segunda-feira, maio 29, 2006

A re-análise do plantel - Parte IV – O treinador

Análise a Adriaanse na primeira metade da época

O Parte II

A 2ªparte da época começou com a revolução táctica, na sequência da derrota com o Estrela da Amadora. A equipa passou a apresentar-se no sistema 3x3x4 e com ele encerrou algumas modificações importantes: a substituição de Baía por Helton e o protagonismo dado a Pepe e a Paulo Assunção resultaram numa clara melhoria do sector defensivo a que não são alheios os excelentes momentos de forma destes 3 elementos. Como grande curiosidade deste novo sistema destaco o paradoxo da equipa ter passado a ser muito mais eficaz defensivamente (com menos 1 jogador) e menos eficaz ofensivamente (com mais 1 jogador). Destaco ainda o facto do resultado desta alteração táctica não ter sido uma estratégia do treinador tendo-o inclusive surpreendido, como ele próprio reconheceu na recente entrevista ao jornal “O Jogo”.

Algumas semanas mais tarde, após o jogo com o Rio Ave em Vila do Conde, dá-se o segundo momento relevante desta 2ªparte da época: desagradados (???) com o empate da equipa alguns elementos da claque SuperDragões tentam agredir o técnico Co Adriaanse à saída do Centro de Treinos do Olival, chegando a destruir parcialmente o carro em que ele se deslocava. Este facto, em vez de enfraquecer a posição do treinador e de o levar a abandonar o FCP, como seria o propósito dos adeptos referidos, teve como consequência o reforço do apoio da SAD ao treinador e a união dos jogadores em torno do treinador o que em termos concretos se traduziu num fortalecimento do grupo, uma das chaves do sucesso desta época. Reflexos acessórios foram a instauração de mais um blackout e a perda (felizmente) de suporte que as claques tinham junto da SAD portista.

Em termos de futebol a equipa venceu mas nunca convenceu demasiado, chegando aos 2 jogos com o Sporting (Taça e Campeonato) a necessitar de os vencer para que a época ficasse coroada com títulos. Felizmente caíram as 2 vitórias para o nosso lado, mas para mim foi ténue a diferença entre a vitória e a derrota. Tudo isto não retira obviamente os méritos que são devidos ao treinador.

Após as vitórias frente ao Sporting, praticamente foi só cumprir calendário até levantar as 2 Taças, porque a grande confiança que a equipa demonstrava já não a podia desviar dos títulos!

Em resumo Co Adriaanse foi muito mais pragmático na abordagem desta 2ªfase, escolheu um modelo implementou-o e foi fiel até ao fim na sua utilização ultrapassando 2 grandes barreiras na sua história: venceu derbies e ganhou títulos. Parabéns ao “mister”!


Aspectos positivos (porque o que é bom deve ser salientado):
Todos os anteriormente referidos se mantiveram e “transferem-se” para aqui os anteriormente negativos;
Capacidade de vencer os jogos decisivos (com o Sporting e com o Setúbal na final da Taça);
Conquista de títulos que passaram a enriquecer o seu curriculum.
"Last but not the least" o ENORME profissionalismo que demonstrou no momento doloroso em que lhe faleceram o pai e a mãe.

Aspectos negativos (porque o que é mau não deve ser esquecido):
Dos anteriormente referidos o treinador melhorou nos jogos “grandes e na questão táctica;
Nos restantes não houve alterações de relevo, continuando eu a achar que relativamente à questão das escolhas dos jogadores/substituições e da insistência em alguns jogadores se mantém pouco “perceptível”!


Uma última nota para a extensa entrevista que deu ao jornal “O Jogo” e para as contratações e dispensas anunciadas:

A entrevista tem pontos excelentes como a análise que ele faz ao Quaresma e outros em que o acho pouco esclarecido e claro como os motivos de algumas escolhas e afastamentos (excepção feita ao caso do Postiga, que ele acusa de falta de aplicação, o que dado o que já tinha acontecido no tempo do Mourinho não me provoca admiração).

