domingo, setembro 02, 2007

Nas calmas... ou com calma a mais!

Image hosted by Photobucket.com0-3 Image hosted by Photobucket.com
Sektioui, Lisandro, João Paulo

Vitória incontestável do F.C.Porto em Leiria por três golos sem resposta. Mas o resultado foi bem melhor que a exibição... durante a primeira parte o FêCêPê esteve apático e algo acomodado ao desenrolar dos acontecimentos, faltando raça e pressão perante um Leiria que apenas apostava na velocidade dos seus alas. Nuno... impecável; Bosingwa e Fucile estiveram relativamente bem na sua dupla missão de ataque/defesa... os centrais também não deram hipóteses, apesar de um erro de principiante de Bruno Alves na primeira-parte perante o extremo-direito da União de Leiria; O meio-campo controlou sempre o jogo mas faltou uma maior pressão e intensidade de jogo; Lucho está a subir de forma a olhos vistos, enquanto Meireles voltou a realizar uma partida de grande regularidade; A velocidade de Tarik e Quaresma bastou para pôr a cabeça em água aos defensores da União... nem foi preciso que estivessem inspirados; Lisandro marcou um golo à Ponta de Lança mas foi mais uma vez evidente que rende muito mais como segundo avançado ou falso extremo. Mariano não convenceu, Leandro Lima deixou boas indicações mas precisa mostrar mais, enquanto Edgar nunca foi servido em condições.
Terceira vitória consecutiva, em três jogos de grau de dificuldade elevado e onde na temporada transacta tínhamos averbado três derrotas. Começamos o Campeonato da melhor forma... não podemos agora é perder pontos onde menos se espera.

Melhor em Campo: Lucho Gonzalez

25 Comments:

Anonymous dragão_de_lisboa said...

Apesar do resultado, exibição muito fraca do FCP. Voltei a ver a mesma atitude dos últimos jogos da época passada, sem chama nem raça. Na primeira parte a equipa não pressionava e é neste tipo de jogos que depois se sofre um golo e se tem de correr atrás do resultado. De qualquer forma, não deixou de ser um grande resultado. De referir ainda a estranha opção por João Paulo em deterimento de Stepanov (gastámos 3,5 Milhoes de euros num central que afinal é 4ª opção?); e algo que pensava que nunca viesse a acontecer: a estreia de Edgar no campeonato! Destaco mais um grande jogo de Meireles no meio-campo, a subida (devagar) do Lucho, o pulmão de Fucile e Bosingwa, o mau jogo de Quaresma e a confirmação da inaptidão de Lisandro a ponta-de-lança, apesar do golo. Não concordo nem por sombras com a escolha do melhor em campo, estou dividido entre o Bruno Alves e o Meireles.
Uma palavra para os que entraram: Leandro Lima aceitável, mas a precisar de minutos. Edgar não fez nada e o Mariano está muito abaixo do esperado. Nove pontinhos e a vantagem podia ser já maior não fossem os lagartos terem roubado o Belém. Enfim, quem não chora não mama.

3/9/07 12:54 da manhã  
Blogger GM said...

Boa sintese do que ontem se passou. Continuo sem saber o que vale Stepanov, assim como a maior parte dos restantes reforcos... Ainda nao vi nada de Mariano que justificasse a sua vinda, e parece-me que temos de dar mais minutos a Leandro Lima. O miudo parece bastante interessante. Edgar nao me convence... Nao percebi como e q Postiga fica de fora para lhe dar lugar....
http://fcmangalhoes.blogspot.com

3/9/07 8:51 da manhã  
Anonymous amorim said...

e ninguem discute a agressão de Katsouranis ao arbitro que lhe dá apenas um cartão amarelo?

3/9/07 10:26 da manhã  
Blogger Paulo Pereira said...

Uma jornada cheia de casos. Logo a abrir, para não variar, os jornais do grupo Cofina lá continuam a sua campanha de enegrecimento do nome do Porto. Chamada de capa para o 2º golo portista - claro - deixando passar em claro o erro arbitral logo aos 3' minutos. Reconheço k a exibição portista foi fraca, paupérrima até, mas sempre é gratificante obter 9 pontos onde no ano passado conquistamos 0. Continua a estranha e inexplicável novela à volta de Postiga, k depois de ter entrado, e bem, contra o Braga e Sporting, desaparece da convocatória. Mas k raio se passa? É assim k se pretende motivar o jogador? É uma represália interna por ele não ter saído?

Qt ao resto, mais do mesmo. A sobrevalorizada equipa leonina vê-se aflita para vencer k adversário, mas em Alvalade não são esperadas surpresas, pois a pressão sobre o homem do apito atinge foros de histeria. Na Madeira, nada melhor do k revigorar o ânimo do avançado k "não engana" oferecendo-lhe um brinde, logo a abrir. Impressionante k um jogador eleito o melhor em campo na jornada inaugural, cometa erros tão primários no jogo de ontem. Grande Benaglio, cá para mim recebeste alguns telefonesmas antes do jogo. Qt à impunidade dos atletas benfiquistas, já se torna fastidioso comentar o k quer k seja. Parece o tempo do "outro senhor".

Abraço,

3/9/07 10:58 da manhã  
Blogger Aníbal Letra said...

A capa do Record é simplesmente fanática... do facciosismo mais doente que pode existir no futebol português. Trazer para título de capa no jogo do Porto um erro do árbitro, esquecendo outro e nem mencionar no jogo do Sporting o brinde dado aos lagartos é doença patológica grave... o que vale é que já nos vamos habituando a este tratamento. Eu pelo menos não estranho e muito menos perco um minuto do meu tempo com acerebrados.

