quarta-feira, setembro 27, 2006

Os "Cagufes" do professor!


Image hosted by Photobucket.com2-0Image hosted by Photobucket.com

Há uma máxima que deve ser chinesa que diz mais ou menos isto: "Fala tão alto o que fazes que nem ouço o que dizes!" Jesualdo Ferreira apregoou aos sete ventos que a vitória era o único resultado que interessava, que não ia alterar a filosofia de jogo do Porto, blá, blá! O que se viu foi muito, mas mesmo muito, diferente.
Em primeiro lugar quero esclarecer que na minha opinião, ao contrário de muitos especialistas, o Porto actuou em 4x4x2 e não em 4x3x3! A equipa inicial de Jesualdo foi uma surpresa: Ricardo Costa a lateral esquerdo e Marek Cech no meio-campo! Percebeu-se a intenção: Pepe e Bosingwa revesavam-se com Henry, enquanto Cech e Ricardo Costa ficavam atentos às investidas de HLeb e Eboue. Na teoria, até não seria mau, se e só se Cech conseguisse apoiar os movimentos ofensivos pelo lado esquerdo e se libertasse Bosingwa para um apoio mais efectivo ao lado direito.
Mas resultou tudo ao contrário porque para além das mudanças de jogadores, o Professor amarrou tacticamente Lucho e Cech, colocando-os praticamente como "trincos", extirpando as suas propensões ofensivas. A estratégia de Jesualdo era bem simples: Defender bem e esperar que Anderson ou Quaresma resolvessem o jogo sozinhos. Mas o grande problema é que eles estavam literalmente sozinhos no meio de um meio-campo do Arsenal super-povoado e de uma defesa extremamente compacta. Com o golo dos Londrinos, num contra-ataque a aproveitar uma perda de bola no meio-campo, as coisas pioraram bastante: Tinha que ser o Porto a abrir espaços para ir em busca de outro resultado.
Depois do intervalo, o Porto voltou com Cech na esquerda, Raul Meireles no meio e Lisandro entregue à sua sorte lá na frente. Um treinador de risco, admitamos! Logo aos 2 minutos do segundo-tempo, Cech mostrou porque é que um defesa-esquerdo não se deve colar excessivamente ao central e deixou HLeb fazer o segundo golo do Arsenal. Percebeu-se que o jogo estava acabado... era um golpe excessivamente duro. Mas na segunda-parte o FêCêPê até esteve um pouco melhor: Quaresma, finalmente foi colado à linha, e foi ele o único que conseguiu levar algum perigo à baliza de Lehman. Num acto de risco desmedido, Jesualdo Ferreira colocou a carne toda no assador: Anderson por Adriano! Enfim... até ao final... mais do mesmo!

Melhor jogador do Porto - Bruno Alves: Um único erro em todo o jogo, quando deixou Van Persie isolar-se no primeiro tempo. Quanto ao resto esteve impecável, varrendo as investidas do Arsenal e dobrando o devastado lado esquerdo onde Hleb e Eboue faziam o que queriam de Ricardo Costa e Cech.

Arbitragem - Stefano Farina: Não foi por aí! Ás vezes pareceu um pouco caseiro mas fez uma boa arbitragem!

Directório de Imagens Actualizado

43 Comments:

Blogger Pedro Reis said...

Só vi o resumo da 2ªparte e aponto duas grandes falhas:

A facilidade com que o Arsenal punha bolas nas laterais perto da área do FCP, sem qualquer pressão;
A incapacidade de criar lances ofensivos dignos de registo por parte do FCP.

Para mim a inclusão do Ricardo Costa e do Postiga foram um erro. A equipa devia ter jogado com o PA, RM, Lucho e Anderson no meio campo, com o Quaresma e o Lisandro na frente mas encostados às alas a funcionarem como tampão à subida dos laterais do Arsenal.

Do que vi acho que os únicos que estiveram a um nível razoável foram o Helton, o Pepe (apesar do 1ºgolo), o BA, o PA, o RM e o RQ. O Lucho muito apagado e o Anderson bem com a bola nos pés mas a fazer pouca pressão. A troca com o Adriano só piorou a capacidade da equipa de construir jogo.

Espero que venham melhores dias...

27/9/06 10:31 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

Pedro: O Porto fazia pressão, mas muito atrás. A facilidade com que o Arsenal troca o flanco de jogo é uma das características desta equipa.

