quarta-feira, junho 06, 2007

A culpa é nossa (e da imprensa)

Muito se tem especulado sobre o balneário do Futebol Clube do Porto por essa blogosfera fora. Blogosfera, fóruns, etc. Resumindo, por essa Internet fora.

Em alguns casos, várias pessoas fazem menção de que realmente o ambiente/disciplina devem estar de rastos, enquanto outras - a grande maioria - comentam que realmente apenas se passam coisas normais e está tudo bem. Que jogador A) ou jogador B) era incapaz de fazer certas coisas e que C) e D) só fizeram porque é normal e são uns óptimos profissionais e defendem o clube.

Ora bem, eu não vou comentar neste post o que eu acho que é o actual estado do balneário do F.C.Porto. Acho que toda a gente que costuma ler os meus posts com atenção percebe qual é a minha opinião relativamente a esse tema.

Eu vou escrever sobre a ingenuidade como certas pessoas descrevem e comentam o profissionalismo e a qualidade humana dos jogadores de futebol. E quero desde já avisar, a quem sofra com generalismos, que fuja a correr. Porque eu vou generalizar, vou falar do que eu acho que é a proporção dominante. As excepções para mim, confirmam a regra.

Portanto e sem mais introduções ou demoras, aqui vai:

Os jogadores não merecem NADA de nós. Mas nada mesmo. Tirando as raras excepções - MESMO raras e cada vez mais raras - eles não merecem absolutamente nada de nós. Eles já têm tudo!

Um jogador de futebol é pago para fazer aquilo que gosta. Um jogador de futebol é pago para ir a treinos que mantêm a sua forma física na perfeição. Um jogador de futebol é pago para receber massagens, fazer jacuzzi, piscina, banhos turcos, ETC para cuidar essa mesma condição física. Um jogador é pago para ir a estágios noutros países treinar e aproveitar para conhecer esses mesmos países (cidades). Um jogador de futebol (ainda para mais nos clubes grandes) é pago a peso de ouro (para um emprego normal) e ainda é mais bem pago se for uma estrela. Um jogador de futebol tem todas as portas abertas para o que quer que seja. Granjeia contactos, conhecimentos (se for inteligente, portanto, apenas 1% entra nesta categoria) que podem perfeitamente servir para levar uma vida calma quando a "curta" carreira de futebolista acabar.
Nem vou falar nas mulheres que se atiram para cima deles como umas malucas. Mas vou falar dos milhares de camelos que jogo após jogo os aplaudem e os vitoriam porque sabem dar uns chutos numa bola.

E depois disto tudo, o que é que temos? Temos, os assim chamados, profissionais de futebol que mentem descaradamente dentro do campo, são mal educados, violentos. Temos profissionais de futebol que não dão os 100% que deveriam no relvado. Temos profissionais de futebol que se alheiam do colectivo para tentar dar uma cacetada num colega de profissão ou para fazerem tudo sozinhos. Temos profissionais de futebol que com contratos assinados com as suas entidades patronais e com os tais milhares de camelos a idolatrá-los, quando se lhes pergunta pela sua continuidade no clube gostam de semear a dúvida.
Temos profissionais de futebol que se escudam no paizinho porque o malvado treinador quando os pôs a jogar eles conseguiram fazer uma finta à entrada da sua grande área pela centésima vez em 2 anos e meio e então passaram a aquecer o banco à espera de melhores dias. Entre outras coisas igualmente fantásticas e dignas de um profundo estudo psicológico.

É por estas e por outras que desde deixei de ser miúdo e comecei a olhar para o futebol de outra maneira que raramente canto o nome de um jogador. Muito raramente. E mesmo quando acontece nunca na vida iria pôr as "mãos no fogo" (com umas aspas enormes) por um jogador da bola.

Há uns dias atrás, num fórum relacionado com o F.C.Porto eu escrevia qualquer coisa como "já li tantas coisas por aqui sobre o Anderson ser um puto diferente, mas afinal ele é igual ao resto. Acaba de deixar a dúvida se fica no F.C.Porto ou não".
Logo a seguir veio um rapaz, todo escandalizado a atirar-me á cabeça que não era bem assim e que ele não tinha deixado dúvida nenhuma, etc.
Dois dias depois ele estava no Manchester.