3/9/07 1:02 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Apesar das três vitórias há sinais preocupantes nesta equipa. Hoje é já perfeitamente evidente, para quem quiser ver, o que se percebia já na pré-época: os "reforços"é mentira. Qualquer deles (e hoje pode já dizer-se, sem excepção) é pior do que o que existia. O Bolatti é pior que o Assunção; pelos vistos o Stepanov é pior que o João Paulo e, se calhar, pelo menos a avaliar pelo pouco que se viu, o Farias é pior que o Adriano. Além do mais há a agravante de termos despachado jogadores melhores que os que ficaram: o que é que o Mariano tem a mais que o Alan ou o Vieirinha? O que é que o L. Lima tem a mais que o Hélder Barbosa (sem prejuízo de que este L. Lima parece excepção no monte de reforços: pode fazer-se, mas precisa rodar e no Porto só com lesões)? O que é que o Edgar tem a mais que o Renteria? O que é que o Kaz tem a mais que o Jorginho? Só o treinador ou os empresários podem responder...
O problema desta equipa é que olha-se e não se vê que possa dar mais que isto e isto é, apesar das vitórias, muito pouco. Guarda-redes e defesa são bons; meio campo é competente, mas falta criatividade e na frente é só os fogachos do Quaresma e quando os há. Para consumo interno deve dar (com sporting e benfica tão fraquinhos...), mas na europa não vamos lá. Quem vê o Liverpool deste ano bem pode começar a rezar.

3/9/07 5:47 da tarde  
Anonymous dragão_de_lisboa said...

Vamos dar tempo aos reforços. De todos os nomes que falaste aqui só concordo que deveríamos ter ficado com o Renteria, porque sempre foi uma aposta pessoal minha. Sempre disse que nos iria dar muitas alegrias e para o ano espero que possa ser verdade. Em relação a Alans, Jorginhos e companhia, já vão tarde. Vieirinha, Paulo Machado e Helder Barbosa, se continuarem a crescer como estão, irão entrar no plantel do FC Porto mais tarde ou mais cedo.

3/9/07 6:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Não quero dizer que o Jorginho ou o Alan sejam bons ou sejam jogadores para o Porto. O problema é que o mariano ou o kaz ou o Edgar ainda são menos. Para quê pagar por novos piores que os que estavam e ainda por cima continuar a pagar a alguns que foram despachados?
E quanto a rodar, por que é que o Vieirinha ou o Hélder devem rodar mais que o Leandro Lima? O Hélder barbosa em cada jogo da académica no ano passado fazia dez vezes mais que o leandro lima já mostrou. Para mim deviam rodar, mas os dois.

3/9/07 7:47 da tarde  
Blogger JRP said...

Vocês não têm calma nenhuma.
Com sangue frio analisem lá estas frases soltas que tirei dos comentários anteriores:

"Reconheço k a exibição portista foi fraca, paupérrima até" - Paulo Pereira

Fomos espetar 3 a Leiria. O adversário nunca esteve sequer perto de nos fazer comichão. Marcamos um golo limpo aos três minutos. Falhamos duas ou três oportunidades para marcar... Não foi uma fabulosa exibição, mas paupérrima? Bolas, não é demais?


"Apesar das três vitórias há sinais preocupantes nesta equipa." - Anónimo das 5:47

Imaginem se fossem derrotas...

"Hoje é já perfeitamente evidente, para quem quiser ver, o que se percebia já na pré-época: os "reforços"é mentira. Qualquer deles (e hoje pode já dizer-se, sem excepção) é pior do que o que existia." Anónimo das 5:47

Como é que o meu caro amigo tem tanta certeza? Em 4 jogos oficiais quando quase todos apenas jogaram uns minutos?

"O Bolatti é pior que o Assunção"

Como é que tem essa certeza? E se for? Temos que ter a noção que Paulo Assunção é provavelmente um dos 10 melhores do mundo naquela posição. Fosse ele de outro clube e era tido como um Deus. Não sei se Bolatti é melhor ou pior, mas sei que se não for melhor, não será grande surpresa. Basta que Bolatti seja semelhante em qualidade a Paulo Assunção para ter sido uma grande contratação.

"pelos vistos o Stepanov é pior que o João Paulo" - Anónimo 5:47

Porquê? Porque jogou ontem? Não é natural que numa posição em que os automatismos são particularmente importantes o treinador não tenha arriscado num novo jogador e tenha apostado num outro que tem tido um comportamento exemplar na segunda linha? Isso não significa que Stepanov seja pior, mas apenas que ele ainda está em processo de conhecimento do clube e do futebol português.

"o Farias é pior que o Adriano" - Anónimo 5:47

Esta então é hilariante... Com que base é feita esta afirmação? Na meia dúzia de minutos da pré-época? Estamos a falar do segundo maior goleador de sempre do campeonato argentino... acho que é de lhe dar mais uns minutos para ver se serve, não acha?

"o que é que o Mariano tem a mais que o Alan ou o Vieirinha?" Anónimo 5:47

O Mariano tem um currículo atrás dele que não deixa dúvidas. Pode ainda não ter deslumbrado e até pode vir a redundar num fracasso, mas eu acho, por exemplo, que ele teve um papel importante no jogo de Braga, e que tem tido uma utilização muito irregular que não facilita um brilharete. De resto, tem sido assim tão mau para parecer pior que o Alan, 4 jogos oficiais depois?