27/9/06 10:36 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

Era irrelevante qual o avançado escolhido porque sozinho não fazia coisa nenhuma. O que é que o Lisandro fez na segunda parte? O mesmo que Postiga!

27/9/06 11:01 da manhã  
Anonymous andre said...

Para mim falta:
- ritmo
- pressão (o meio campo não faz um tackle, um carrinho... é tudo mt suave)

Lucho podia descansar em Braga. Acho que lhe faz falta. O jogo que fez foi péssimo.
Anderson desiludiu e penso que o mister fez bem em substituilo pq o jogo estava perdido e a medida pode ser pedagógica
Bruno Alves não comprometeu
Ah,
que se Venda o Ricardo Costa em Dezembro!!

27/9/06 11:02 da manhã  
Blogger O Situacionista said...

Caro Aníbal,

Estou aqui para, frontalmente, lhe dizer que discordo totalmente do seu post quanto à questão ESSENCIAL. E, para mim, só há UMA.
Às outras nem me vou referir.
Ontem só um aspecto me irritou profundamente - a ATITUDE !!
E ele tem um culpado - Jesualdo !!
Lembra ao diabo irmos jogar com uma potência europeia e ...resolvermos INVENTAR uma táctica ?
Ainda por cima reveladora apenas de um sentimento - MEDO !??!!
O que não terão pensado os jogadores ?
Que mensagem lhes foi (indirectamente) transmitida ?

Diz o Aníbal,
"Um treinador de risco, admitamos".... e , especialmente,
"Num acto de risco desmedido, Jesualdo Ferreira colocou a carne toda no assador: Anderson por Adriano! (...)"

Um treinador de risco ???
Quando defensivamente devia ter sido a equipa inicial ?

Risco desmedido ???? Desmedido ??? Quando deixou em campo PAssunção (trinco) e Luxo (inexistente) ? E tira um dos poucos que levava a equipa para a frente ? Quando começava a ter condições para o fazer ainda mais ?

Meu caro,
Olhe que eu, que até nem gostava do Jesualdo e duvidava que fosse um vencedor, como o escrevi na altura, acho que ele EM POUCO TEMPO no FCPorto está a fazer MUITO e BEM.
Agora, ontem...nem vou dizer mais nada.

P.s. - O "seu" Bruno Alves esteve irrepreensível !!

27/9/06 11:05 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro "O Situacionista": Se calhar não consegui atingir pela escrita as minhas ideias, mas essas minhas afirmações que transcreve eram uma tentativa de ser irónico e sarcástico. Se calhar não consegui!

Abraço,
Aníbal

27/9/06 11:19 da manhã  
Blogger Pedro Reis said...

Concordo plenamente que o meio-campo é muito macio o que, aliado ao facto de o pressing não ser feito numa zona mais alta do terreno, permitir que o adversário vá sem esforço até perto da nossa área.

A questão da opção pelo Lisandro vs. Postiga tinha essencialmente a ver com a capacidade de pressing que o argentino tem e que Postiga não tem. É um jogador muito mais incisivo e na táctica de "amarrar" os laterais contrários ganharíamos pontos...

Quanto à saída do Anderson, a verdade é que foi dele (a par do Quaresma) um dos poucos lances que vi o FCP fazer no meio-campo contrário. E era o único jogador que me parecia ter capacidade para levar a bola em condições para a frente.

A forma do Lucho de facto começa a ser intrigante e está provavelmente relacionada com o facto de ele não ter férias e não fazer pré-épocas em condições. Se o descanso lhe fizer bem então que descanse...

27/9/06 11:59 da manhã  
Blogger O Situacionista said...

Caro Aníbal,

Ufa...por momentos pensei que, tal a miséria de ontem, lhe tinha dado uma... coisinha má !!!
Sabe, poderei ter sido eu a nem sequer conseguir ler bem... (eu estranhei a divergência entre as ideias anteriores...o título do post....e o teor do mesmo...mas não atingi o sarcasmo de que fala).
Por isso retiro o que disse ...quanto (e apenas) à minha discordância para com o seu post.
É que há uma situação que me deixa fora de mim – a pequenez !!!
Tão português !! Mas não só....Ontem lembrei-me de Robson em Barcelona (Aloísio a defesa esquerdo ...para segurar (não sei como se escreve) Stoishkov ????)?
Ele há cada uma ...

Abç

27/9/06 11:59 da manhã  
Blogger bLuE bOy said...

