (como o FCP tem feito ao longo dos últimos anos) à espera de não se sabe bem o quê...
Sacrificar títulos não é nenhum crime e não estou a dizer estar 10 anos sem ganhar nada, mas admitir que podemos estar 1 ou 2 sem ganhar o campeonato, e ter uma estratégia ganhadora: investir no curto prazo e colher frutos no médio prazo.
As comparações com o Sporting não têm que ter dogmas; por um lado a formação e consolidação de talentos deles é inegável e nisso estão mais fortes do que nós; por outro não têm conseguido fortalecer suficientemente a equipa principal e chegar aos nossos calcanhares de forma continuada, nem são financeiramente mais sólidos por causa dessa aposta.

Abraço a todos

25/5/06 2:59 da tarde  
Anonymous ACosta said...

Um bom exemplo de como por vezes ir a jogo a qualquer custo é um erro: a época do FCP 2004/05!
Foi uma oportunidade perdida para repensar a estratégia do clube, apostar nos factores chave do êxito das épocas que terminavam (equipas assentes em jogadores jovens e...portugueses) e apontar para um novo ciclo de vitórias...
Nada disto..., abriu o entreposto comercial da Torre das Antas, destrocou-se dinheiro enquanto houve e... nem titulos, nem equipa, nem estratégia. Perdeu-se uma ano (pelo menos que se aprendam as lições) para em 2005/06 se recomeçar tudo!
Um bom planeamento, com uma visão a longo prazo, que aposte no que melhor temos (a cantera) e faça uma boa gestão de recursos no plantel principal, não precisa de por em causa os titulos...
Olhem bem para a história dos mesmos titulos do clube e avaliem as politicas de contratações que os antecederam! Com um pouco de honestidade intlectual é fácil perceber que a cantera de uma equipa da dimensão do FCP é incontornável.

25/5/06 3:36 da tarde  
Blogger André Kaustico said...

a culpa é dos "novos" adetps do FC Porto. Os mesmos que assobiam quando se canta "filhos da puta s.l.b." e tudo por culpa do preço dos bilhetes. Volta estadio das antas com os bilhetes a 150$00

25/5/06 11:55 da tarde  
Anonymous Bracarense said...

Tb nunca compreendi essa de contratar jogadores pró banco. Há alguns anos atrás , já um conhecido empresário de futebol (não me recordo do nome)dizia acerca de um clube espanhol "eles não contratam jogadores pra ir pró banco." em oposição à política de contratações do benfas na altura. Não faz qualquer sentido. Quando muito, ter 13/14 jogadores com provas dadas e que são os mais utilizados ao longo da época. os outros 10/11 de um plantel devem ser jovens das escolas. São mais baratos, têm mais potencial e parece-me que desta forma não se estaria a comprometer títulos. É uma estupidez o lugar deles estar a ser ocupado por Sokotas e Alans.

26/5/06 12:10 da manhã  
Anonymous Michael Knight said...

Os sócios assobiavam o Ivanildo porque ele não vale um chavo.

Metam na cabeça de uma vez por todas que JOVEM não é sinónimo de "mais qualidade" nem de "potencial" e no tempo actual, a maior parte das vezes nem sinónimo de "Garra" ou "Portismo" é.

Para se apostar nos jovens é preciso que eles têm uma minima qualidade. É óbvio que se é para contratar um Sonkaya, mais vale subir o defesa direito dos B's (que é o Vitor Alves, esteve mt bem em Toulon).

Mas já agora, a comparação Ivanildo Alan é odiosa. O Alan fez bastante mais que o Ivanildo, sem qualquer tipo de comparação e no entanto as pessoas conseguem apontar sempre o dedo ao Alan em vez do Ivanildo. A Idade não deve ser um posto. O valor sim.

O problema dos jovens do FCP, ou das camadas jovens, não é não se apostar nelas. O problema é que não aparecem jogadores para a essencia do futebol, que é a criatividade. Só aparecem broncos. (falando em termos de proporções).

As pessoas falam muito no Vieirinha. Estive a observalo no Torneio de Toulon e vi um jovem com algum valor criativo e fantasia. Mas também vi o gajo mais malandro e inconsequente da equipa. Não sei que tipo de acompanhamento fazem nas escolas do Porto, mas parece-me que há uma gritante falta de profissionalismo no que lá se passa.

E a 300 km's um clube todos os anos saca um jogador desiquilibrante. Alguma coisa está mal...

26/5/06 8:56 da manhã  
Anonymous Michael Knight said...

Oh André Kaustico: os sócios assobiam quando se canta esse cantico porque o benfica não está presente no estádio. Os sócios assobiam esse cantico porque acham que é dar demasiada importancia a um clube que nem sequer está presente.

Os sócios têm obviamente razão. O QI somado do sector que canta esse cantico, não dá um QI de uma pessoa normal.

26/5/06 8:59 da manhã  
Blogger Mag said...

Aproveita-las, claro.
Fazê-los jogar, dar-lhes a possibilidade de fazerem o que gostam e sabem fazer...

26/5/06 10:02 da manhã  
Blogger hugo said...

E o Nuno André que esteve no torneio de Toulon e se portou muito bem? Pareceu-me um central com personalidade e categoria.

26/5/06 2:34 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Parece que o Nuno André Coelho vai para o Standard de Liege... emprestado. Ao que parece o Chelsea e o Barcelona já o referenciaram... o Porto renovou-lhe o contrato até 2009.

27/5/06 12:22 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»

10/6/06 9:11 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Your are Excellent. And so is your site! Keep up the good work. Bookmarked.
»

22/7/06 12:18 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home