" que é que o Edgar tem a mais que o Renteria? O que é que o Kaz tem a mais que o Jorginho? Só o treinador ou os empresários podem responder..." Anónimo 5:47

O treinador, os empresários e os adeptos. Estes, depois de os verem jogar com assiduidade... Já viu assim tanto do Edgar para dizer que é pior que o Renteria, sobretudo depois do que Renteria fez na segunda metade da época passada?

"O problema desta equipa é que olha-se e não se vê que possa dar mais que isto e isto é, apesar das vitórias, muito pouco." Anónimo 5:47

Pois eu acho precisamente o contrário. Olha-se para esta equipa e vê-se um conjunto que fez em 3 jogos perdidos no ano passado, 3 vitórias este ano. E que vitórias... Braga e Leiria fora e Sporting em casa. Vejo também que para além da boa equipa que ficou do ano passado ainda temos um conjunto de jogadores que muito prometem e que estão em fase de adaptação. Pressa para quê? Os resultados provam o contrário! Queriam o Stepanov, o Mariano, o Leandro, o Bolatti e o Farias a titulares e o porto a perder? Muito inteligente está a ser o nosso treinador que vai gerindo o plantel, incutindo confiança aos que transitam da época passada e demonstrando-lhes que isto não é o Benfica... quem chega tem que provar e se adaptar sem ultrapassar de qualquer maneira quem já cá estava. Os Bicampeões têm que ser respeitados. E que resposta estes deram? 3 vitórias! Os outros estão a aprender o que é o clube, o que é o futebol português e quais os mecanismos da equipa e a maneira de estar em campo de cada jogador.
Por favor, tenham calma.

4/9/07 1:12 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Ao jrp:
1. O jrp, pelos vistos, não duvida dos "reforços" porque "Em 4 jogos oficiais quando quase todos apenas jogaram uns minutos". É verdade, mas o jrp nunca se perguntou porque é que só jogaram uns minutos? Estaremos assim a jogar tão espectacularmente que não precisemos de mais? Será que o treinador não gosta deles? Será que não percebem a língua? Ou será porque a qualidade deles, comparada com quem estava, é duvidosa?
2. O jrp acha que o Bolatti tudo bem, não joga mas é porque o Assunção "é provavelmente um dos 10 melhores do mundo naquela posição". Admitindo que sim, e talvez tenha razão, então nunca se interrogou o jrp por que é que fomos gastar uns milhões, em competição com o Corunha, para comprar um jogador para um lugar em que temos um dos melhores do mundo? Isto faz algum sentido quando temos posições em que é quase um deserto?
3. O jrp não acha que se há anos (desde o Benny) que precisamos de um ponta de lança, deveríamos investir tudo em alguém que fosse claramente melhor que o que temos, ou seja, o adriano? Do que viu do farias, dos videos, da velocidade, acha o jrp que esse é o caso do farias? Esperemos porque, obviamente, nunca ninguém disse que devia ser dispensado, mas pelos vistos, para o jrp ele é o nosso homem ou então acha que estamos muito bem, mesmo na europa, com o que temos naquela posição.
4. Sobre o mariano, então aí o jrp é mesmo hilariante. Ele não deixaria dúvidas, em comparação com o Vieirinha ou o Alan, porque, diz o jrp, "tem um currículo atrás dele que não deixa dúvidas". Atrás dele pode ter, mas com ele não seguramente. Um curriculum melhor porquê? Porque é jogador do palermo e o Palermo não o quiz? Porque esteve um ano emprestado ao Inter, onde fez meia dúzia de jogos, e o inter o devolveu à procedência? Nessa altura também o Alan e o Vieirinha têm um curriculum atrás: jogaram no Porto e estão ligados ao Porto. Mas agora contrata-se por "curriculum atrás"? Não era melhor vê-lo antes jogar? É que se fosse por isso, bastava ver o golo do Vieirinha no último jogo para ficar com imensas dúvidas sobre quem deveria estar a jogar no Porto, se o mariano ou o Vieirinha ou o hélder barbosa.
Mas, pelos vistos, para o jrp, enquanto se ganhe, está tudo bem. O problema é quando não se ganhar. Aí cá ficamos à espera do que dirá o jrp.

4/9/07 9:55 da manhã  
Anonymous amorim said...

ó anónimo, o Madjer, era conhecido de quem quando chegou ao Porto já com 26 anos?
É preciso ter e manter muita calma

4/9/07 11:33 da manhã  
Anonymous Jorge said...

Concordo com grande parte daquilo que o JRP disse.
Os reforcos chegam e teem de se adaptar. Teem de aprender a jogar na equipa.
Se um reforco chegasse e tirasse o lugar a um titular isso quereria dizer que apesar da familiaridade do titular com a forma de jogar da equipa o recem chegado e melhor. A nao ser que o reforco seja efectivamente uma estrela, seria melhor mandar o titular fazer a mala e ir embora.
A equipa esta a ganhar, sem grandes sobressaltos na defesa e criando varias oportunidades de golo, ou seja, esta a controlar os jogos de uma forma bastante eficaz. Para que mudar? Para dar lugar aos reforcos? E se os reforcos entram e a equipa perde, nao sera que se estaria a queimar os reforcos?

Quanto ao Farias, achava que ele estava lesionado.