E a culpa é nossa e da imprensa.
Nossa porque idolatramos pessoas que realmente muito pouco valem. E da imprensa porque empolam os feitos de quase todos os jogadores. Hoje em dia um palhaço qualquer marca 3 golos e é um "goleador". Um rapaz faz uns quantos cruzamentos de trivela (ignorando-se o facto de fazer 10 para fora, 10 do meio campo de livres directos, 10 contra o defesa, e 10 fantásticos) e é um dos melhores extremos do mundo. Um rapaz faz um passe de letra e atrasa constantemente o jogo da equipa, mas é um 10 de classe, etc, etc.
Porque dão uma importância desmesurada a pessoas cuja profissão é um desporto e porque nunca chamam os bois pelos nomes quando as maldades estão à vista de todos?

É óbvio que isto nunca vai mudar e só tem tendência a piorar cada vez mais. Mas não poderia deixar de o escrever. Pode servir para algumas pessoas deixarem de pôr certos atletas nos píncaros. Lugar onde SEMPRE tem que estar o nosso Clube… o F.C.Porto.

35 Comments:

Anonymous amorim said...

Concordo com quase tudo.
Mas gostas mais do futebol para o lado e para trás ou de um q tem muitos riscos q é o q joga o Quaresma?

6/6/07 5:34 da tarde  
Anonymous ze rosario said...

Completamente de acordo.

6/6/07 5:52 da tarde  
Anonymous amorim said...

Eu gostava muito deles, mas já viste uma equipa só de Andrés e Paulinhos Santos?

6/6/07 6:00 da tarde  
Anonymous amorim said...

e se tivessemos as tentações q hoje os jogadores sofrem nós iamos mesmo conseguir reagir de forma diferente? difícil....

6/6/07 6:03 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Acho que foste injusto para com o Quaresma,com todos os defeitos que ele tem.

6/6/07 6:09 da tarde  
Blogger Michael Knight said...

Não acho que tenha sido injusto com o Quaresma, aliás, porque este artigo não é contra o Quaresma. O Quaresma é um exemplo.

Este artigo não é um artigo contra os mágicos e contra os arriscam. Acho que vocês estão a interpretar mal as minhas palavras ou eu é que me expressei mal.

O próprio Deco, jogar que eu tenho em grande consideração, uma época antes de se ir embora mandou umas bocas para sair e depois foi.. campeão europeu.
Claro que desde que saiu só tem palavras formidáveis e quanto a mim sentidas para com o clube.

O Deco arriscava imenso, espalhava magia, mas corria e suava a camisola como ninguém.

Ser mágico não é = a ser-se pouco profissional... pelo menos gosto de pensar isso.

De qualquer maneira isto não é um post dirigido contra o Quaresma nem contra os mágicos. É contra mesmo a génese do jogador de futebol, jogue ele a que posição jogar.

Os meus exemplos variaram durante o post. O Quaresma talvez salte por causa das trivelas, mas acho que o rendimento do Quaresma descreve uma parábola porque no alto dessa parábola teve um treinador sargento, que é o que esta classe de trabalhadores parecem ter que precisar, sempre.

6/6/07 6:20 da tarde  
Anonymous amorim said...

e de uma vez por todas temos de aceitar, 1º eles e a familia, depois os clubes e os adeptos.
É q daqui a 15, 20 anos ninguem quer saber ou se lembra deles e eles continuam a ter de viver, ou quando as coisas não correm bem ver o caso do cherbakov....

6/6/07 6:23 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

vamos lá ver uma coisa,todos os jogadores têm 2 ambições: selecção nacional e jogar numa das principais ligas mundiais.

eles são mimados porque o dinheiro,as mordomias,os adeptos,a imprensa os formam assim!

no caso do deco,ele pediu para sair pois tinha todos os tubarões ao pé dele e ele tinha um sonho particular de jogar com ronaldinho.

Eu entendo isso!Quem não entende?

Pinto da Costa pediu-lhe para ficar e ele ficou,quantos teriam essa atitude?poucos ou nenhum...porque a opurtunidade podia não voltar a surgir,correu tudo bem mas podia correr tudo mal ou ele lesionar-se etc...