Das contratações anunciadas não percebo o critério da escolha do Diogo Valente (ao que parece não é uma escolha dele mas ele aceita-a) e estou completamente de acordo na necessidade de um “homem-golo”.
Das dispensas não consigo entender a do César Peixoto (que mereceu sempre a confiança do treinador e que podia ter uma oportunidade na posição “deficitária” de ala esquerdo), nem a eventual relutância em deixar sair jogadores como Ricardo Costa, Bruno Alves e Alan (que pelos vistos têm todos interessados). Quanto aos empréstimos de Bruno Vale, Ivanildo, Paulo Machado ou até Hélder Barbosa estou perfeitamente de acordo.


Um abraço a todos os portistas.

P.S.: Daqui a 2/3 dias vou publicar o resultado da avaliação (com notas de 0 a 20) ao plantel do FêQuêPê, feita pelos colaboradores deste blog (eu, o Aníbal, o André e o Nuno)!

44 Comments:

Blogger Aníbal Letra said...

Eu aposto em Co Adriaanse! Cometeu alguns erros durante este ano mas soube sempre dar a volta e surgir por cima! A equipa não praticou um futebol brilhante mas não nos podemos esquecer que o F.C.Porto é uma equipa ainda em formação.

A intransigência de Co em relação a Bruno Alves e as opiniões que neste momento temos dele, fazem-me lembrar o que o ano passado se dizia do Pepe. Bruno Alves tem potencial para ser um grande central: Rápido, alto, forte e com bons pés! Em termos de características... tem-nas todas, falta que consiga aprender a usar o cérebro... a inteligência. Se Co conseguiu fazer de Pepe o jogador que todos conhecemos... porque não de Bruno Alves?

EM relação a Ricardo Costa... a minha opinião já é diferente: Penso que Ricardo Costa é aquilo que vemos e dificilmente passará disso. Tem a vantagem de ser um jogador polivalente...

29/5/06 4:53 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

Aníbal,

Comparar o Pepe com o Bruno Alves é um sacrilégio! Como diria o meu tio é como comparar a obra-prima do mestre, com a prima do mestre-de-obras...

Alto e forte(?) ainda é como o outro, agora rápido e com bons pés??? Aníbal, quem é que usou o teu username para escrever esta barbaridade em teu nome? lol (sem ofensa)

Um abraço

29/5/06 5:28 da tarde  
Anonymous kostadinov said...

Concordo com o Anibal. Andei escondido durante este tempo, mas agora estou aqui para me assumir.... Depois de alguem dar o primeiro passo, cá estou eu para me libertar : Confio no Bruno Alves e devem apostar nele.

29/5/06 6:23 da tarde  
Blogger 4 folhas said...

Por mim podiam meter a defesa toda a andar dali para fora. Só ficavam o Pedro Emanuel, o Marek e o Pepe (e eu não gosto do Pepe, mas pronto..).
O campeonato nacional é para meninos, ou mudamos para a Liga Espanhola ou então apostamos em ter uma equipa forte e equilibrada para conseguir atacar a Liga dos Campeões.

29/5/06 9:42 da tarde  
Anonymous Daniel Pinto said...

Sim, eu também acho que Bruno Alves pode evoluir e afirmar-se como um jogador importante para o FCP. Pedro no ano passado por esta altura poucos seriam os que contavam com Pepe para continuar no plantel. Recordo-me perfeitamente das opiniões dos nossos adeptos em diversos blogs portistas que eram unânimes em relação à inutilidade de Pepe. Um ano depois temos um Pepe a valer milhões. Bruno Alves é das nossas escolas, nota-se que tem "mística" portista no sangue, é forte, bom no jogo aéreo, boa qualidade técnica e muita presença. Já em relação a Ricardo Costa, penso que já não evoluirá muito mais, apesar de manter a opinião que é um optimo jogador de equipa e que tem características extra "quatro linhas" q são importantes num grupo. Vamos ver. E quem será o ponta de lança? McCarthy parece-me que nos vai fazer perder dinheiro ao boicotar todas as hipóteses de saída que lhe apareçam. Vamos ver. Penso que não será necessário grandes aquisições. Um lateral, um extremo e um ponta de lança chegam. FORÇA PORTO!

29/5/06 9:44 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Não Pedro... fui eu mesmo!
É assim: É um sacrilégio comparar o actual Pepe com o actual Bruno Alves, mas já não é sacrilégio comparar actual Pepe com algum grande central que tivemos nos tempos recentes. Mas, por esta altura, o ano passado, se alguém dissesse que o Pepe ia ser um grande central... ia ser motivo de chacota, tal como fizeste em pequenas porporções comigo em relação ao Bruno Alves(não te preocupes que não levo nada a mal).