4/9/07 1:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Qualquer pessoa com dois olhos e três dedos de testa já percebeu (é que já lá vão dois meses) que a política de aquisições deste ano (incluindo Janeiro) não tem racionalidade nenhuma e é incompreensível num ano em que o Porto fez 70 milhões em vendas. Até se compreende que, perante a situação financeira insustentável (fruto de políticas de aquisiçoes ao desbarato que põe o Porto a pagar salários a 70 jogadores por ano), o dinheiro seja utilizado para cobrir o passivo. Não é isso que está em causa.
O que não se percebe é porquê gastar mais uns tantos milhões (passes, empréstimos e salários) a comprar para o monte para a seguir os ter que emprestar, alguns até já no próprio ano da aquisição (Renteria, Mareque, Fernando, Aguiar).
Mas se a equipa (os onze-base) perdeu o Pepe e o Anderson, não seria preferível adquirir nem que fosse um só para entrar no onze em vez de adquirir dez para o monte (banco, bancada e clubes de empréstimo)?
Isto é assim tão difícil de entender? O mal, e é por isso que a SAD tem feito esta política incomprensível sem qualquer reacção, é que há sempre os seguidistas a dizer amen e para quem tudo quanto a direcção faz está bem feito, pelo menos até ao dia em que a equipa comece a perder. Aí saltam os insulltos e os lenços brancos. Ficamos à espera.

4/9/07 3:53 da tarde  
Anonymous amorim said...

e o Farias estava lesionado

4/9/07 3:59 da tarde  
Blogger JRP said...

Bem, lá terei de responder, apesar de começar a sentir que me estou a repetir. Pensei que o que havia escrito tinha sido claro. OK, aí vai:

"O jrp, pelos vistos, não duvida dos "reforços" porque "Em 4 jogos oficiais quando quase todos apenas jogaram uns minutos". É verdade, mas o jrp nunca se perguntou porque é que só jogaram uns minutos?" - Anónimo 9:55

Não só perguntei como já encontrei resposta e até já a dei aqui. Vou então repetir o que escrevi. Citando-me, "quem chega tem que provar e se adaptar sem ultrapassar de qualquer maneira quem já cá estava. Os Bicampeões têm que ser respeitados. E que resposta estes deram? 3 vitórias! Os outros estão a aprender o que é o clube, o que é o futebol português e quais os mecanismos da equipa e a maneira de estar em campo de cada jogador."

Depois, o anónimo prossegue:

"Estaremos assim a jogar tão espectacularmente que não precisemos de mais?" - Anónimo 9:55

Nunca disse que estamos a jogar espectacularmente. Mas a verdade é crua: 3 jogos que perdemos o ano passado, vencemos este ano. E 3 jogos muito difíceis.

"que o treinador não gosta deles? Será que não percebem a língua? Ou será porque a qualidade deles, comparada com quem estava, é duvidosa?" - Anónimo 9:55

3 perguntas que não fazem sentido ou são feitas fora de tempo. A primeira só pode ser verdade se ele não os escolheu o que sinceramente não me parece pelo discurso de Jesualdo. A segunda não me parece limitadora e a terceira depende da forma de cada jogador e sobretudo, julgo eu, da sua recente chegada.

" O jrp acha que o Bolatti tudo bem, não joga mas é porque o Assunção "é provavelmente um dos 10 melhores do mundo naquela posição". Admitindo que sim, e talvez tenha razão, então nunca se interrogou o jrp por que é que fomos gastar uns milhões, em competição com o Corunha, para comprar um jogador para um lugar em que temos um dos melhores do mundo? Isto faz algum sentido quando temos posições em que é quase um deserto?" - Anónimo 9:55

Essa é fácil. Por um lado porque o Porto acredita que Bolatti será um craque no futuro, mas acima de tudo porque o Assunção era o único verdadeiro trinco da equipa. Um clube que quer ganhar as competições em que participa tem que ter dois bons jogadores por posição.
Já agora, em que posições o anónimo acha que o Porto é um deserto? Para mim, todas as posições têm dois jogadores. Nalguns lugares melhores que outros, é certo, mas isso acontece no FCP, no Barcelona, no Milão ou em qualquer outro grande clube.

" O jrp não acha que se há anos (desde o Benny) que precisamos de um ponta de lança, deveríamos investir tudo em alguém que fosse claramente melhor que o que temos, ou seja, o adriano? " - Anónimo 9:55

Não, não acho que deveríamos investir tudo. Aliás, a história do clube está também do meu lado. Sempre nos demos melhor com descobertas do que com consagrados, em particular na posição de ponta-de-lança. Quer exemplos? Dou-lhe 3: Casagrande, Baltazar e Luís Fabiano. Talvez não se recorde dos dois primeiros (nem o seu nome sei, quanto mais a sua idade. Eu tenho 32), mas recorda-se do que pagamos por Fabiano e aquilo que ele rendeu...
Ainda assim, note-se que não compramos para ponta-de-lança uns desconhecidos! Um é um dos melhores marcadores de sempre do campeonato argentino e o outro é internacional sub-20 do Brasil. Eu tenho muita esperança que o Farias seja muito melhor que o Adriano. Mas só o vendo a jogar é que posso tirar as dúvidas.

