quinta-feira, setembro 13, 2007

Desculpem... mas...



Só me apetece fazer isto:

[Actualizado]

Recuperada a fase em que a tentativa (não sei o que é pior: Se ficar pela tentativa ou chegar a vias de facto… é que a diferença entre os dois é o FALHANÇO e pelo menos no segundo caso poderia argumentar-se que era coisa de homem) de agressão de Scolari me dava vontade rir, eis que surge a primeira manifestação pública de apoio ao seleccionador nacional. Já contava com isto, só não sabia quem seria o herói. Madaíl nunca… alguma tomada de posição mais complexa que coçar a tomatada é sempre relegada para acessores da federação; De algum dos seus jogadores… poderia ser, se não tivessem telhados de vidro e algum deles não estivesse mais preocupado a ligar à cabeleireira ou a um serviço de acompanhantes de luxo. Quem? Quem seria o herói? Sá Pinto? João Pinto? Romário? (esta era engraçada) Não… nada disso… foi o vieira dos pneus a tomar em mãos o caso e a vir defender Scolari. "Quem sou eu para julgar Scolari?" Realmente... é óbvio que quem já mandou bater num empresário não tem moral para julgar este tipo de casos... mas é sempre bom ouvir este tipo de confissões. Mas reconheço que preferia que tivesse sido leonor pinhão ou até mesmo carolina salgado a vir a terreiro defender o treinador Brasileiro... tinha outro impacto e projecção… e com um pouco de habilidade ainda seria possível mesmo implicar o presidente do FêCêPê na tramóia ao impoluto cidadão que foi às trombas a um jogador Sérvio. Mau Olhado... magia negra... práticas ocultas... devem ser as únicas coisas de que PC ainda não é acusado. E incluir isto no filme que está para aí a estourar? Isso é que era!!!!

Há em Scolari uma característica que me irrita profundamente: A pretensão de julgar os outros como estúpidos e deficientes mentais. A sua mediocridade como treinador é tão óbvio que se torna irrelevante... Scolari é o Chico-espertismo na sua maior expressão. No final do jogo, para além de não ter humildemente admitido o erro, desculpou-se com o Quaresma e ainda por cima derrubou tudo o que apareceu à frente por Knock-out: O Draguqualquercoisaovic foi o primeiro, mas o azar, o Markus Merck, o Platini e a Comissão de Arbitragem da UEFA não perderam pela demora… foi tudo a eito… e até o Luís Baila esteve para levar uns sopapos com aquela pergunta descarada e desavergonhada… se apenas o árbitro tinha a culpa da derrota.
Caro Scolari… este amigo “Lá do Norte” está a torcer por uma punição exemplar da UEFA, para que possa estar presente no Estádio do Dragão frente à Finlândia e apoiar a sua Selecção Nacional de Futebol sem a estranha mistura de vontades de querer que Portugal ganhe e Xôlari se afunde. Espero também da FPF a mesma atitude punitiva que teve para com um puto de 18 anos que tirou um cartão da mão do árbitro no Mundial de Sub20... 12 meses de punição... esta foi a mão que puniu Zequinha. A ver vamos com que mão Madaíl pune Scolari... esta vai ser a parte mais engraçada do imbróglio.

26 Comments:

Anonymous ricardo n said...

Anibal,
percebo a tua ironia... mas fico chateado com mais este episódio relacionado com indisciplina das nossas selecções. Para mim, a única qualidade razoável de Scolari era saber motivar um grupo. A sua reacção neste final de jogo demonstra que o controlo da equipa está totalmente perdido. Está ao nivel das campanhas do Oliviera!

13/9/07 10:43 da manhã  
Anonymous amorim said...

SCOLARI:- "Cê num diga mau da Caixa Geral de Depósitos, seu cáfájéstii!!!!"

13/9/07 10:46 da manhã  
Anonymous amorim said...

Agora mais a sério, a melhor fornada de jogadores portugueses de todos os tempos pratica este futebol de merda com este espécimen de gente aos comandos

13/9/07 10:49 da manhã  
Anonymous dragão_de_lisboa said...

A vingança tarda mas não falha... Todos os que fazem mal ao nosso FCP irão ter o seu castigo.

13/9/07 12:11 da tarde  
Anonymous andre said...

A mim tb me dá vontade de rir.

Depois do Abel Xavier, Paulo Bento, Nuno Gomes, João Pinto, Zequinha, etc., etc.c, etc.

De facto somos latinos...

E agora FPF?!?!

13/9/07 12:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O que me faz rir até às lágrimas é a forma desajeitada como os jornalistas tentam desculpar o comportamento desprezível deste macaco brasileiro.
E são os mesmos que fizeram um chinfrim interminável por um treinador português, esse sim de classe mundial, alegadamente ter rasgado a camisola dum medíocre defesa esquerdo do Sporting.
Comportamentos de gente da Capital da incompetência e da corrupção.