Então é assim: Eu não digo que o Bruno Alves vai ser um grande central. Para isso, ele terá que conseguir ultrapassar algumas questões tácticas e psicológicas que eu não sou bruxo para saber se ele vai conseguir ultrapassá-las ou não. O que eu digo, e quem me conhece pessoalmente, sabe que eu dizia o mesmo do Pepe... é que o Bruno Alves tem as características perfeitas para a posição de defesa-central. É rápido(não tanto como o Pepe mas é rápido), tem bons pés(melhor que o Pepe), forte e alto (ao mesmo nível do Pepe). Com estas características, com um treinador que o consiga disciplinar tacticamente e ajudar mentalmente... o Bruno Alves PODE tornar-se num grande central. Pedro, o que eu não consigo ver é o sacrilégio em comparar o Pepe do ano passado com o Bruno Alves deste ano. Acho que a comparação é perfeitamente exequível.

Abraço

29/5/06 11:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Porto tell Chelsea to forget Quaresma

http://www.portuguesesoccernewslinks.com

30/5/06 3:08 da manhã  
Blogger 4 folhas said...

As contradições de Co Adriaanse

Promete uma equipa balançada para o ataque e muitos golos. As contradições durante a época sucedem-se:

“Na Holanda, até as equipas mais pequenas tentam atacar, mas aqui qualquer treinador fica contente com um empate.” Co Adriaanse
Liga dos Campeões, Inter de Milão vs FC Porto: Hugo Almeida, com uma “bomba” do meio do campo, coloca o Porto em vantagem. A equipa, que já tinha entrado para o jogo com uma mentalidade defensiva, recua ainda mais. Co Adriaanse fazendo jus à sua mentalidade atacante, retira Alan, um extremo, por troca com Raul Meireles, um médio defensivo. Ainda não satisfeito com a qualidade atacante do FC Porto, substitui Paulo Assunção, um médio defensivo, por Bruno Alves, defesa central. Após esta última substituição, a equipa do Inter de Milão, dá a volta ao marcador em 20 minutos.

No final do encontro, refere que Raul Meireles estava a dormir no lance do segundo golo, preferindo fazer recair as culpas da derrota em Raul Meireles do que arcar com as suas responsabilidades. 24 Horas depois, refere que a imprensa não o compreende e fala-se em complôt, contra o holandês.

O seu relacionamento com a imprensa é péssimo, fama que já não é de agora. Diz que se vir lenços brancos na bancada se vai embora, o sapo, engole-o jogos mais tarde, refugiando-se novamente em desculpas de má tradução.

Sobre Jorge Costa:
“Ele pode defender muito, muito bem numa pequena área, com muitos jogadores à volta, mas não num grande espaço. É impossível para ele. Naquela idade, com a mobilidade, as lesões - li que esteve duas ou três vezes lesionado na Bélgica -, não dá. Numa zona pequena, jogando numa equipa defensiva com quatro jogadores e mais dois à frente, ele ainda é um central de top, mas neste sistema não”
O FC Porto jogou a primeira metade da época em 4-3-3, portanto, Jorge Costa teria sido um jogador que se encaixaria no sistema até ao jogo contra o Estrela. Venha mais outra desculpa.

Sobre o novo sistema de jogo:
“P | O sistema mudou depois do jogo com o Estrela para que a equipa atacasse melhor ou defendesse melhor?
R | Para atacar melhor.
P | Pois, mas em vez de marcar mais golos, passou a sofrer menos...
R | Sim, mas isso não teve a ver com o sistema, antes com a eficácia dos jogadores. Nós criamos muitas oportunidades, mas temos dificuldades para as concretizar.”
Muda o sistema de jogo para conseguir mais golos. Em vez disso, os efeitos notam-se antes na defesa. Apesar de referir que cria mais oportunidades com este novo sistema, a média de remates à baliza e de cantos até ao jogo com o Estrela, é maior do que depois de ter inserido o novo sistema táctico.

Quanto a mim Co Adriaanse, provou que não passa de um treinador mediano. Nunca irá ser treinador de Barcelona’s e afins, e ganha mais em ser treinador do FC Porto, do que o clube em tê-lo como treinador.