Poix... 90 minutos de total NULIDADE!!
É este o FC Porto que queremos?... não!!!... eu não quero!!!
Aquilo mais parecia a equipa dos «passarinhos da Ribeira»... de completos amadores!!
O Prof Jesualdo... lá deu a sua ajudinha tb ao inventar e não foi pouco... logo de inicio com o Ricardo Costa!...quem?... nem comento sequer... depois a meio, com a saida do Anderson, apenas e só o único que mesmo mal, conseguia transportar a bola para a frente.... nem comento.
Depois, a linha avançada... desculpem-me os puristas, mas não me venham mais com histórias de Lisandros e meios Lisandros... em que é que ele é diferente, actualmente e já desde o final da época passada, de Adriano, de Postigas, etc, etc???... nada... todos juntos, não dão UM!!!
Que saudades do «contrariado» McCarthy!!!
Bem... depois desta miséria que me envergonhou... resta-me dizer que estamos mesmo na fronteira de mais um ano, voltarmos a ser o «bombo da festa»!
Nós?... o FC Porto?... isso deve-se ao treinador MEDROSO que temos (mto tipico dos portugueses; salva-se o special one) e aos jogadores que já não lhes chega sequer defrontar o Arsenal para se sentirem motivados... concerteza, devem sentir-se mais motivados com «as verdes», digo eu!!
Para terminar... lamentável e sinto-me envergonhado!!
aKeLe aBrAçO
http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

27/9/06 12:04 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Lembram-se da minha dúvida antes do jogo? Se o meio-campo do Porto tinha nervo suficiente? Já digo que o meio campo do Porto é demasiado macio desde o início do ano!

27/9/06 12:14 da tarde  
Anonymous vlk said...

o jesualdo pode ñ ter estado brilhante no jogo de ontem, m está longe de ser o culpado mor. já o disse aqui varias vezes, o homem ta ca á 1 mes, e está a treinar com aquilo que lhe deram, e essa é grande questao!!

temos 1 plantel com alguns bons jogadores, ou ate mt bons em alguns casos, m o resto do plantel pra alem de ser constituido por jogadores medianos e fracos, é 1 plantel tão desiquilibrado q ñ lembra a ninguem!!

temos 5 pontas de lança, onde todos juntos ñ dao 1 de jeito, pelo menos pra este tipo d jogos, 1 deles ta ca á 3 anos e ainda ñ o vi jogar!!

na defesa aproveita-se o pepe, e o bosingwa quero acreditar que tb, se perderem algum tempo a trabalhar o rapaz. de resto esqueçam la b alves, cech's e costas, dao pro nosso campeonato e pouco mais...

no meio campo, ate estamos bem servidos, precisamos é de 1 costinha e ja precisavamos o ano passado e ninguem fez por melhorar isso!!

aliado a isto td o bons jogadores que temos sao demasiado jovens pra lhes ser exigido mt coisa na champions, e o treinador precisa de tempo e de impor as suas ideias, e isso ñ se faz num mês!!

agora que em dezembro precisamos de remediar este plantel que ninguem tenha duvidas, vamos é la ver se a politica vai ser a mesma.... a das comissoes!!!

27/9/06 12:27 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro Anibal

Mais uma vez discordo do seu post, pois ontem o que mais me entristeceu, para além da atitude foi a constatação de que não temos treinador para o nosso Porto, e não temos treinador porque um treinador para treinar o nosso Porto, jamais pode voltar ao tempo dos medrosos, pois em qualquer combate se o adversário pressente medo no opositor, é meio caminho andado, para o mais rapidamente o tentar levar ao KO.

Os jogadores do Porto, nas palestras anteriores ao jogo, provavelmente constataram que não tinham possibilidades de ganhar ao Arsenal, pois o Prof.Jesualdo não lhes transmitiu coragem, abnegação, espirito de equipa e sacrifício, solidariedade entre todos, mensagem que quando transmitida por pessoas certas, fazem mover montanhas.

Um abraço

27/9/06 12:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

No que dize respeito a tactica medrosa concordo com as opinioes ja aqui expressas.
Mas acho que jogar para ganhar em casa do Arsenal sem uma equipa rotinada talvez fosse pedir demais.

Na analise ao jogo e tambem ao Jesualdo temos de ter em conta que:

Perder em casa do Arsenal e um resultado normal mesmo para as melhores equipas da Europa.