Acho que se queremos jogadores sérios e humildes há que regulamentar bem por exemplo os limites salariais,castigar comportamentos impróprios


O que se passa hoje é que os próprios clubes incitam os jogadores a portarem-se mal em certos clubes para obrigá-los a sair para irem contratá-los.


qualquer jogador que tenha nome pode fazer o que quiser,que haverá sempre quem o vai buscar..

pode desrespeitar a entidade patronal,agredir colegas de profissão,..etc


mas isso sao coisas que o futebol negocio de hoje em dia dificilmente terá em conta...

6/6/07 6:29 da tarde  
Anonymous amorim said...

Meus senhores, uma coisa q sempre, e eu repito SEMPRE, foi elogiada por quem trabalha no Clube ou já nele trabalhou foi a enorme organização e profissionalismo q o Porto teve e continua a ter...

6/6/07 6:52 da tarde  
Blogger PavlovDoorman said...

Michael estas tuas palavras quase que descrevem o que sempre pensei.

Para um desportista nato e mesmo para todos os outros cidadãos o futebolista (em geral) é o pior de todos os desportistas, é deselegante para com os colegas de equipa (para ser simpático), não respeita os treinadores, jura amor eterno de algo que não compreende, tem aquele gesto "mui nobre" de cuspir para o chão (qual a necessidade?) e tudo isto sem falar sequer na relação com os colegas de desporto mas adversários em campo...

Infelizmente é este um dos desportos que também amo.

6/6/07 7:11 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

No fundo tens razão, Michael.
Analizando friamente o fenómeno futebolistico, estás mais que certo.
No entanto, a paixão a todos nos cega e esses jogadores que indirectamente referes poderão andar a pastar durante um jogo inteiro, mas de repente tiram da cartola uma trivelada e nós saltamos do lugar, abraçamos um desconhecido e até beijamos o emplastro se necessário fôr. É a paixão e essa coisa indiscritivel que sentimos pelos "nossos" que faz com que os tratemos como os nossos filhos e só quando eram bébés.

6/6/07 8:47 da tarde  
Anonymous Dragão_de_Lisboa said...

Estar a discutir este tipo de coisas (O sexo dos anjos do futebol) não me parece que nos leve a lado nenhum. Jogadores que sentem o clube e outros que não sempre existiram e existirão e sempre conviveram com sucesso. Ao longo da história o FC Porto sempre teve Carlos Albertos, Diegos e Dorivas, mas por outro lado Jorges Costas, Baías, Conceições e Decos, e não foi isso que nos impediu de chegar ao triunfo.
É parvo perder tempo com essas questões, porque hoje em dia, no futebol moderno, já não há muitos clubes que tenham jogadores que sintam o clube (1,2 no máximo) e não é por isso que não são clubes vencedores.
O probelma real que o FC Porto atravessa prende-se com o dinheiro que desbarata e que vai para os bolsos de empresários e comissionistas e para jogadores banais. Grave, é este ano, já se ter comprado um lateral com 30 anos quando temos mais 6 a contrato e um guarda-redes inferior a outro que pertence aos quadros e que vai ser despachado novamente. Dos jogadores que não entram da formação. Da dispensa do Ibson. Do mau ambiente entre treinador/jogadores. Isso sim, são problemas graves.

7/6/07 12:00 da manhã  
Blogger AZULEBRANCODIXIT said...

Não acho esta discussão, uma discussão parva. Apesar de concordar com o conteúdo deste post, não é por isso que considero parvo ir ao futebol. Confesso que sempre fui muito crítico do Quaresma, até ao início da época de 2005/06. Hoje estou rendido à evidência.
Foram citados vários exemplos de jogadores quer pela positiva quer pela negativa. Concordo que o DECO é um bom exemplo de aculturação portista, bem como muitos dos campeões europeus de 1987 e do Vitor Baía, Rodolfo Reis, Jorge Costa, entre outros.
dragão _de_lisboa :''O probelma real que o FC Porto atravessa prende-se com o dinheiro que desbarata e que vai para os bolsos de empresários e comissionistas e para jogadores banais. Grave, é este ano, já se ter comprado um lateral com 30 anos quando temos mais 6 a contrato e um guarda-redes inferior a outro que pertence aos quadros e que vai ser despachado novamente. Dos jogadores que não entram da formação. Da dispensa do Ibson. Do mau ambiente entre treinador/jogadores. Isso sim, são problemas graves''- ok concordo, mas problemas de balneário sempre houve e haverá porque só podem jogar 11. Até por isto considero, que esta não é, uma discussão parva.
Abraço a Todos
Viva o FC Porto!