30/5/06 3:29 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

4 folhas:

Em relação às traduções, 2 problemas aconteceram: a do Raul Meireles e a dos lenços brancos.

Em San Siro, Adriaanse disse em inglês: "He was sleeping on the line! (Ele estava a dormir na linha)" Depois, disse que não era "sleeping(dormir)" mas "slipping(escorregar)".

A verdade é que ou ele construiu mal a frase ou disse mesmo que o Raul Meireles estava a dormir na linha. Caso contrário teria que dizer: "He slipped on the line!"

Em relação aos lenços brancos, aqui foi um problema de tradução dos jornalistas portugueses: Co Adriaanse disse:
"Se eles querem que eu me vá embora... que mostrem os lenços brancos!"
A imprensa estampoui logo: "Se os adeptos mostrarem os lenços brancos... vou-me embora!"
É completamente diferente... Adriaanse não admitiu num efeito de causa/efeito na sua afirmação, enquanto os jornalistas fizeram-no sem qualquer tipo de escrupulos.

30/5/06 10:11 da manhã  
Anonymous qfp said...

Permitam que desvie um pouco o centro das atenções.
O que dizer da postura do Reinaldo Teles que vem ao jornal RECORD dizer que a dispensa do César Peixoto é uma opção do treinador e que a SAD (pelo menos ele) não tem nada a ver com o assunto?
Afirmações destas ajudam provavelmente a explicar alguns comportamentos de alguns (não todos) membros dos SD.
Já agora: continuo a achar que Co Adriaanse não é treinador para o Porto (ganhou o Campeonato e a Taça como o Scolari venceu o Mundial com o Brasil, isto é, cumpriram com a obrigação), que César Peixoto não era jogador para o Porto e que a SAD deve mesmo apostar em mandar embora Ricardo Costa («depois do Mundial não posso ir para o banco», disse o rapaz), Bruno Alves, Bosingwa, Hugo Almeida, Benny, Alan, Sokota, Bruno Moraes, Hélder Postiga e Sonkaya.

30/5/06 10:33 da manhã  
Anonymous miguel87 said...

Estou completamente de acordo com o comentario do 4folhas quando foca as contradições do treinador. Pode-se ainda realçar outro caso flagrante: na celebre entrevista ao Jogo disse que no inicio da época não conhecia os jogadores, apesar disso não teve duvidas nem vontade em conhecer Jorge Costa! Outros casos são os de jogadores que passaram de bem a mal amados de um momento para o outro: Postiga (que ia ser o "10") Diego (que afinal é que ia ser o "10") e agora o mais recente caso: Cesar Peixoto! Quem será o próximo a ir para a equipa B: Pepe? Assunção? Lucho? Adriano? Fora isso, muito do que ele foi dizendo foi sempre diferente do que foi fazendo, por ex. num forum no ISMAI disse que o seu sistema de eleição era o 3-4-3, apesar disso, nunca o pôs em prática, excepto durante alguns instantes de 2 ou 3 jogos onde foi nitido que a produção da equipa no ataque melhorou susbtancialmente.
Quanto á escolha de jogadores, parece incrivel como o melhor médio do porto está sempre no banco (Ibson), Pedro Emanuel que é um fraco defesa central seja adaptado a defesa esquerdo, Adriano fosse diversas vezes afastado da grande area, Jorginho insistentemente colocado nas alas (quando em meia duzia de minutos que jogou na posição dele - atras do ponta de lança - deu uma assistencia (golo de H.Almeida em Coimbra) e fez a jogada do golo em alvalade), jogadores como Ivanildo, Cech e Anderson pura e simplesmente desapareceram dos convocados em alturas que estavam em forma e fizeram bons jogos.

