quinta-feira, novembro 02, 2006

E então... surgiu um Grande Porto!


Image hosted by Photobucket.com 1-3Image hosted by Photobucket.com

Na Alemanha, num jogo crucial para alimentar as aspirações portistas na Champions, surgiu um FêCêPê com estaleca Europeia, com vontade, atitude e futebol dignos de um recém Campeão da Europa.
Jesualdo surpreendeu... colocou Fucile na direita e manteve o triângulo do meio-campo que tantas dores de cabeça vinha dando: Lucho, Meireles e Assunção. Mas a verdade é que um dos segredos da vitória portista esteve precisamente no miolo. Lucho e Meireles ao invés de jogarem encostados ao seu reduto defensivo, formaram um par fantástico que fez da pressão alta e da capacidade de condução de bola e apoio ao ataque, uma das suas armas para abater um Hamburgo que tem evidentes lacunas defensivas e problemas no capítulo do passe e transição de jogo. Os primeiros 20 minutos foram de domínio intenso do Porto. A jogar a toda a largura do terreno, o FêCêPê desde cedo pôs o Hamburgo em sentido, não se livrando de alguns sustos. Quando o intervalo já aparecia no horizonte, eis que Lucho resolve dar um pontapé nas más-línguas e pincela uma obra de arte de cortar a respiração!
No início do segundo-tempo, os Alemães, que tinham em Van dar Vaart o jogador mais esclarecido, tentaram reagir mas os portistas mantiveram as posições e comandaram sempre as operações. Foi com naturalidade que o segundo golo surgiu, desta vez por Lisandro a passe de Quaresma. Pensava-se que estava feito... mas era engano. Na jogada seguinte, o Porto relaxou e Van dar Vaart reduziu num golpe de cabeça. A equipa abanou, Lucho e Meireles que tinham sempre resistido à tentação de se colarem a Assunção, recuaram em demasia e chegou-se a temer que um 2-0 voltasse a dar 2-2. Mas foi momentâneo! Os jogadores rectificaram posições e voltaram a controlar o jogo! Já perto do final... Bruno Moraes de fora da área fez o resultado final.
Na melhor exibição da época, ainda ficam algumas coisas para rectificar. A mais evidente é a situação de Fucile que não é lateral esquerdo e teve alguns problemas por esse facto. Alguns erros defensivos básicos também têm que ser corrigidos. Individualmente, a equipa esteve toda bem, mas destaco as exibições de Bosingwa, Assunção(nos primeiros 45 minutos), Lucho, Meireles e Quaresma. Qualquer um dos últimos três nomes merecia ser considerado o melhor em campo.



Melhor jogador em campo - Ricardo Quaresma: Jogo fantástico de Quaresma! Uma exibição à extremo, sem tiques de vedetismo, previligiando o jogo de equipa, procurando a linha, ganhando metros aos adversários, assistindo os companheiros e com um par de boas situações para fazer o golo! Assim ele é o "Nosso" Quaresma... e que jeito nos faz agora que Anderson está de baixa por alguns meses!

Arbitragem - Laurent Duhamel (França): Quase perfeito!

Directório de Imagens Actualizado

16 Comments:

Anonymous ricardo n said...

Não vi o jogo, mas pelo resumo acho que finalmente temos algumas opções crediveis para o ataque com Postiga, Moraes e Adriano.
Com Quaresma e Lisandro em forma e um meio campo com Lucho (apesar de Anderson lesionado), acho que temos uma equipa com grande vocação ofensiva.
Agora precisamos de alternativas para o lado esquerdo da defesa. A adaptação de Fucile não me parece duradoura e Cech está fora de forma. Bruno Alves será capaz de continuar a não comprometer?

2/11/06 12:12 da tarde  
Anonymous miguel87 said...

Repito o que escrevi depois do jogo com o Hamburgo no Dragão: é melhor não exagerar e não embandeirar em arco! Jogou bem a equipa? sim. Melhor exibição da epoca? tenho algumas duvidas. Adversário? o mais fraco da epoca até agora em todos os jogos, é a unica certeza com que fico!

2/11/06 1:06 da tarde  
Anonymous kostadinov said...