7/6/07 12:29 da manhã  
Anonymous Dragão_de_Lisboa said...

Simplesmente acho que não podemos querer ter 11 jogadores, ou até mesmo 8 ou 9 que sintam o clube. Isso não existe. Acabou com a geração de Viena. É a vida. E não é por isso que o FCP deixa de vencer títulos, ano após ano. Jogadores que sentem o clube: O Chelsea tem Lampard e Terry. O Barça tem Puyol e Xavi. O Milan tem Maldini, Gatuso e Pirlo. E chegam-lhes. Nós temos Pedro Emanuel, Bruno Alves e Ricardo Costa + a raça de Lisandro e Fucile. Aos artistas não lhes peço amor à camisola. Peço trivelas, golos e passes de magia.

7/6/07 12:18 da tarde  
Anonymous Brisa do Mar said...

Eu sei ler e interpretar o português!Neste post o amigo do Kitt,faz criticas violentíssimas ao Quaresma.Deve ser daqueles que assobiam os jogadores no Dragão.Deve ter sido um daqueles que contra o Belenenses assobiou e insultou o Lucho por ter errado um passe que quase dava golo ao Belenenses.Deve ser daqueles que critica um novo penteado de um jogador...mas no final é o primeiro a festejar.Já estou como o Amorim.Deves querer uma equipa de Paulinhos Santos e Andrés.São jogadores desse que trazem criatividade ao futebol,aos Pro Evolutions e FIFAS...

Que tristeza de adeptos que temos no Dragão.

7/6/07 1:38 da tarde  
Anonymous ricardo n said...

Alguem 'e capaz de listar os tais 70 jogadores com quem o FCP tem contrato?

7/6/07 1:54 da tarde  
Blogger Michael Knight said...

brisa do mar, parece mesmo é que não sabes. Se soubesses terias fixado aquela parte em que eu ponho o clube acima de tudo, portanto, naturalmente não assobio os jogadores durante o jogo. Não dou tiros nos pés, se um jogador faz alguma coisa errada não o vou assobiar para ele ficar nervoso e voltar a fazer o mesmo.

Mas também não tenho camisolas com números e nomes de jogadores, nem me ajoelho quando falo deles. ;)

Interpreta o português como quiseres agora.

7/6/07 4:52 da tarde  
Anonymous Brisa do Mar said...

Michael Knight:

Provavelmete deves ser um acerrimo adepto dos campeonatos amadores da AFP.Daqueles que passam na "Liga dos Ultimos"-o mais genuino de todos os programas de entretenimento da televisão portuguesa.

Fica lá com essas tuas ideias. Deves ser um fanatico das tacticas à Ivic. Ir a Roterdão e a Milão e a jogar com 4 centrais e 2 trincos. Isso sim,é futebol! Que se fodam os Robsons, os Oliveiras, os Mourinhos e os Adriansens...

7/6/07 7:03 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Brisa do mar:

há artistas e artistas. Há artistas para todos os gostos. O artista que eu mais gosto é um artista como Kaka ou Deco, alheio a qualquer vedetismo dentro do campo. Há outros que só jagam para ser vedetas e o centro das atenções.
Eu penso que o Post do Michael não foi a pensar no Quaresma... se o leres bem poderás perceber isso. Ele fala da generalidade dos jogadores de futebol e da paixão que os adeptos sentem por eles. Só isso... concordando ou não... é isso que se devia discutir neste Post. É que se fosse para malhar no Quaresma... eu era o primeiro a colocar-me na fila... Pelo menos no Quaresma dos últimos 10, 12 jogos do campeonato.

7/6/07 7:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ó amigo, você vai-me desculpar mas já começa a cansar o seu pseudo-portismo. Mude de clube e apoie quem quiser menos o nosso grande FCP. Apetece-me perguntar-lhe e se não fossemos campeões tantas vezes você falava de quê? Nem o MST Lisboeta de gema fala assim.Deixe em paz a SAD e os maravilhosos jogadores que temos, tinhamos e vamos ter.