Em suma, penso que é um fraco treinador para um clube como o Porto, os 2 titulos foram mais golpes de sorte na altura certa do que resultado de um trabalho sustentado e consolidado durante a época, e apesar de tudo, os jogadores e clube fizeram de Adriaanse campeão e não o contrário. O aspecto mais gritante e que não pode deixar duvidas sobre a (falta de) qualidade de Adriaanse é a frase que ficou da entrevista ao Jogo: "Mudei o sistema para atacar mais, eficácia na defesa foi coincidência" - comentários para que!?
Aparte disto tudo, ainda transparece falta de coerencia entre o discurso dele e o da direção, pondo mesmo em causa algumas posições do clube (como foi bem exemplificado no comentario do qfp). Para finalizar, e como nem tudo pode ser terrivel, são de enaltecer 3 aspectos positivos de Adriaanse: A)boa preparação fisica da equipa, que chegou ao fim da temporada se acusar o esforço (pelo menos aparentemente). B) bom trabalho de desenvolvimento com jogadores jovens: Quaresma, Pepe, Meireles, etc... e C)o discurso de frontalidade, fair play e assumir que são eles - treinadores e jogadores - que devem fazer o futebol, e não o velho discurso das arbitragens ou guerras entre direções.
Saudações Dragonianas

30/5/06 12:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Gostei do Adriaanse e acho que o Porto precisa de um treinador como ele, que saiba lancar jovens com adeptos tao impacientes como os do Porto que ainda nao perceberam que no contexto actual o Porto nao pode comprar bons jogadores ja feitos.

O Anderson faz um jogo bom e os adeptos acham que tem de ser titular, o Pepe/Bruno Alves/Raul Meireles/Alan/Jorginho tardam a engrenar e os adeptos acham que devem ser vendidos.

Quanto ao Bruno Alves, acho que e um bom central e ja o mostrou na Grecia (nao o vi a jogar confio na opiniao de um amigo meu grego que tem capacidade para avaliar jogadores), possivelmente nas Antas nao comecou bem e o clima nao e realmente o melhor para lancar jogadores.

Voltando a estrategia do Porto, acho que esta entre a do Sporting, que forma jogadores e os vende antes de os transformar em grandes jogadores, de os "fazer" como se diz, e o Benfica que prefere comprar jogadores em saldo, por vezes por estarem na parte descendente da carreira, por nao jogarem nas suas equipas ou por ambas as razoes.

Eu preferia que o Porto se comecasse a aproximar do Sporting, apostando mais na formacao, mas tambem e preciso dar valor a capacidade de ir buscar jogadores jovens com potencial e transforma-los em grandes jogadores.

Mas uma coisa e certa, nao podemos competir com os outros grandes clubes da Europa por jogadores ja feitos. E pelos nomes que surgiram quando se falou num novo ponta de lanca parece que ainda ha muita gente que nao se apercebeu disso.

30/5/06 2:18 da tarde  
Anonymous Red devil said...

Vocês, os tripeirinhos são de morrer a rir, com uma equipa que não vale a ponta de um co**no e ainda se acham os maiorais. Meu Deus, dá-lhes cérebro, fá-los pensar, substituí as tripas por miolos.

Querem centrais? Luisão, Anderson, Alcides, Ricardo Rocha, André Luis.

Vocês até se babam para ter um destes.

Saudações vermelhas como o sangue.

30/5/06 2:46 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Mas o Jorge Costa tinha algumas condições para jogar no actual sistema? O Jorge Costa em 2004/2005 fez uma segunda metade da época miserável. Os adeptos fartaram-se de lhe malhar porque era velho e porque não corria...
O Postiga fez uma época vergonhosa o ano passado, este ano em dois jogos não fez um charuto... ainda por cima estava armado em grande vedeta? Quem não quer aprender... que vá mamar para outro lado. O F.C.Porto tem que saber com os jogadores que conta. O Diego é outro grande exemplo de um jogador mimado e armado em vedeta... já foi tarde. Um líder tem que ter confiança nos seus homens e deve ir à luta com aqueles que acha mais capazes. Estou a ver que vamos ter mais uma época longa...

Vocês querem construir uma grande equipa em poucos meses... como se o futebol fosse CM ou o FIFA da EAsports.
Querem que jogue o Ibson e que jogue o Lucho e que jogue o Paulo Assunção e que jogue Raul Meireles e que jogue o Anderson... e se não jogar um destes é porque não jogou com ele... e se jogou com um em detrimento de outro é porque o outro é que ia fazer um grande jogo.

O Adriaanse teve sorte em ganhar o campeonato? Com adeptos destes quem é que precisa de adeptos rivais, como este infeliz do comentário anterior que veio até aqui carpir um ano sequíssimo?