Anibal e Carissimos
Alertando, desde já, que laboralmente não estou muito bem disposto, permite-me discordar em quase absoluto da tua análise. Começamos logo pelo titulo : Grande Porto ?? Onde ? Quero MAIS, tipo Galp, MT MAIS.
Meio Campo a fazer pressão ? Não concordo.MAIS uma vez defendemos mt atrás. Os alemães entravam com facilidade no nosso meio campo. MAIS uma vez os extremos não ajudaram a defender. MAIS uma vez o quaresma esqueceu-se do q aprendeu o ano passado. Postiga era o unico a fazer pressão na frente, correndo atrás dos defesas quando estes tinham a bola. O def esquerdo do Hamburgo (Atouba ? ) provou que era mt nervoso e fraco e mesmo assim não foram capazes de lhe pressionar.
Lucho, um golo do outro mundo e alguns passes que revelam que a classe, como é obvio, continua lá. Precisa de MAIS descanso, ainda não tem a forma fisica que devia ter.
GOLOS : um golo de génio e MAIS um golo trapalhão do Lisandro. Para finalizar MAIS um golo de BMoraes, que é, como diversas vezes já o disse, o melhor pt lança do fecepe.
MAIS uma vez perdeu-se a calma depois de sofrer o golo. Provou-se MAIS uma vez a falta de maturidade desta equipa e MAIS uma vez a falta de serenidade que o treinador transmite à equipa.
MAIS uma vez tivemos que sofrer.
MAIS uma vez os treinadores decidem inventar : Fucile a def esquerdo. Alguem explica-me porquê ?
Foi um jogo de um bocadinho MAIS melhor bom que os outros jogos em que MAIS uma vez marcamos 3 golos.
Mas não nos enganemos : jogamos contra uma equipa muito, mas mesmo muito, MAIS fraca que os dragões.

2/11/06 1:26 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Se é portista visite este forum :

http://www.setbb.com/fcp/

ajude esta comunidade crescer.... Participe....

FCP FOREVER

2/11/06 1:41 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Sabem... ser exigente é bom! Mas pedir o este mundo e outro não é ser exigente... é ser utópico!

O Hamburgo é a equipa mais fraca que o Porto encontrou esta época? Os Alemães têm algumas fragilidades mas essa afirmação é ridícula!

Já agora podem me dizer, em que jogo desta época o Porto jogou melhor?

Com sinceridade, não me apetece muito estar a rebater ponto por ponto as opiniões individuais. Ganhamos sem espinhas, 3-1 fora de casa, coisa que nos últimos 3 anos só uma vez aconteceu. Não conseguímos ganhar ao PSG, Artmedias, Rangers e afins.

Como referi no Post, existem ainda algumas questões que é preciso limar, mas o que é facto é que ao fim de um ciclo terrível, que começou na recepção ao Hamburgo, o Porto fez 12 pontos em 15 possíveis!


Abraço!

2/11/06 2:41 da tarde  
Blogger O Situacionista said...

Caros Aníbal e Kostadinov,

Penso que foi um bom jogo. E, especialmente, um grande resultado !!
Penso também que o Aníbal sobreavaliou a nossa prestação. O Kostadinov, fez o contrário. Diria mesmo que foi caustico !!!
Como as duas opiniões são tão díspares (será que são mesmo ?), são excelentes pontos de referência para o debate.
Na minha opinião jogamos contra uma boa equipa que, actualmente, joga um futebol mediano.
Na minha opinião também, penso que o nosso Prof. cometeu dois grandes erros, em ambos sendo reincidente:
a) Inventou na lateral esquerda (vá lá que desta vez não colocou um central - Arsenal);
b) Estava a passar pelas brasas quando eles marcaram, o que explica a demora nas substituições que acabaram por nos devolver o controlo do jogo (vá lá que desta vez não adormeceu mesmo - vermelhos). O Prof. É muito dorminhoco...

Por último, para mim, os favoritos à passagem à 2ª fase, por n factores, continuam a ser o Arsenal e o CSKA. Mas como o futebol é uma caixinha de surpresas...

2/11/06 2:45 da tarde  
Blogger O Situacionista said...

Entretanto o Aníbal tinha vindo comentar. Mas em nada altera o que escrevi.

2/11/06 2:48 da tarde  
Anonymous fokinha said...

Nao vi o jogo, mas outra vez vi um grande golo!!
Vinha hoje na imprensa espanhola que o Porto dominou o Hamburgo e que o Lucho Gonzalez tinha marcado um golaço.

2/11/06 3:18 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

Tenho impressão que anda muito boa gente com os pés pouco assentes na terra... Permitam-me também ser um bocadinho cáustico!