O Porto na minha opiniao um unico jogador que nesta altura tenha lugar em equipas como o Arsenal, Chelsea, Milan ou Barcelona (se bem que haja jogadores que poderao vir a ter lugar nessas equipas).

A unica maneira de com um plantel destes termos hipoteses de fazer um brilharete na UCL e atraves de uma excelente organizacao tactica e um jogo de equipa muito rotinado.

E isso nao e coisa que se possa esperar de um porto cujo treinador chegou ha um mes e que esta a mudar o sistema tactico implementado pelo treinador anterior.

27/9/06 1:29 da tarde  
Anonymous kostadinov said...

Enquanto todos se preocuparam com a inexperiencia do plantel eu alertei-vos para a inexperiencia do treinador.....
Por mais que seja normal perder em casa do Arsenal, não é nada normal o Porto perder um jogo. O FCP perdeu não pq é mais fraco que o Arsenal, mas pq esteve mt pior, jogou com medo. O Arsenal fez uma exibição fenomenal e nem sempre as coisas correm assim : Nem tão bem ao Arsenal.,nem tão mal ao Porto. Estou desiludido com a exibição, mas o FCP vale mt mais do que aquilo que mostrou. A vingança será dura.
Animo Dragões

27/9/06 1:51 da tarde  
Anonymous Cláudia said...

Bom, cá vai a minha humilde (e feminina) opinião:

Isso não se faz Sr Professor Jesualdo! Podemos até perder, mas lutamos com galhardia até ao fim, vendemos cara a derrota e sentimos que fizemos tudo o que estava ao nosso alcance.

Mais do que a derrota e qualquer erro táctico (sim, eu sei que ele ainda está a construir algo e que tem pouco tempo e entendo isso perfeitamente), nós não costumámos perdoar é traições. E o professor ontem "traiu-me". E "traiu-me" na nossa essência. "Traiu-me" no que mais me orgulho por ser do FCP. "Traiu-me" na capacidade de lutar até ao fim, quaisquer que sejam as circunstâncias adversas.

Espero que ele tenha anotado tudo, para não se voltar a repetir. Acho que eu não o conseguiria perdoar-lhe outra destas!

PS: quero deixar bem claro que apoio incondicionalmente o trabalho (ainda curto) do nosso treinador. Mas a ir, é ir de peito aberto e não demonstrar medo de ninguém! E se perdermos (que até é normal perder em casa do Arsenal), que lutemos de igual para igual e não como uns meninos assustados. E o susto foi do Professor e da táctica. Portanto, acho que ele é o primeiro responsável!

27/9/06 1:58 da tarde  
Anonymous andre said...

Nota-se claramente a falta de um líder dentro de campo.
Ontem se jogasse o Bicho, p.e, de certeza que alguém ia ouvir das boas.
É preciso um líder dentro de campo, um capitão de equipa que de vez em quando dê na cabeça dos colegas, que "anime" a equipa com uns "f*****, c******,vamos lá correr"

E esse alguém não existe!
E não me falem no Pedro Emanuel pq ele não tem esse carisma

27/9/06 2:30 da tarde  
Anonymous miguel87 said...

Acho que o 1º paragrafo do post diz (quase) tudo...o Jesualdo falou, falou, falou, mas não fez nada do que disse (á boa maneira de Adriaanse, que tb falava muito e bem mas fazia pouco e mal). De resto, pior que o resultado foi mesmo a exibição; não me lembro na minha vida de ver um jogo do porto em que a perder 2-0 a equipa não conseguia passar do meio campo e criar uma oportunidade de marcar!

PS-Já escrevi em comentarios anteriores e repito: A própria SAD vai-se arrepender de não ter vendido o Quaresma!
PS 2-Ao Ricardo Costa não o queria nem para um jogo de solteiros contra casados!

27/9/06 2:41 da tarde  
Anonymous miguel87 said...

Andre: Concordo plenamente em relação ao pedro emanuel...pode ser um gajo muito fixe, mas para central...só se for no boavista a mandar umas bolas pra bancada e partir umas pernas aos avançados!

27/9/06 2:43 da tarde  
Anonymous ricardo n said...