30/5/06 3:05 da tarde  
Anonymous Espião azul said...

O Rob Moore está em Lisboa!!!

Aterrou hoje no aeroporto da Portela e não se dirigíu para Norte, ficou mesmo por lá, a almoçar...

Algo não está a bater certo nesta história.

30/5/06 3:30 da tarde  
Blogger lucho said...

Adriaanse foi uma mais valia, sem dúvida. parabens ao nosso mister

30/5/06 4:05 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

Sinceramente, para não entrarmos em discussões inúteis (porque cada um tem a sua opinião legítima), acho que o treinador esteve num nível médio.
Nem fraco (o que no mínimo teria implicado que nem o campeonato tivesse vencido), nem forte (o que teria implicado que tivesse tido uma participação de maior relevo na Liga dos Campeões).
Agora para uns foi um médio + e estes acreditam que para o ano o nível será forte e para outros um médio - e estes acreditam que para o ano o desempenho vai piorar!

Quanto a mim não lhe dou todo o crédito (pelos erros não desprezáveis que cometeu) embora tenha esperança que ele melhore para o ano.

Vamos a ver...

Amanhã publico as classificações da equipa com notas de 0 a 20 (Co Adriaanse incluído)

30/5/06 4:09 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O Rob Moore pode ficar onde lhe der na real gana... logo que não venha para o Porto, está óptimo! Quanto mais cedo o McCarthy sair daqui... tanto melhor!

30/5/06 4:09 da tarde  
Anonymous miguel87 said...

Pedro Reis:
"(...)para não entrarmos em discussões inúteis(...)" para isso há uma solução facil: acabar com os blogs!

30/5/06 4:33 da tarde  
Anonymous ACosta said...

Nós os Portistas devemos ser uma raça à parte neste mundo da bola blogosférica... Sofremos todos de fartura!
Já não basta o homem estar num percurso construtivo e, mesmo assim, ter conseguido titulos... não chega, tem que ser imaculado, ora vamos lá avaliar o seu carácter e a coerência?
Como teria sido com um percurso como a equipa da D. Pombinha?

Um amigo meu, estudioso do futebol com direito a colunas desportivas e seminários nas Escolas de Desporto, quando lhe perguntei se estas teorias do sr. Co tinham algum jeito, disse-me (entre uma série de explicações para o percurso próximo do FCP) que temos a sorte de ter um treinador que está anos-luz à frente de qualquer alma pasmada a treinar em Portugal.
Se mais não consegui, pelo menos fez-me esperar para ver.

Quanto ao resto, aquela lista de dispensas do QFP é tentadora.

30/5/06 5:00 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

Miguel,
Se calhar expressei-me mal...
Qd falo em discussões inúteis refiro-me ao facto de 2 pessoas com opiniões distintas sobre uma mesma coisa, entrarem numa discussão redonda donde nunca vão sair!

Mas é obvio que cada um tem direito à sua opinião que é tão válida como qq outra, jamais concebo as coisas de outra forma.

Aliás, como é fácil verificar, os 4 membros do blog tem algumas opiniões diferentes sobre o clube, os jogadores e o treinador e isso não impediu a nossa "associação"!

30/5/06 5:05 da tarde  
Anonymous Daniel Pinto said...

Estou inteiramente de acordo com o ultimo comentário do Aníbal... inteiramente! Parece impossível... fizemos a Dobradinha meus caros Portistas. Entro aqui e parece q ficámos no 3º lugar. Como diz o Acosta, a fartura faz-nos mal. Somos adeptos dos bons momentos. Como seria ser adepto do sporting q em 24 anos ganhou 2 campeonatos. Mas para nós está sempre tudo mal. E o comentador que disse que o facto de Adrianse ter ganho o campeonato, mais não havia feito que a sua obrigação, não sabe o q é futebol. Ja em relação à lista de dispensas de qfp ...seria uma excelente lista de compras p sporting e benfica. Até ja os adeptos do slbêzinho ja se acham c moral de vir aqui fazer rir o pessoal. Oh "red devil" o benfica tem tão bons centrais q o koeman chegou ao PSV e indicou o Pepe. Só rir c estes lampiões. Vamos lá todos remar p o mesmo lado Portistas... respeitar quem comanda o clube administrativa e tecnicamnte. Porque cada um de nós tem gostos diferentes, opiniões diferentes... mas o que verdadeiramente interessa é q o NOSSO CLUBE continue a VENCER. FORÇA PORTO!