Ponto 1: O FCP não é, nunca foi, nem nunca será, uma das 8/10 equipas de top da Europa. Esse lugar está reservado às 2/3 melhores equipas de Espanha, Itália, Inglaterra e Alemanha, torçamo-nos lá por onde quisermos (o que não invalida que possamos ganhar aos melhores, como fizemos por exemplo em 2004). Somos só um bom outsider do "lote 2"! Uns anos estamos melhor, outros nem por isso. Esta época não começámos bem mas estamos a fazer uma excelente recuperação: os 7 pontos que atingimos eram uma meta realista ao fim da 4ªjornada na CL.

Ponto 2: O jogo de ontem teve um resultado muito bom e uma exibição muito positiva. O resto é música para os nossos ouvidos...

Ponto 3: A moda de malhar no JF pegou de estaca depois das derrotas "arsenalistas" e se calhar muitos dos que o criticaram não estavam preparados para que neste ciclo terrível ele apenas tivesse cedido um empate em Alvalade. E continuam a esquecer-se de que ele não escolheu estes jogadores (e não se queixa) a não ser o muito promissor Fucile, e teve que andar a reformular tacticamente a equipa em que pegou tardiamente e que tem superado quase sem mácula lesões atrás de lesões de jogadores importantes. Não é o Mourinho nem o Capello mas para esses também não temos $$$...

Ponto 4: A equipa titular tem uma média incrível de 23 anos (abaixo dos "bébés de Alvalade") e ninguém com essa idade atinge a plenitude da sua capacidade, muito menos da sua maturidade. São, quase sem excepção, grandes jogadores de futebol. Agora, é óbvio que ainda têm que comer muito pó e vão certamente cometer alguns erros próprios do seu estado. O JF tem a plena consciência disso, mas não há muito a fazer a não ser DAR TEMPO AO TEMPO.

Façam também isso, para bem do nosso FêCêPê!

P.S. Não pensem com isto que eu acho que as críticas devem deixar de ser feitas, agora as que aqui tenho lido e especialmente neste momento me parecem na sua grande parte despropositadas, ai isso parecem...

2/11/06 3:48 da tarde  
Anonymous ricardo n said...

Concordo com o Pedro Reis. Tenho vindo a moderar os meus comentários acerca do Jesualdo e de alguns jogadores do Porto. A verdade é esta: passámos um ciclo dificil com uma nota positiva e com muitas contrariedades. Treinador novo, jogadores com pouca experiência, lesões consecutivas, plantel com carências em certas posições. E os números tb dizem alguma coisa. Há quanto tempo nao tinhamos uma média de golos marcados como esta época? E como o Pedro muito bem nota, ainda não ouvi o Jesualdo a queixar-se das condições que encontrou. Criticam-no por dizer que este foi o melhor jogo da época? Pois olhem, eu encaro isto como um elogio e um factor de motivação para os jogadores... a falta desta postura é que eu muitas vezes aqui critiquei!
De resto, com as tais limitações de que falámos estamos mesmo na segunda metade das "liga europeia"... somos uma espécie de boavista (perdoem-me a comparação com os caceteiros e loureiros) da europa. Umas épocas até fazemos um brilharete, são sempre adversários incómodos mas de vez em quando há desilusões.

2/11/06 4:44 da tarde  
Anonymous miguel87 said...

Vou rectificar a minha afirmação sobre a equipa mais fraca que o Porto defrontou esta epoca ate agora: o Hamburgo foi a 2ª mais fraca logo a seguir ao Estrela da Amadora. Piores do que estas não estou a ver, talves o Setubal na Supertaça...ninguem reparou no jogo de ontem, perto do intervalo, como o Hamburgo se fartou de falhar passes e atirar bolas pra fora!? e o que fez o Porto? sentiu isso e foi pra cima deles!? não...falhou tambem alguns passes e perdeu bolas infantilmente, para os anfitriões não parecerem mal! Calhou bem pouco depois o remate do Lucho, grande golaço sem duvida (só nao digo o melhor da champions, pq o Lampard fez o que fez na 3ª feira), e digo calhou bem, porque sejamos realistas, 9 em cada 10 remates daqueles vão para a bancada!
De resto, as deficiencias que aponto na equipa são situações que penso poderem ser melhoradas com os jogadores e condições que temos...não peço para ganharem a liga do campeoes! Sei perfeitamente que neste momento tanto Arsenal como CSKA têm mais equipa que o Porto, o que não significa que o Porto não tenha condições para supera-los.