" Do que viu do farias, dos videos, da velocidade, acha o jrp que esse é o caso do farias? Esperemos porque, obviamente, nunca ninguém disse que devia ser dispensado, mas pelos vistos, para o jrp ele é o nosso homem ou então acha que estamos muito bem, mesmo na europa, com o que temos naquela posição." - Anónimo 9:55

O seu português não é muito claro, mas deduzo que queria dizer que eu do que vi acho que Farias é o máximo e que estamos muito bem.
Pois, não será exactamente assim. Mas aceito que não esteja longe. Reparem que para a posição de ponta-de-lança, em que no sistema actual só joga um jogador e no máximo jogarão dois, temos cinco (5!!!!) opções. Ou seja mais do que o dobro se jogarmos com dois pontas-de-lança. E obviamente em claro excesso se jogarmos apenas com um, como tudo indica. Vejamos quem são:
1 - Adriano. Bem querido de alguns adeptos. Sem ser fenomenal, estamos todos de acordo que é um jogador que marca muitas vezes com óptimo espírito de luta, razoável capacidade de desmarcação e bom cabeceamento.
2 - Postiga. Mal amado, mais pelo feitio do que pelo seu futebol. Tem técnica para rivalizar com os melhores, mas precisa de confiança e paciência.
3 - Farias. Já estou farto de dizer que se fartou de marcar golos no passado. Mas faço uma pergunta simples: Do que todos nós vimos no que já jogou pelo Porto, podemos fazer algum outro julgamento do que apelar ao seu passado?
4 - Edgar. Boa segunda volta no Beira-mar e titular dos sub-20 do brasil. Não sei se será o que precisamos, mas com a idade que tem e do que vimos o ano passado, pode vir a ser uma boa aposta, senão no imediato, para o futuro. Além disso está emprestado pelo que se não servir, também não sai caro.
5 - E finalmente o Lisandro. Bem sei que todos os querem a extremo, mas ele é muito mais ponta do que extremo na minha maneira de ver. E, apesar dos pesares, não se tem saído mal. Julgo também que é daqueles jogadores que reúne um consenso, por isso não vale a pena perder muito mais tempo a defendê-lo.

Ou seja e resumindo. De uma forma geral estou satisfeito com as soluções para ponta-de-lança. Não temos o nistelroy? Pois não, mas também não temos a disponibilidade salarial do Real...

"Sobre o mariano, então aí o jrp é mesmo hilariante." - Anónimo 9:55

Fico satisfeito que o divirta assim tanto.

"Ele não deixaria dúvidas, em comparação com o Vieirinha ou o Alan, porque, diz o jrp, "tem um currículo atrás dele que não deixa dúvidas"." - Anónimo 9:55

Não foi exactamente isso que eu disse. Vou colocar outra vez para que o meu amigo compreenda:
"O Mariano tem um currículo atrás dele que não deixa dúvidas. Pode ainda não ter deslumbrado e até pode vir a redundar num fracasso, mas eu acho, por exemplo, que ele teve um papel importante no jogo de Braga, e que tem tido uma utilização muito irregular que não facilita um brilharete. De resto, tem sido assim tão mau para parecer pior que o Alan, 4 jogos oficiais depois?"

Depois o Anónimo diz o seguinte:

"Um curriculum melhor porquê? Porque é jogador do palermo e o Palermo não o quiz? Porque esteve um ano emprestado ao Inter, onde fez meia dúzia de jogos, e o inter o devolveu à procedência? Nessa altura também o Alan e o Vieirinha têm um curriculum atrás: jogaram no Porto e estão ligados ao Porto. Mas agora contrata-se por "curriculum atrás"?" - Anónimo 9:55

Aqui fica o currículo do Mariano Gonzalez:

- Campeão Olímpico pela Argentina em 2004
- Campeão italiano pelo Inter, onde fez 14 jogos.
- 5 vezes internacional argentino pela equipa principal.

É obvio que isto não chega, mas não é de acreditar que pode estar ali um jogador?

"Não era melhor vê-lo antes jogar? É que se fosse por isso, bastava ver o golo do Vieirinha no último jogo para ficar com imensas dúvidas sobre quem deveria estar a jogar no Porto, se o mariano ou o Vieirinha ou o hélder barbosa." - Anónimo 9:55

Aqui não o entendo. Eu digo que só o podemos avaliar verdadeiramente vendo-o jogar, o Anónimo é que já tirou todas as ilações sem os ter visto. Mas cuidado, não é por se marcar um grande golo que já é um jogador colossal (e eu até sou fã do Vieirinha). De resto estou de acordo. Deixemo-lo jogar. Daqui por 2 ou 3 meses, se ele jogar com alguma regularidade, até pode não servir, mas só aí estaremos qualificados a dar uma opinião... Para já acreditemos no trabalho do treinador campeão e na Sad que já foi campeã europeia, mundial, que é bicampeã portuguesa e que foi a mesma que contratou Pepe, Anderson, Lucho, Quaresma, Bosingwa, Fucile, Helton, Paulo Assunção, Lisandro e por aí fora…

"Mas, pelos vistos, para o jrp, enquanto se ganhe, está tudo bem." - Anónimo 9:55

Outra vez de acordo consigo. Desde que o FCP ganhe, o mundo é muito melhor.

"O problema é quando não se ganhar. Aí cá ficamos à espera do que dirá o jrp." - Anónimo 9:55

O jrp (ou Jorge Ricardo Pinto que é o meu nome) comenta nestas caixas desde que o blog começou. Nunca fugi ao debate. Pior, como se comprova dou por vezes trela demais a quem não tem argumentos. Por isso, quando o Porto perder (e, malograda e inevitavelmente, acabará por perder), eu cá estarei como sempre estive. Defendendo os meus argumentos. Quanto a si, não sei. A capa de anónimo dá muito jeito. Se responder a este meu comentário (e espero que o faça) aguardo também que arranje um nome para si. E depois desça a terreiro para discutir.