Carissimos,
o Pedro Emanuel faz-nos muita falta! Não é á toa que o Mourinho dizia que dentro de campo, o adjunto era ele!!
Quanto ao resto, Ricardo Costa é de facto uma nulidade. Bruno Alves surpreendeu-me pela positiva. Jesualdo desapontou-me com as suas invenções e com a falta de motivação da equipa.
Lanço aqui outra questão que se prende com a famosa Mistica... Ao contrário de anos anteriores estamos a ficar sem jogadores que transmitam a famosa mistica aos mais novos. Á excepção do grande Vitor Baía (e eventualmente do Pedro Emanuel) quem é que vêem a fazer esse papel no futuro? É triste mas é verdade, os jogadores do nosso plantel actual não têm o amor à camisola como o Bicho ou o Paulinho!! Podemos ter grandes jogadores mas falta a raça à Porto, o "comer a relva"!!! Teremos nós uma equipa de mercenários a 100% e que estam no Porto apenas a prazo??

27/9/06 3:31 da tarde  
Anonymous andre said...

Ricardo,
o Mourinho dizia isso, mas o PE era suplente (a dupla era Bicho + Ricardo). Lol

Claro que falta quem "coma a relva" e quem mande os de fora fazer o mesmo.

Estavamos mal habituados

27/9/06 3:40 da tarde  
Blogger Zirtaev said...

Infelizmente o que eu receava aconteceu. Tinha falado aqui da falta de experiência da equipa. E isso notou-se por demais. Sofrer um golo e a equipa ficar completamente atabalhoada só se justifica com a falta de experiência.

Não ter sequer forças para reagir é maus demais e só se justifica com a inexperiencia.

Enfim, mau demais, sem atitude, sem garra, sem reacção.

Melhores dias virão e com as derrotas tb se aprende. Espero eu.

Um abraço.
www.portistasdebancada.blogspot.com

27/9/06 3:52 da tarde  
Blogger JRP said...

O Mourinho também dizia que o Ricardo Costa ia ser o melhor central português em pouco tempo...

27/9/06 3:58 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

É nos momentos difíceis que os líderes são precisos. Quando as coisas correm bem... os líderes são dispensáveis ou pelo menos se andarem discretos, tanto melhor. Mas nos momentos complicados, naqueles em que a equipa parece desorientada, é preciso que alguém surja como referência de uma equipa. Alguém que seja respeitado não só pelos anos no clube mas também pelo seu carácter. Alguém em quem os outros possam pôr os olhos e perceber o que têm a fazer. Alguém que, mesmo no banco, dê dois berros para dentro do campo!
O Baía é um tipo fantástico mas não é um líder! Na posição de guarda-redes é difícil demonstrar raça e querer e falta-lhe nervo para, por exemplo, insultar metade da equipa em momentos de descontração!

Concordo plenamente... falta-nos um líder, sim senhor!

27/9/06 4:17 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Se é portista visite este forum :

http://www.setbb.com/fcp/

ajude esta comunidade crescer.... Participe....

FCP FOREVER

27/9/06 6:13 da tarde  
Anonymous miguel87 said...

Jose Manuel Ribeiro in O Jogo:
"Os dois nomes da discórdia: Ricardo Costa e Raul Meireles. O primeiro descobre agora que não possui velocidade, estatura ou habilidade que o destaquem e que por isso precisa de descobrir depressa uma inteligência como a de Pedro Emanuel(...)"

Será que o R.Costa só agora é q descobriu mesmo!? é que eu já tinha reparado nisso á muito muito tempo! Quanto á intelegencia, não me parece que a venha a decobrir escondida na relva dos olivais num treino qualquer...

28/9/06 10:03 da manhã  
Blogger nc said...

quanto ao tal líder dentro do campo: estou de acordo com um comentador q escreve q deveria de haver alguém a comandar as tropas dentro do campo, coisa q só consegui ver quando o meireles entrou - vi garra e atitude, mas depois foi-se logo abaixo como q contagiado com o resto da equipa.
quanto ao jogo: foi talvez o pior jogo do porto no último ano. uma equipa sem atitude, sem presença, sem personalidade e, a ajudar à festa, com jogadores que não passam da banalidade.

28/9/06 10:03 da manhã  
Anonymous Dragão_de_Lisboa said...

Voltámos aos tempos de ter um treinador que mexe na equipa toda antes dos jogos a sério e invariavalemente faz porcaria. Pensei que esses tempos já tinham acabado. Está justificada a fraca prestação do Braga na Europa nos últimos anos.

28/9/06 10:33 da manhã  
Anonymous Dragão_de_Lisboa said...