13/9/07 12:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Se os dinheiros públicos servem para pagar 40 mil euros à segurança da Dª Carolina Salgado, mais um caixote de euros mensais para pagar o Mercedes motorista e guarda pretoriana da mulher do Fiscalista, 150 mil euros para pagar a este orangotango gaúcho, porque não entregar-lhe a Sagres carregada de euros e fazerem-lhe uma agradável despedida no cais do sodré, mas que leve no veleiro o Madail e toda essa tropilha que o suporta.

13/9/07 12:47 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Se a coisa ficar feia da parte da UEFA lá teremos os jornaleiros e paineleiros do costume a fazerem uma campanha apressada para lá colocarem o Manuel José, o tal que ganha titulos no deserto.

13/9/07 12:50 da tarde  
Anonymous portista said...

O que se passou ontem é inqualificável!!!
Ainda não sei como ele permanece ligado à nossa Selecção...
É vergonhosa, a qualidade de jogo demonstrada pelos jogadores, alguns deles em grandes clubes do mundo...
Os ultimos dois resultados mostram a fraca (como se ainda fosse preciso mostrar mais...) competência do Scolari.
Esse palhaço está a mais na Selecção desde o dia em que assinou contrato! É fraco, muito fráco!!!
Não percebe nada de futebol, se não, como justificar convocatórias de Ricardos, Nunos Gomes, Meiras e J. Andrades...
Triste palhaço!

13/9/07 1:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Num país de palhaçadas, imensos palhaços, disputam a primazia das atenções da populaça:
Ligue para o 807200326 (custo da chamada 0,60) e vote no maior palhaço português:
a - Selvagem Scolari
b - Maricas Madail
c - Mizé do Vieira
d - Gatos Fedorentos
e - Jornalistas
f - Edilidade Lisboeta
g - Politicos
h - PJ
i - Maggie Mother

13/9/07 3:40 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Parece que o Quaresma não estava muito chateado com o jogador da Sérvia.

Ele queria mesmo defender o quaresma? Ou foi só uma desculpa?
Alguém pode explicar?....

Grande post.

13/9/07 4:20 da tarde  
Anonymous Aqui_mesmo said...

Apesar da actualização continuo sem perceber se Aníbal aprova o soco do Sargentão e se quer ver a selecção na suiça...

13/9/07 4:26 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

13/9/07 4:34 da tarde  
Blogger Aníbal Letra said...

Quero ver a Selecção na Suiça na Austria e onde quer que se realizam fases finais de Europeus e Mundiais... se for sem o Scolari... melhor!

Se aprovo o soco de Scolari???? Que raio de pergunta é essa?

13/9/07 4:37 da tarde  
Blogger eduardo said...

Ola Aníbal... a minha admiração pelos teus textos começa a ser desmesurada :)

Scolari desde que chegou a Portugal criou guerras que à partida nem lhe caberia a ele criar... ado Baía foi um claro exemplo. Ok mas não vamos falar desse disparate nem do tesão do brasileiro no euro2004 no 1.º jogo do brasileiro contra a Grécia, onde quis provar que não era o Meio Campo do Campeão Europeu a fazer a diferença!!

O jogo de ontem provou que o Sargentão é um triste... quase tão triste como o Orelhudo dos Pneus!!!
É incrivel como a 15 minutos do final se veem jogadores a passo... É incrivel como a 15minutos do final se defende o resultado de 1 - 0 tendo levado no rabinho um empate no sabado antes da mesma maneira.

O brasileiro quis defender quem??? O cigano nem nas imagens aparece.

Ontem nos comentários, o Paulo Bento gaguejou... gaguejou muito... porque??? Porque em 2000 fez a mesma merda.

Sublinho a parte do "esperar para ver o belo do castigo que o sr. vendedor de relógios vai apanhar".

Não sei concordam comigo mas... Humberto Coelho.. anda pra junto da gente :)

http://bitaitadas.blogspot.com

13/9/07 5:03 da tarde  
Anonymous Traficante de pneus said...

Vítor Baía devia contratar os advogados dos McCans e pedir uma indemenização a este brasileiro por danos patrimoniais e de imagem...Não serão precisas muito mais provas...

Agora entre nós afirmo, reafirmo e darei a vida por isto. Antes Socolari que o Mourinho de Africa...

Socolari não tem condições para continuar. Merdagil se for um homem com eles no sitio demite-o. Que não se esqueça da punição exemplar a Zequinha...