4/9/07 4:53 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ok, jrp, cá estou a responder ao seu desafio e a agradecer-lhe o ter respondido a um anónimo (espero que a da trela tenha outro destinatário).
Para não tornar isto interminável, antes de responder ao seu desafio (em que posições é que o plantel é um deserto), quero fazer-lhe outro:
No entender do jrp a política de contratações deste ano foi certa, errada ou antes pelo contrário?
Para mim foi errada e para si?
"Ah, ainda é cedo e tal e são poucos minutos e estão a mostrar se são melhores, temos que ponderar, só lá mais para o fim da época é que se pode responder com dados seguros e agora também tenho o gelado ao lume e tal...". Não me vai responder assim, pois não? É que assim terá um grande futuro para jornalista desportivo ou comentador de algum painel, mas discutir futebol é isto? A política foi certa ou errada? Se fosse o jrp tinha contratado o Edgar, o Aguiar, o Mariano, o Lino, o Kaz ou não? Ou teria preferido investir esse dinheiro (não me venha que foram a custo zero porque disso já temos o suficiente) em jogadores a sério para lugares em que temos um "deserto"? E aqui a resposta ao seu desafio.
Deserto no plantel do Porto são os lugares de dez (digamos assim para facilitar) e de ponta de lança.
Obviamente, quando falo em deserto é tudo relativo. Por exemplo, para o Boavista os jogadores que temos seriam o máximo.
Mas para o Porto, sobretudo para um Porto europeu, é inadmissível termos como principal ponta de lança o Adriano (não é por acaso que no ano passado quase foi dispensado) e como verdadeiro dez só o Leandro Lima (também não é por acaso que o dez ficou vago na atribuição de números). Não digo que o Leandro Lima não tenha futuro. Pode ter, tem pormenores que revelam a possibilidade de um grande jogador, tipo o Juninho que jogou na Inglaterra. Mas por enquanto não, tinha que estar a rodar e a jogar todos os domingos, coisa que no Porto não parece vir a fazer tão cedo.
Para terminar, bem que eu espero que o farias e o Stepanov se venham a revelar, porque senão o quadro ainda é mais negro. Mas o que vi (é porque qualquer dos dois já jogou com a camisola do Porto) foi pouco, é certo, mas não achei bom. E o jrp achou?

4/9/07 6:45 da tarde  
Blogger MBC said...

Está fora do contexto deste post, mas para confirmarem que o Burruado e mais uma dúzia de alarves intelectuais do estilo Rui Oliveira e Bosta, António Vascongrelos e afins só disseram asneiras a propósito do lance do FCPorto - Sporting, vejam http://www.lpfp.pt/SiteCollectionDocuments/Esclarecimento%20t%C3%A9cnico%20arbitragem.pdf

4/9/07 7:55 da tarde  
Anonymous tripamoura said...

Boas,
ainda não vi uma exibição de jeito, vou-me contentando com os coelhos que o quaresma tira da cartola, as exibições do fucile e tarik e pouco mais... e concordo que dava jeito um ponta de lança jeitoso e um central indiscutível, não digo um ricardo carvalho, mas não devia ser impossível ter convencido o jorge andrade a regressar ou arranjar um brasuca qualquer...
Por outro lado, mesmo desconhecendo anteriormente quase todas as contratações, fui vendo umas coisas e acho que temos um plantel fortíssimo e de enorme potencial. Acredito muito no Lima (quando é que a Jesualda acorda?), o mariano não sabe jogar mal, o bolati é uma máquina a trinco e dá sempre jeito ter uma torre em campo, os laterais estão em grande forma, o quaresma... caramba o quaresma atinadinho é jogador para levar qualquer equipa a altos voos, o lucho tem classe para brilhar em qualquer palco da europa e até os avançados podem contribuir muito, o adriano para a liga e o postiga com a sua atitude fuck you para a champs!
Não se admite um treinador estático destes, não muda nada, não evolui, não roda os jogadores, não dá oportunidades, não há um jogo em que o Porto entre para golear, a equipa está sempre à espera não sei do quê, isto tem que mudar. Senão ganhamos outro campeonatozinho à rasca sem brilho nenhum e não voltamos a mostrar o Dragão que gostamos na europa! e será tudo...

4/9/07 10:59 da tarde  
Blogger JRP said...

Este comentário foi removido pelo autor.

5/9/07 12:54 da manhã  
Blogger JRP said...

"cá estou a responder ao seu desafio" - anónimo 6:45

Começa mal. Continua sem assinar.

"No entender do jrp a política de contratações deste ano foi certa, errada ou antes pelo contrário?
Para mim foi errada e para si?
"Ah, ainda é cedo e tal e são poucos minutos e estão a mostrar se são melhores, temos que ponderar, só lá mais para o fim da época é que se pode responder com dados seguros e agora também tenho o gelado ao lume e tal...". Não me vai responder assim, pois não? É que assim terá um grande futuro para jornalista desportivo ou comentador de algum painel, mas discutir futebol é isto? A política foi certa ou errada? Se fosse o jrp tinha contratado o Edgar, o Aguiar, o Mariano, o Lino, o Kaz ou não?" - anónimo 6:45