Quanto à equipa:
Ricardo Costa voltou a mostrar que não é jogador para o FC Porto, Lucho está de rastos - tem de sair da equipa, Quaresma está sem confiança e o Lisandro parece-me a melhor opção para o ataque. Lutem pelo campeonato e esqueçam a Europa. Não temos equipa para tal.

28/9/06 10:36 da manhã  
Blogger Zirtaev said...

Aníbal e quem temos para líder? O PEmanuel? É o único.

Não vejo mais ninguém com esse perfil.

Um abraço.
http://portistasdebancada.blogspot.com/

28/9/06 11:56 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

n sei s serve para animar os ânimos mas é só um pekeno facto k aki exponho: quando fomos campeoes europeus nos 2 primeiros jogos só tinhamos 1 ponto tambem (um empate com o partizan e uma derrota por 1-3 cm o real madrid nas antas).
n estou a kerer com isto desviar o assunto central: a péssima exibiçao da ekipa, sem mistica, sem garra, mas sim com medo, muito nervosos, parece k a bola lhes keimava os pés. ricardo costa é um zero mais nada, viu um cartao amarelo ingenuo.penso k pela primeira vez este treinador errou e muito! mas vamos com calma. como diz o kostadinov: animo!

28/9/06 12:14 da tarde  
Anonymous Tripeiro de LX said...

Deco revelou que um dos seus objectivos é voltar a jogar no FC Porto. O internacional português pretende "terminar a carreira" aos serviços dos dragões, considerando que "será um grande desafio".
in Jornal Record

Que saudades de um jogador, que associava o talento ao trabalho, o carisma à humildade. Infelizmente no nosso Porto não temos ninguém que tenha este perfil e esta identidade forte ao clube...Volta, porque és um filho do Dragão

28/9/06 12:32 da tarde  
Anonymous Dragão said...

Pessoal,

Vejam este blog, muito engraçado.

Principalmente as capas que tem lá do lost e do CSI, de grande.

28/9/06 3:35 da tarde  
Anonymous Dragão said...

Pessoal,

Vejam este blog, muito engraçado.

Principalmente as capas que tem lá do lost e do CSI, de grande.

28/9/06 3:35 da tarde  
Anonymous Dragão said...

Pessoal,

Vejam este blog, muito engraçado.

Principalmente as capas que tem lá do lost e do CSI, de grande.

28/9/06 3:38 da tarde  
Anonymous Daniel Pinto said...

Bem avisei eu Aníbal. Embarcou-se em euforias e agora põem-se tudo e todos em causa. Pensei q pudesses ajudar na contenção. Também para ti passámos de bestiais a bestas em 3 dias. Todos deveriam ter consciência q vai dar muito trabalho e levar algum tempo para voltarmos a ser bestiais. Talvez uma ou outra opção do Jesualdo sejam criticáveis, mas ele lá saberá o momento em que a equipa se encontra. Depois dizes que o Baía não é um líder...!!! Conheces a influência dele dentro do balneário? Só por desconhecimento de causa se pode dizer uma coisa dessas. Sei, pq sei, que os jogadores, sem exepção, olham todos para ele c grande respeito e todos o escutam c grande atenção, acredita. Achas q algum jogador hoje em dia se sujeita a ser insultado pelo capitão de equipa? Achas que é assim q deve funcionar? Para isso abrem-se as portas as superdragões para eles os insultarem e intimidarem. Pensem duas vezes antes de falarem (nem pareces tu Aníbal). Espero q o professor Jesualdo possa continuar o bom trabalho q está a desenvolver! FORÇA PORTO!

28/9/06 4:02 da tarde  
Anonymous fcpmirandela said...

Antes demais FANTÁSTICO blog PARABÉNS




Novos dias viram, uma derrota hoje, muitas vitórias amanhã

Boa notícia para todos os Portistas, mais uma casa do F.C.P aberta, a casa do Dragão abre dia 30 de Setembro pelas 16 mais informações no blog


www.fcpmirandela.blogs.sapo.pt

FCP – Mirandela agradece a todos aqueles no dia 30 se juntem à nossa festa.

28/9/06 4:10 da tarde  
Anonymous andre said...

Daniel Pinto,
o Baia é um lider, de facto, mas é evidente que a sua posição fica um pouco condicionada pois é suplente.