13/9/07 5:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Mas o gajo que falou com a quaresma nem é o dragu.
Então porque precisava ele de ser defendido do dragu?

Explicou-se mal o scolari, para não falar do resto........

Há muita boa gente que gosta dele.

Para unir os portugueses em volta da selecção não é preciso dele!!!!
Basta cantar "A Portuguesa" como os Lobos.

Quando fomos campeões do mundo de sub-21, ficamos muito felizes, festejamos e não foi com nenhuma claque do brasil. è pena que os portugueses já não se lembrem....

13/9/07 6:28 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Parabéns pela actualização, Aníbal.
Então o primeiro a dar o passo em frente a defender Scolari, é esse cidadão exemplar, de caracter de Líbio de antanho, digno de figurar na história ao lado de Al Capone, Bugsy Siegel ou Fujimori que é o sr. Luis Filipe Vieira.
Isto está como nunca esteve. Lindo.

13/9/07 6:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Aqui_mesmo, essa rasteira que quiseste fazer ao Aníbal, que sempre defendeu a Selecção apesar desta ser dirigida por esse indigente de terras brasileiras, é tipica dos bandeirinhas de 2004.
Se me perguntasses a mim, dir-te-ia que essa equipa que nos querem fazer crer que é de todos nós, dirigida por esse animal e com a complacência de Madail depois de aprovada pelo Vieira, a mim é-me completamente indiferente.
Pois até dou um valor impressionante à ginástica que fazem para dizerem que o Lishenstein, a Arménia, Polónia, Azerbeijão são grandes equipas. Nas férias dos palhaços fedorentos, sempre dá para rir.

13/9/07 7:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O primeiro, pelo menos entre os mais mediáticos, surgiu em 1995, e teve do outro lado o treinador Wanderlei Luxemburgo. Foi durante uma meia-final da Taça Brasil, disputado no Olímpico de Porto Alegre entre o Grémio e o Flamengo.

Scolari era na altura treinador da equipa da casa e irritou-se com as queixas constantes de Luxemburgo sobre o comportamento dele no banco. No final do jogo, dirigiu-se ao adversário e deu-lhe um encontrão ao qual Luxemburgo não reagiu.

Em 1997, quando já treinava o Palmeiras, numa final do Brasileirão, Scolari teve outra cena que ficou para a história no Brasil. Desentendeu-se com o jogador Valber, do Vasco da Gama, junto à linha e bateu-lhe com a bola a cara.

O episódio mais marcante surgiu porém em 1998. Também no Palmeiras. No final de um treino, Scolari falava com os jornalistas, quando Gilvan Ribeiro, repórter do Diário Popular, lhe perguntou por que não deixava os adeptos ver o treino.

O treinador ficou irritado e respondeu que não tinha sido ele a determinar o treino à porta fechada, o jornalista insistiu que recebera indicação do guarda do recinto, os dois começaram a trocar acusações até que Scolari deu um murro na boca do jornalista.

Dois anos depois, ainda no Palmeiras, Scolari foi apanhado por uma televisão a pedir aos seus jogadores que batessem, cuspindo se fosse preciso, no avançado do Corinthians Edilson, num jogo da Taça Libertadores da América que era decisivo.

Portugal também teve um cheirinho do carácter difícil de Scolari quando se irrita. Numa conferência de imprensa, o seleccionador teve uma reacção agressiva para um jornalista que lhe fazia perguntas sobre Baía, repetindo «você está abusando, você está abusando».

13/9/07 8:30 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O episódio da agressão a Dragutinovic não é virgem no currículo de Scolari. No passado já aconteceram outras cenas de pugilato do seleccionador, um homem capaz de soltar uma lágrima com a mesma facilidade com que dá um murro quando ferve.

Desde o início da carreira de jogador, aliás, que Scolari é conhecido pelo carácter durão. Ele que era um central forte, implacável e feroz. Os episódios mais marcantes, porém, surgiram já desde que o brasileiro se tornou treinador.

O primeiro, pelo menos entre os mais mediáticos, surgiu em 1995, e teve do outro lado o treinador Wanderlei Luxemburgo. Foi durante uma meia-final da Taça Brasil, disputado no Olímpico de Porto Alegre entre o Grémio e o Flamengo.

Scolari era na altura treinador da equipa da casa e irritou-se com as queixas constantes de Luxemburgo sobre o comportamento dele no banco. No final do jogo, dirigiu-se ao adversário e deu-lhe um encontrão ao qual Luxemburgo não reagiu.

Em 1997, quando já treinava o Palmeiras, numa final do Brasileirão, Scolari teve outra cena que ficou para a história no Brasil. Desentendeu-se com o jogador Valber, do Vasco da Gama, junto à linha e bateu-lhe com a bola a cara.