7/6/07 10:11 da tarde  
Blogger Michael Knight said...

Hilariante.

7/6/07 10:28 da tarde  
Blogger F.C.Limpa Tudo said...

Caro Michael Knight

Onde quer que assine, concordo em absoluto.

Saudações Portistas

7/6/07 11:28 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

http://www.voteyourteam.com/Europe/Portugal/FC-Porto.aspx

1 hora depois podem votar outra vez

Força grande FCP

8/6/07 9:38 da manhã  
Blogger Pedro Reis said...

Michael,
Na mouche!
Endeusar quem dá uns chutos (às vezes muito bons é certo) numa bola e recebe muito bem por isso, só se explica mesmo pelo calor que os adeptos põem na sua relação com os clubes/jogadores. E o futebol é muito disto, de paixão cega.
Quando recuamos 2 passos e respiramos fundo damos por nós a questionar exactamente aquilo que escreves neste excelente post.
Abraço,
Pedro

8/6/07 10:15 da manhã  
Anonymous amorim said...

mas alguem era capaz de dizer, eu em vez de receber 20 mil por mês, queria só receber 5 mil. Pois eu amo este clube e não quero as contas em negativo!!! digam-me quem por favor

8/6/07 10:50 da manhã  
Blogger Michael Knight said...

Amorim, acho que tens que voltar a ler novamente o post e depois comentas.

8/6/07 11:15 da manhã  
Anonymous amorim said...

o q é q um jogador de futebol tem de fazer para subir uns degraus na tua consideração?
Porque me parece q agem da mesma forma em todos os clubes, é o normal...
Procurar no jogador de futebol ou num ser humano qualquer um modelo de virtudes vai de certeza ser muito dificil de encontrar...

8/6/07 12:26 da tarde  
Anonymous amorim said...

dragão de lisboa, a falta de Vitor Baia como simbolo do FCPORTO só pode ter sido por distracção...

8/6/07 12:39 da tarde  
Anonymous Dragão_de_Lisboa said...

Não foi distração, simplesmente, e com grande pena minha, ele vai acabar a carreira este ano, e como tal, já não faz parte dos jogadores símbolos. Creio que continuará no clube, mas não é a mesma coisa que no relvado, banco ou balneário.

8/6/07 3:45 da tarde  
Anonymous amorim said...

Se eu houver possibilidade era nos próximos 5 anos ficar como treinador dos guarda-redes, podia assim continuar dentro do grupo de trabalho, vê-se q os jogadores o tem em grande consideração e respeito. Ali em Vitor Baia está Alma de Dragão

8/6/07 4:08 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Kazmierczak parece ser um jogador bom para o Porto!
Pena o preço ter subido tanto!

9/6/07 11:55 da tarde  
Blogger AZULEBRANCODIXIT said...

Gosto muito de futebol, mas admito que seja a modalidade que permite situações de pura batota, como é o caso de todos os jogadores que simulam, faltas e lesões e marcam golos, deliberadamente com a mão, que demonstram uma falta de respeito, gritante, pelas decisões do árbitro. Ora como é sabido no Basquet ou no Andebol tais situações de indisciplina dariam irradiação. E a imprensa também colabora com o: 'saber cavar faltas'', '' aguentou de forma algo ingénua a falta'', etc.
Muitas vezes sofrem faltas que não são assinaladas, e protestam exactamente da mesma forma como quando as simulam - uns actores!
Principalmente os latinos...
E reconhecer isto não é uma parvoíce...

10/6/07 11:49 da manhã  
Blogger Paulo Gomes said...

http://www.porto-madeira.blogspot.com/

Visitem...

10/6/07 1:48 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

Grande entrevista do Bruno Alves hoje no Jogo.

Eu que fui dos seus maiores críticos aqui no blog não tenho dúvida em reconhecer que está ali, além de um jogador extremamente útil, um grande profissional do FCP! O que hoje em dia se torna raro, como sabemos...

11/6/07 10:10 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

"Muito se tem especulado sobre o balneário do Futebol Clube do Porto por essa blogosfera fora." De facto. Bom, havendo gostos para tudo, haverá também pela discussão sobre homens desnudados a tomarem duche juntos. Bom, havendo gostos para tudo... certamente fascinante ^_^

21/8/08 3:54 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home