30/5/06 7:06 da tarde  
Anonymous Ricarda Barbosa said...

Ao carnívero, estereótipo de todos os benfiquistas, lavar-se com a água dos outros é muito feio!!! Esses tantos, que tão pouco são, não te trouxeram a taça de campeão, pois não??? Nem muito menos a dobradinha!!! E já agora, uma coisa que sempre me chateou nos benfiquistas foi a falta de educação...

30/5/06 9:08 da tarde  
Anonymous Red Devil said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

30/5/06 10:51 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Caro adepto de um clube rival:

O espaço de comentários deste blog é para se discutir e não para insultar. Eu percebo que as suas frustrações têm que ser expelidas em qualquer lugar mas não vão ser aqui de certeza. Depois da provacação, a roçar o "Delete", não houve um portista que lhe respondesse à letra... com isso fico eu muito satisfeito. Pois, diz que vive numa moradia na Madalena e não num barraco, já lhe digo que há muito maior educação num barraco que na maior parte dos condomínios de luxo que se espalham por esse país fora.

31/5/06 9:39 da manhã  
Anonymous miguel87 said...

Boas...
Ainda bem que as diferenças de opinião e as discussões são respeitadas e apesar de tudo este blog mantenha esses principios como válidos. Em relação á estranheza que algusn adeptos têm ao facto de muitos de nós cotinuarmos insatesfeitos apesar das vitórias, gostava de dizer o seguinte: O Porto, não é um "grande" nacional, como o são o Sporting e Benfica...o Porto é um "grande" Europeu, que é bastante diferente. Como tal, e face ao nivel da concorrencia interna, é natural que se peça no minimo que o Porto garanta sempre o Campeonato e a Taça! Por muito que digam que já não há equipas faceis e que os "pequenos" estão cada vez mais fortes, com o palmares, estrutura, organização e acima de tudo o plantel que tem, o Porto é obrigado a estes dois "minimos" digamos assim. Tudo que seja menos que a conquista do campeonato é fracassar, e não acredito que haja hoje um dia algum sócio que não concorde com isto! Posto isto, é obvio que o nivel de exigência seja elevado, e que os socios gostem de ver a equipa a jogar bem, e se possivel com o maior numero de "jogadores da casa" a participarem. É nesse sentido que aponto as criticas ao treinador, ainda para mais face ao discurso que ele tem, que não se reflecte minimamente com o que a equipa mostra em campo. Não haja duvidas de que aquelas duas épocas com o Robsom deixaram muitas saudades, já que, com excepção do primeiro ano e meio, nem sequer Mourinho pôs a equipa a jogar futebol tão bonito com vimos nas temporadas de 94/96!
Espero ter deixado claro a minha opinião, que partilho aqui com muito gosto, aos meus colegas adeptos/socios do FCP.
Saudações Dragonianas.
PS-é bom ver que se mantem o nivel da discussão, não nos rebaixando ao nivel de adeptos de outros clubes que aqui vêm descarregar as frustações.

31/5/06 12:42 da tarde  
Anonymous kostadinov said...

Miguel 87
excelente referência a Robson. Tb eu tenho imensas saudades da rapidez e do futebol bonito que jogavamos. Em termos de beleza futebolistica prefiro Robson a Mourinho.
Adriaanse cumpriu e como tal tem que estar de parabens e temos que estar satifeitos.Vamos entrar no segundo ano com ele e neste momento, uma participação honrosa na liga dos campeoes, que passa no minimo pelas meias finais, deve ser exigido ao mister

31/5/06 4:01 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

O F.C.Porto tinha uma equipa fantástica com Robson. Não nos podemos esquecer que chegamos às meias-finais da Liga dos Campeões, caíndo às mãos do Barcelona em Camp Nou, numa altura que as meias-finais se discutiam a uma só mão e no campo dos primeiros classificados dos grupos.
Ir ao Estádio das Antas nessa altura era uma delícia: 6-3, 7-2, 5-1, 3-2... era fenomenal, mas também porque ganhávamos e não só por haver muitos golos.