Agora aa questão dos insultos. Colocando a questão como tu dizes, claro que tb nao concordo, mas tens de perceber a "linguagem do futebol"... recordo alguns episódios: Jorge Costa no intervalo do Belem - Porto; Jorge Costa e Pena no intervalo em Leiria.

Na minha opinião aquilo sim é liderança e garanto-te que não é com falinhas mansas. E nunca ning se sentiu "insultado".
É a linguagem do futebol e só quem nunca calçou umas chuteiras é que não percebe.

Lembram-se das cachaçadas do capitão João Pinto, do André, do Paulinho, ... algumas vez p.e o Domingos se quiexou da "porrada" que levava...

Sabes pq é que no tempo do Mourinho das poucas vezes que o FCP ia para o intervalo sem estar a ganhar, passado 5 minutos o mister regressava ao banco? Pq sabia que existia um capitão que no balneário estava a dar na cabeça dos colegas

28/9/06 4:26 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro Daniel:

Não embarquei em euforias nenhumas. Se leres o Post anterior, podes constatar que tinha dúvidas em relação a algumas situações. Isso não invalida que não acreditasse na vitória! Não me lembro de um jogo do Porto em que eu não acreditasse na vitória! Nem um!
Depois, acho que dizeres que agora coloco tudo em causa é deturpares completamente as minhas palavras. Não tive uma única palavra de menosprezo para nenhum jogador e houveram alguns que fizeram exibições lastimáveis. Em relação a Jesualdo Ferreira, em nenhuma palavra eu o menosprezei enquanto treinador e homem. Apenas dei a minha opinião que foi medroso e que abordou o jogo de forma errada... na minha opinião obvimente! Se me leres bem, não me lês a dizer que Jesualdo "não é treinador para o Porto", que "com ele não vamos a lado nenhum" e coisas do género. A minha opinião baseia-se neste único jogo! Quando tiver que fazer uma apreciação global assim o especificarei. A minha apreciação a Jesualdo foi com base no Arsenal-Porto e ponto!

Em relação ao Baía, mantenho o que disse. Em nenhum momento relevo o carácter, o profissionalismo, a vontade e o amor que o Vítor Baía tem pelo Porto! Mas na MINHA OPINIÃO o Baía não é o líder que o Porto precisa dentro do campo porque é um guarda-redes e porque lhe falta algum nervo. Pode-o ser no balneário, é de certeza... também pode ser uma referencia para os mais novos, mas dentro do campo é preciso mais do que isso. João Pinto, Jorge Costa, Rodolfo eram jogadores que eram referencias não só pelo seu passado mas também pela sua postura dentro do campo e a forma como encaravam o jogo. Fernando Gomes, apesar de mais "low-profile" dentro do campo que os outros três era um mestre capitão!


Em relação aos insultos! :) :D Acho que o insulto sadio, da boca para fora, sem malícia é um bom hábito que os Nortenhos têm e que deviam fazer por cultivar. Se já jogaste futebol, deves saber bem o tipo de linguagem usada. Quando falo em insulto falo, num berro, num caralho ou num foda-se mais alto e direccionado quando determinado jogador tem uma atitude incorrecta dentro do campo. Em relação a isso... o Jorge Costa era o maior!

Abraço,
Aníbal

28/9/06 4:32 da tarde  
Anonymous andre said...

Anibal,
nem de propósito. Lol

28/9/06 4:37 da tarde  
Anonymous Dragão said...

pessoal,

vejam este blog apetecedizer@blogspot.com

Tem umas interessantes

28/9/06 5:07 da tarde  
Anonymous Dragão said...

apetecedizer.blogspot.com

28/9/06 5:08 da tarde  
Anonymous Daniel Pinto said...

Pronto Aníbal, assim fico mais elucidado, e concordo c o q dissseste neste último comment. Sim ja joguei futebol e sei como as coisas funcionam. Pelo que conheço do seu perfil acho que um Bruno Alves com confiança poderá ser esse tal capitão dentro do campo. Peço desculpa se fui duro mas parece-me q está tudo a embarcar numa onde de pôr tudo e todos em causa e assim não vamos a lado nenhum. Grande abraço. FORÇA PORTO!

28/9/06 5:33 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Daniel: Não tens que pedir desculpas de nada! Deste a tua opinião e não ofendeste ninguém! A forma foi a que julgaste mais adequada!
Em relação ao Bruno Alves... reticências... muitas reticências!

Abraço,
Aníbal

28/9/06 5:57 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home