Eu respondo com a minha convicção e não com a convicção de mais ninguém. Não é também minha intenção ser jornalista desportivo nem comentador de nenhum painel. O mesmo não parece ser a sua posição. Esse ataque cerrado à política de contratações do FCP, parece tirado de uma crónica do Record ou da Bola, ou dito por um Seara ou um Oliveira e Costa.
O bom senso, a inteligência e a ponderação dizem-me que devemos esperar para ver. A paciência e a calma são normalmente virtudes na vida, e ainda mais no futebol. Veja-se o caso do Alenitchev. Dois anos de um futebol errático, porque um mau treinador (leia-se Fernando Santos) nunca soube aproveitar as suas fabulosas capacidades. Foi preciso paciência (e Mourinho!) e acabamos por ter um jogador fantástico que havia estado várias vezes na iminência de sair. Se eu não lhe ensinar nada, que fique ao menos isto: decisões e opiniões por impulso, regra geral, correm mal.
Ah! e generalizações também. Pode o Bolatti vir a ser uma contratação fenomenal e o Luís Aguiar um fracasso... isso faz da política de contratações um sucesso ou uma catástrofe?
Não lhe vou por isso responder de forma definitiva à pergunta: "A política foi certa ou errada?"
Contudo, na minha opinião, vamos no bom caminho, por todas as razões que já apontei nos comentários anteriores e que poupo a todos de voltarem a ler. Mas isso não significa que não possa vir a ser um fracasso. O tempo o dirá.
No caso do FCP, quer o anónimo queira, quer não, e tirando o jogo da supertaça em que não tendo estado bem, o FCP não foi inferior ao Sporting e foi-lhe roubada uma penalidade, O Porto tem feito bons resultados. A gestão das entradas tem sido pacífica e, tirando o episódio Postiga, não há queixumes nem dos que entraram nem dos que já cá estavam.

"Ou teria preferido investir esse dinheiro (não me venha que foram a custo zero porque disso já temos o suficiente) em jogadores a sério para lugares em que temos um "deserto"?" - anónimo 6:45

Ai se as coisas fossem assim tão simples… Mandar essas bocas é fácil, mas onde é que encontra jogadores "a sério" (Seja lá o que isso for) dispostos a virem jogar para um campeonato periférico e com um salário baixo comparado com os do resto da Europa?
E, já agora, como destrinça um jogador "a sério" do Mariano, do Leandro, do Bolatti, do Faria e dos outros, pelos vistos "não sérios", que o Porto comprou? Pelo currículo já nos disse que não é... O Porto tem vários olheiros que descobriram o Pepe, Anderson, Lucho, Quaresma, Bosingwa, Fucile, Helton, Paulo Assunção, Lisandro, por isso também não os deve estar a pôr em causa... como então faria para comprar esses jogadores "a sério"?

"Mas para o Porto, sobretudo para um Porto europeu, é inadmissível termos como principal ponta de lança o Adriano" - anónimo 6:45

Mas quem foi que lhe disse que Adriano será o principal ponta-de-lança da época. Adriano começou a titular, mas, entretanto, enquanto esteve ausente, marcamos 6 golos: 2 ao braga fora, 1 ao sporting em casa e 3 ao leiria fora. E ainda não temos o Farias a jogar...

"Deserto no plantel do Porto são os lugares de dez (digamos assim para facilitar) e de ponta de lança." - anónimo 6:45

Deserto? Do ponta-de-lança nem falo mais... veja o meu comentário anterior. Temos 5: Adriano e mais 3 internacionais pelo seu país e um internacional pelos sub 20 brasileiro. Tudo a lutar por um lugar. Deserto...
A dez? Meu caro, se eu lhe falar do lugar de líbero que não existe no esquema de Jesualdo, também não encontrará. Ou melhor, encontra mas serão adaptações.
Para Dez, repito uma posição que não é contemplada no esquema de Jesualdo, o Anónimo até me tirou o trabalho de referir o Leandro que é tão só uma das promessas do futebol brasileiro. Queria o Káká? Também eu...
Para Deserto, numa posição que será usada em casos excepcionais, não está mal.

"Para terminar, bem que eu espero que o farias e o Stepanov se venham a revelar, porque senão o quadro ainda é mais negro. Mas o que vi (é porque qualquer dos dois já jogou com a camisola do Porto) foi pouco, é certo, mas não achei bom. E o jrp achou?" - anónimo 6:45

O que viu não achou bom? Meia dúzia de minutos contra uns chineses num jogo particular?
Óh homem, tenha calma, que foi coisa que eu pedi desde a primeira linha nesta caixa de comentários.
E lembre-se do seguinte: para dizer mal, já basta a Leonor Pinhão, os trios de ataque, os dias seguintes, todas as edições da Bola e do Record, os documentários da RTP, os comentadores da Sporttv, os Manhas e os Coroados, e por aí fora. O mercado está fechado e agora não é tempo de a cada jogo (mesmo à terceira vitória consecutiva) zurzir numa equipa que não tem dado assim tão má conta de si.
O meu objectivo é pacificar os adeptos e incutir confiança que é o que a equipa precisa. Qual é o seu? Criar uma onda de desagrado que leve a que a cada passe falhado, a cada resultado menos positivo ecoem os assobios e se levantem os lenços brancos?

5/9/07 12:55 da manhã  
Anonymous amorim said...

e ainda temos de levar com comentários sobre a "fantastica" forma de rui costa, nas intrevistas sobre a seleção nacional, tem mesmo tudo a ver...

5/9/07 7:28 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Ao jrp, e para acabar da minha parte:
Se tudo o que você tem a dizer sobre a política de contratações deste ano é:
"Não lhe vou por isso responder de forma definitiva à pergunta: "A política foi certa ou errada?"
Contudo, na minha opinião, vamos no bom caminho... Mas isso não significa que não possa vir a ser um fracasso. O tempo o dirá."
Então estamos conversados. Só fico é a hesitar entre concluir se aquilo que você pensa e diz é NADA ou é COISA NENHUMA, mas uma delas deve ser.
Diz depois o jrp que, afinal:
"O meu objectivo é pacificar os adeptos e incutir confiança que é o que a equipa precisa".
Bem, eu pensava que estava a discutir futebol, afinal estava era a ser evangelizado por um padre sem o saber.
Não lhe quero tirar a vocação, se tem 32 anos ainda está em boa idade de abraçar a carreira evangélica, mas deixe o futebol para quem tem opiniões.
O problema é que a religião pode precisar de pastores, o Porto não. Precisa é de debate e crítica aberta quando há lugar para isso e de apoio e concordância quando são merecidos.
Se no tempo do Américo de Sá tudo o que tivéssemos fosse alguém a "pacificar os adeptos e incutir confiança" e não um Pinto da Costa crítico, frontal e clarividente ainda hoje andávamos a prestar vassalagem às leonor pinhão e quejandos.