31/5/06 4:40 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

Robson foi fantástico no FCPorto! Trouxe o espectáculo ao estádio (curiosamente na linha do que Adriaanse prometeu, mas até à data ainda não conseguiu cumprir).

Só lhe faltou algum do pragmatismo de Mourinho para vencer na Europa. Isso ter-lhe-ía permitido ter ficado na história no mesmo patamar do "Special One".

Já para não falar da empatia que tinha com os adeptos do FCP. Aí, inultrapassável!

31/5/06 4:57 da tarde  
Anonymous ACOSTA said...

Memorável aquele Werder Bremen -Porto.

31/5/06 5:54 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Nesse Werden Bremen Porto, o mais memorável foi o golo do Secretário... que jogada individual e que golo!!! Hoje... até parece impossível!

31/5/06 6:37 da tarde  
Anonymous Red devil said...

Ainda me lembro com saudades do jogo com o Manchester em que o FCP foi despachado com 4 (quatro) secos.

1/6/06 9:51 da manhã  
Anonymous kostadinov said...

pois é....para te lembrares da liga campeoes tens que recorrer ao FCPorto...o vs presidente diz tudo : participar na champions foi um sonho...

Que saudades do jogo já aqui comentado ( noutro post ) de 5-0 ao salgueiros, com 30% das pessoas cá fora e o porto ja ganhava por 3 numaa rica tarde. Q saudades de futebol ao domingo a tarde

1/6/06 9:58 da manhã  
Blogger Pedro Reis said...

Por falar em 5-0 não podemos esquecer desse resultado na Luz numa 2ªmão da Supertaça!
Apesar de nessa altura o Robson já ter partido (o treinador era o Oliveira), a relevância também deve ser interessante para alguns...

1/6/06 10:17 da manhã  
Anonymous ACosta said...

O Pedro tem razão, foi graças a esse jogo que os cofres da Luz respiraram de alivio: um novo patrocinador apareceu par ajudar os lampiões - a 5 a Sec :)

1/6/06 10:26 da manhã  
Anonymous Daniel Pinto said...

Este red devil é de outro mundo! O Porto perdeu por 4-0 em Manchester, mas com o Manchester United de Cantona e companhia. O slb foi cilindrado em vigo com o Celta... o Celta meu caro adepto. E foram 7-0... confesso q estava pelo celta, mas ao 5º golo senti um sentimento de pena por auela equipa de vermelho. FORÇA PORTO!

1/6/06 10:45 da manhã  
Anonymous kostadinov said...

bem me lembro do jogo em africa dos 5-0 com o Welt a comandar o meio campo azul e branco

1/6/06 11:27 da manhã  
Anonymous Red Devil said...

Meninos, eu não quero saber das humilhações do meu clube, o assunto aqui é o FCP, portanto eu lembro-vos da vossa me..da.

O meu contributo acaba por ser positivo.

Por exemplo, se não fosse a influência da Opus Dei, vocês nunca eram campeões de nada. A guerra faz-se entre a Opus Dei e a Maçonaria, a nivel global, os tempos são outros e o mérito acabou.

O SLB só precisa de se livrar do vosso dragão de ouroveiga e convencer os otários socialistas que agora é que vai ser.

Qual Liga, qual quê, isto é mais que isso, o verdadeiro clube é a Selecção, viva ao Benfica!!!

2/6/06 12:42 da manhã  
Blogger Pedro Reis said...

Eu tenho a impressão que já vi este senhor perto de um hospital psiquiátrico aqui em Lisboa.

Temos que lhe dar o respectivo desconto...

2/6/06 10:51 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

"se não fosse a influência da Opus Dei, vocês nunca eram campeões de nada"

Ainda não parei de me rir!!! Tenho a impressão que o lampião Ricardo Araújo Pereira resolveu fazer-nos uma visita!

2/6/06 12:03 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

10/6/06 9:11 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Puorto biba o Puorto carago !!! bamos a eles ...biba Portrugal biba as tripas biba a Casa Louro que é a única coisa de jeito que tem a cidade do Puorto carago !!! Ide-vos lebar na bilha

11/6/06 7:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Num te esqueças de abaliar os árbitros...bimbo da costa...

11/6/06 7:17 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Looks nice! Awesome content. Good job guys.
»

22/7/06 12:18 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home