2/11/06 5:08 da tarde  
Blogger Jorge said...

Decidi pagar $10 e vi o jogo atraves da internet.

Maravilhosa evolucao tecnologica que possibilita a um tipo escolher o jogo de futebol que quer ver no escritorio em vez de trabalhar.

Gostei muito do Porto da primeira parte. Os jogadores entraram num estadio aonde o ambiente era inicialmente adverso e depressa tomaram conta do jogo e calaram o estadio para que se pudesse ouvir a claque do porto.

Para jogadores jovens nao e uma proeza facil. E gostei de ver a equipa a funcionar como um todo, nao so na recuperacao de bolas como na troca de bolas.

O Quaresma fez uma grande jogo. Nao so ajudou a equipa a defender como esteve muito melhor nas decisoes que fez com bola.

O golo do Lisandro nao me parece ser um golo trapalhao. A UEFA repetiu os lances dos golos de cinco ou seis angulos diferentes e parece-me que dada a entrada do defesa o Lisandro nao tem hipoteses de rematar de primeira e praticamente tira a bola ao defesa com o primeiro toque e marca.

O Fucile tem um grande potencial e ajudou muito a equipa no ataque no entanto ainda tem alguns problemas a defender, problemas que a meu ver tenderao a desaparecer com os jogos e com a habituacao ao futebol europeu.

O Bruno Alves fez um grande jogo mas mais uma vez as pessoas parecerem dispostas a nao lhe darem merito. No golo do Hamburgo o Assuncao entra com o Van der Vaart e o Bruno Alves que estava a marcar outro avancado ainda se atira atabalhoadamente para atrapalhar o cabeceamento. Ve-se isso bem nas imagens aonde mostram a evolucao do lance de cima.

O Assuncao desatinou um bocado no segundo tempo e o meio campo deu buraco por ai. Tanto estava demasiado proximo dos defesas como aparecia a pressionar ao pe dos avancados. No golo do Hamburgo o Boswinga tem que atacar tres jogadores diferentes sozinho e acaba por nao conseguir pressionar devidamente aquele que faz o centro. Pareceu-me que o Lucho ou o Quaresma o deveriam ter ajudado, ja que o Assuncao estava a marcar o Van der Vaart.

2/11/06 5:22 da tarde  
Blogger lucho said...

uma prenda especial para Anderson foi enviada via tv com uma vitória importante e bem conseguida dos colegas em hamburgo e com um golo de lucho fenomenal. Se quiserem podem tb ver a crónica deste jogo no meu blog

2/11/06 5:47 da tarde  
Anonymous kostadinov said...

Sempre tentei conciliar a ponderação com alguma ponta de provocação. Procurei sempre acalmar os animos em momentos de euforia e combater os "deita abaixo" nos momentos de desnorte do FeCePe. Foi isso que MAIS uma vez fiz. O FCP jogou bem , mas dái até ser um grande Porto vai uma grande distancia.
Acham admissivel, perder a calma depois de se sofrer um golo ? jogam bem durante grande parte do encontro e depois em momentos de ansiedade acbam por perder pontos...
Factualmente, o Hamburgo é mt mt fraco,aliás, mt mt mt fraco, chegamos a pensar que dps de estar a ganhar 2-0, ainda iamos sair de lá com um empate, as coisas não estao faceis na champions e tudo o resto é que é musica para os ouvidos.
Para terminar, que fique bem claro que inequivocamente, considero o FCP uma das TOP 10 da EUROPA.

3/11/06 9:03 da manhã  
Blogger Jorge said...

Acho que tanto no jogo com o Benfica como neste o facto da equipa se enervar e descontrolar apos sofrer um golo e resultado da baixa media etaria da equipa e da falta de experiencia que dai advem.

Parece-me que o Jesualdo tambem procura deixar a equipa reagir antes de comecar a fazer mudancas. E uma forma de habituar os jogadores a essas situacoes para que eles aprendam a resolver quaisquer problemas que surjam no decorrer da partida sem ser necessaria a intervencao do treinador.

3/11/06 1:21 da tarde  
Blogger O Situacionista said...

Caro Jorge,
O seu comentário é extraordinariamente pertinente.
Quanto ao primeiro parágrafo, subscrevo (o nosso onze titular é ainda mais jovem do que o dos verdes !!!).
Quanto ao segundo, é uma perspectiva bem possível. E, acima de tudo, reconfortante.

3/11/06 4:55 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home