5/9/07 9:29 da manhã  
Blogger JRP said...

"Só fico é a hesitar entre concluir se aquilo que você pensa e diz é NADA ou é COISA NENHUMA, mas uma delas deve ser" – Anónimo 9:29

Será a sua maneira de ver as coisas. Eu tenho todos os comentários desta caixa e do resto das caixas de comentários do blog para que comprove se acha que o meu pensamento é nada ou coisa nenhuma...

"Bem, eu pensava que estava a discutir futebol, afinal estava era a ser evangelizado por um padre sem o saber." – Anónimo 9:29

É um belo caminho, mas não tenho vocação. A sua retórica contudo não convence. Sabe que quando alguém apresenta argumentos, está sempre a tentar convencer os outros das suas ideias. É um princípio básico da discussão. O Anónimo tentou convencer a malta, aliás num tom que já cansa porque muito repetido por si e por outros acólitos, de que estava tudo mal. Eu tentei demonstrar o contrário. Tão só.

"Não lhe quero tirar a vocação, se tem 32 anos ainda está em boa idade de abraçar a carreira evangélica, mas deixe o futebol para quem tem opiniões." – Anónimo 9:29

Talvez o anónimo não goste dela, mas tem muito texto nesta caixa com a minha opinião. Talvez ela não seja tão radical e definitiva como a sua, mas é a minha.
E devo dizer-lhe que não vou deixar de comentar no blog. Bem sei que gostaria que assim fosse (aliás como a sua frase final do excerto demonstra), mas está com azar. Continuarei a dizer o que penso como o faço desde o princípio do blog, com comentários assinados.

"O problema é que a religião pode precisar de pastores, o Porto não. Precisa é de debate e crítica aberta quando há lugar para isso e de apoio e concordância quando são merecidos." – Anónimo 9:29

De facto, o Porto não precisa de pastores. Nem de ovelhas ranhosas. O debate e a crítica são importantes, e por isso eu participo no debate confrontando opiniões, como confrontei a sua e que tanto o incomodou. Eu acho que o momento é de pacificação e de apoio à equipa, uma vez que o mercado acabou de encerrar, o campeonato está no início e a equipa tem bons resultados e precisa de apoio dos seus adeptos perante o ataque cerrado de quase todos os órgãos de comunicação social e até pressões inaceitáveis como as que a LPM denunciou. O Anónimo acha que deve continuar com esse discurso negativo em torno da equipa. Temos opiniões discordantes. Isto é que é a discussão…

"Se no tempo do Américo de Sá tudo o que tivéssemos fosse alguém a "pacificar os adeptos e incutir confiança" e não um Pinto da Costa crítico, frontal e clarividente ainda hoje andávamos a prestar vassalagem às leonor pinhão e quejandos." – Anónimo 9:29

Lamento, mas não lhe reconheço a capacidade de intervenção nem de qualidade argumentativa para o comparar com o Pinto da Costa. Cada um sabe da sua vida, mas alguém que nem assina o que escreve parece pouco corajoso e frontal. Quando os adeptos só reclamam e não apoiam, deixam de ser adeptos e passam a ser adversários.
Já agora, não sei se reparou mas quem não discute as questões, quem quer evangelizar à força para a sua causa, é o anónimo.
Até agora, respondi-lhe a tudo o que me perguntou.
A mim ficou por responder a várias questões. Se quiser, espreite os textos anteriores e responda. Se não quiser, não o faça e continue a exigir-me que tenha uma opinião definitiva sobre jogadores que vi jogar uma vintena de minutos. Não convence ninguém assim, por muito que tente.

5/9/07 10:44 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Ó anónimo, mas você pensa que está a falar do Benfica? Só nesse clube é que uma grosa de reforços chega ao aeroporto, devidamente guardados por seguranças e vão a correr para o balneário para se equiparem à pressa para entrar em campo.
Numa equipa com dimensão internacional os reforços são para colmatar as baixas dos óptimos atletas que o clube já dispõe. Para se ambientarem, para se entrosarem e depois, sim, darem o seu melhor, se o justificarem, em prol do clube.
É que o futebol, ao contrário do que os Rui Santos, Carlos Daniel, Rui Moreira e outros paineleiros assalariados dizem, é uma coisa muito séria e para se ganhar é preciso, organização, trabalho (muito), planeamento, etc.
A não ser que se queira só ser campeão dos jornais e do guiness.

5/9/07 12:21 da tarde  
Anonymous Traficante de pneus said...

Para o anonimo:

Se tiver tempo analise todas as grandes equipas do futebol europeu, FC Porto; Real MAdrid; Barcelona; Sevilha; Valencia; Man United; Chelsea; Liverpool; Arsenal; Milan; Inter e Roma. Não incluo a Juventus e o BAyern porque não estão na Champions!
Estes são os pricipais candidatos a conquistar a Champions League. Agora faça uma analise e verifique quantas integram reforços!
Concordo com Jesualdo. Os reforços têm que ser muito melhores que qualquer bi-campeão...

5/9/07 2:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home