O episódio mais marcante surgiu porém em 1998. Também no Palmeiras. No final de um treino, Scolari falava com os jornalistas, quando Gilvan Ribeiro, repórter do Diário Popular, lhe perguntou por que não deixava os adeptos ver o treino.

O treinador ficou irritado e respondeu que não tinha sido ele a determinar o treino à porta fechada, o jornalista insistiu que recebera indicação do guarda do recinto, os dois começaram a trocar acusações até que Scolari deu um murro na boca do jornalista.

Dois anos depois, ainda no Palmeiras, Scolari foi apanhado por uma televisão a pedir aos seus jogadores que batessem, cuspindo se fosse preciso, no avançado do Corinthians Edilson, num jogo da Taça Libertadores da América que era decisivo.

Portugal também teve um cheirinho do carácter difícil de Scolari quando se irrita. Numa conferência de imprensa, o seleccionador teve uma reacção agressiva para um jornalista que lhe fazia perguntas sobre Baía, repetindo «você está abusando, você está abusando».

Pobres V.Baía,S.Conceição e SOBRETUDO ZEQUINHA!!!!!!!

14/9/07 9:29 da manhã  
Anonymous Luis said...

Só quero acrescentar a minha TOTAL CONCORDANCIA com o post do Anibal!!

5 estrelas!!

Vis ter companhia no sofá Zéquinha?? Ou este senhor não merece punição idêntica?? O zéquinha é novo... tem de aprender... 1 ano será exagero...

O Socolari é mula velha e já não aprende, logo defendo aí uns 3 anos de suspensão... e que leve o Madaíl de férias com ele...

RENOVAÇÃO DE DIRIGENTES NA FPF, JÁ!!!!!!! Tou farto de ver as mesmas fuças sempre a fazer a mesma cagada!!! e palhaços a aplaudir...

14/9/07 11:03 da manhã  
Blogger El Pibe said...

Já viram a notícia encomendada no Record de hoje?

14/9/07 12:55 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Mais uma vez o Record mente

A edição desta sexta-feira do jornal Record inclui uma manchete de uma notícia que é falsa. Importa esclarecer, a bem da verdade, que o presidente do F.C. Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, não conversou com o presidente da Federação Portuguesa de Futebol sobre o assunto em questão, nem sobre qualquer outro tema.

O F.C. Porto, de resto, não tomou nem irá tomar nenhuma posição em relação ao facto.

14/9/07 5:16 da tarde  
Blogger Pedro Reis said...

O "FCP" em destaque na capa do Rascord é sempre notícia!
P q os p...

14/9/07 5:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Até ao próximo soco


Luís Felipe Scolari apresentou, ontem, desculpas públicas pela agressão ao jogador Dragutinovic, da Sérvia. Felipão pediu desculpa aos adeptos, à Federação e à UEFA, mas deixou de fora a vítima da agressão, que foi Dragutinovic, e até a Federação da Sérvia, que também merecia um pedido de desculpas. Não é bonito e acima de tudo soa um pouco a falso.

O que aconteceu anteontem mais não é do que uma longa sucessão de tristes situações de falta de fair-play no futebol português, com a complacência das autoridades futebolísticas e até governamentais. Depois de termos um jogador a agredir um seleccionador (Sá Pinto a Artur Jorge, em 1997), um jogador a socar um árbitro (João Pinto a Angel Sánchez, no Mundial 2002), um trio de jogadores a baterem num árbitro assistente e no quarto árbitro (Paulo Bento, Abel Xavier e Nuno Gomes, na meia-final do Euro 2000), só faltava mesmo um seleccionador dar um murro a um jogador, sob a capa de estar a proteger um seu atleta (Quaresma).

Caso não tenham reparado, estas coisas nunca acontecem nos clubes. Acontecem nas selecções como consequência do clima de impunidade que se vive e que é proporcionado pela Federação.

Ontem, iniciou-se o processo de branqueamento do murro de Scolari. O pedido de desculpas foi o primeiro acto. Logo a seguir, caiu nas redacções um comunicado de todos os jogadores a solidarizarem-se com Scolari. Por estes dias, João Rodrigues (há décadas espécie de presidente-sombra da Federação) iniciará os contactos com a UEFA para conseguir o castigo mais reduzido possível para Scolari. Laurentino Dias voltará a dizer que estas coisas não podem acontecer, que é preciso ter juízo, etc., etc. E até Hermínio Loureiro, que começou o dia a escrever que o rei vai nu, acabou a emendar o discurso, porque se há coisa inaceitável no futebol português é a falta de gratidão, como bem definiu Luís Filipe Vieira, se é que me faço entender... E será que ninguém pensa em agir antes do próximo murro

14/9/07 5:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home